Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    27 de Novembro de 2017 por Ricardo Romanelli

    O ala-pivô Larry Nance Jr. começou a temporada como titular do Lakers, para supresa de muitos. Com Julius Randle e Kyle Kuzma no elenco, a expectativa era de que pelo menos um deles fosse titular.

    Mas Luke Walton escolheu Nance, por diversos motivos. Defesa, rebotes e equilíbrio para manter a pontuação quando o banco entrase eram os principais motivos.

    O plano vinha dando certo, até que Nance quebrou o dedo, quase um mês atrás. Desde então, Kuzma tem sido o titular.

    Agora, Nance está pronto para voltar, e Luke Walton disse não ver motivos para que ele não volte como titular. Isso deixou muitas pessoas perplexas, pois Kuzma vinha atuando muito bem. Apesar disso, não dá pra dizer que Walton está errado em começar as partidas com Nance. Os motivos? Listamos abaixo:

    Kyle Kuzma contribui mais para o time vindo do banco

    Não quer dizer que Kuzma, individualmente, jogue melhor vindo do banco. Mas é fato que, entrando com a segunda unidade, ele dá ao Lakers uma opção ofensiva entre os reservas para desafogar Jordan Clarkson, único scorer do banco na ausência de Kuzma.

    O surpreendente calouro pode evitar que os reservas sofram grandes sequências de pontos, como foi na derrota para o Milwaukee Bucks, por exemplo. Naquela ocasião, o Lakers viu uma liderança de dois dígitos derreter no final do terceiro período, para nunca mais recuperar e perder a partida.

    Com Kuzma em quadra com a segunda unidade, fica mais difícil para os adversários tirarem grandes diferenças, dando ao Lakers melhores chances de ganhar as partidas.

    Mais toques para Brandon Ingram

    Com Nance titular e Kuzma vindo do banco, Brandon Ingram vai receber mais a bola no time titular.

    Como Ingram é um jogador que atua melhor caso consiga ser acionado e ser agressivo no começo das partidas, é primordial que ele receba o máximo de bolas possíveis nos minutos iniciais.

    O desenvolvimento de Ingram é prioridade para o Lakers, então jogar como foco principal do ataque no começo das partidas é muito importante para este fim. Nance contribui com corta-luz, rebotes e ocupação correta dos espaços, todos pontos positivos para que Ingram se sinta à vontade para atacar.

    Mais uma vez, Kuzma pode sofrer um pouco individualmente com isso, mas é melhor para o desenvolvimento de Ingram e, consequentemente, do time.

    Brook Lopez é quem pode sofrer

    Apesar destes pontos, é bastante provável que Kuzma e Randle terminem as partidas, ou ao menos joguem as sequências decisivas dos jogos.

    Eles são os melhores jogadores de garrafão do Lakers, sendo Randle o melhor defensor e Kuzma o melhor pontuador dentre os bigs do time.

    Quem pode sofrer, portanto, é Brook Lopez. O veterano pivô, que ao começo da temporada tinha projeções de ser o cestinha do time, não vem correspondendo à altura e tem oscilado bastante. É até curioso que calouros e jovens jogadores do time sejam tão cobrados e pressionados, enquanto que Lopez não.

    O veterano pode ver seus minutos reduzidos com o retorno de Nance, especialmente ao final das partidas, a não ser que suba de produção.

    No mais, Nance é um jogador de muita energia e dedicação, e um dos favoritos da torcida. É muito bom tê-lo de volta como opção.

    Fala aí!