Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    04 de Dezembro de 2015 por Renato Campos

    Baseado em uma matéria da ESPN, resolvemos ilustrar uma situação que pode estar bem próxima de acontecer. Como torcedores do Lakers, gostariamos de ver Kobe Bryant, se saudável e produtivo, por mais alguns anos usando a camisa do time, mas com sua aposentadoria anunciada, o cenário que temos para o próximo ano pode ser bastante promissora.

    Com a saida de Kobe do time e também algumas outras peças, aliado ao aumento do teto salarial da NBA, o Lakers pode montar um time realmente competitivo no próximo ano.

    Hoje, Kobe ganha mais do que qualquer jogador da NBA. O salário do Black Mamba gira em torno de US$ 25 milhões. No próximo ano, toda essa quantia vai estar liberada para o Lakers ter sua nova estrela em Los Angeles.

    Já para a temporada 2016-2017 a estimativa é que o teto salarial, que hoje é de US$ 70 milhões, suba para US$ 89 milhões. No atual momento, o Lakers tem apenas US$ 25.9 milhões comprometidos com contratos vigentes de alguns atletas. Sem precisar ser muito bom em matemática, o Lakers terá em caixa algo em torno de US$ 63 milhões para ir às compras.

    Tal quantia deixa o Lakers no patamar de time mais "endinheirado" para ir às compras quando a offseason chegar.

    Alguns nomes que estarão disponíveis para negociação sâo: Kevin Durant, Alk Horford, Rajon Rondo, Joe Johnson, Dwayne Wade e até o brasileiro Nenê. Destes, se você analisar que o Lakers precisa de um verdadeiro substituto para Kobe Bryant, eu focaria apenas em Kevin Durant.

    Outros que podem optar por não continuar em seus times são: LeBron James e o ex-Laker Dwight Howard.

    Com o andar da carruagem, em 2017, o teto salarial da liga vai subir novamente até chegar na casa dos US$ 108 milhões. E é aí que tudo fica muito interessante. Além de Lebron e Howard, Derrick Rose, Blake Griffin, Russell Westbrook e Stephen Curry serão as estrelas doidas por um novo contrato milionário.

    Dinheiro não será problema. O importante é montar um bom projeto para o Lakers ser novamente um time atraente para novos grandes jogadores.

    Fala aí!