Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    22 de Dezembro de 2017 por Renato Campos

    Na primeira partida do Lakers sem a presença de Brook Lopez, que irá desfalcar o time por algumas semanas com problemas no tornozelo, o técnico Luke Walton precisou tomar decisões em relação ao seu quinteto titular e também trabalhar a sua rotação. Apesar da maioria concordar que Julius Randle seria o jogador a ser promovido, Walton surpreendeu e trouxe o veterano Andrew Bogut para a posição. Além disso, sem Caldwell-Pope com problemas legais, Josh Hart teve nova oportunidade. Mas o que ninguém esperava, era ver Kyle Kuzma junto a eles.

    Com tantas mudanças, o Lakers enfrentaria nada menos que o melhor time da atual temporada da NBA: o Rockets em Houston.

    Desde o princípio o time parecia bastante decidido de seu objetivo: não vender barato a partida para um time que não perdia há 14 jogos. E Kyle Kuzma foi a ferramenta principal para que o time conquistasse uma vitória bastante improvável.

    O fato de termos perdido uma série de jogos nos minutos finais e mesmo assim nossos jogadores não terem perdido a fé no que temos trabalhado, foi um dos pontos principais para podermos vencer o Rockets. @LukeWalton

    Kuzma foi responsável por incediar a partida no primeiro período com uma sequência insana de bolas de 3-pontos. O calouro mostrou frieza e bastante confiança ao conquistar o recorde de pontos da sua recente carreira ao marcar 38 pontos. No final da noite, seu box-score marcava 12 cestas em 17 arremessos de quadra e ainda sete de 10 arremessos da linha dos três.

    Com essa atuação, Kuzma praticamente selou a garantia de titularidade pelo menos até a volta de Lopez. Kuzma é uma opção ofensiva que Walton não pode deixar de ter em quadra no início dos jogos. Além disso, a certeza que o time terá um poderio ofensivo aliado a uma grande disposição defensiva dos demais, temos um Lakers muito mais divertido e interessante de se assistir.

    Se a semana era considerada uma das piores do calendário, o Lakers tem impressionado bastante positivamente. E que venha o Warriors.

    Fala aí!