Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Rodrigo Medeiros

    19 de Dezembro de 2017 por Rodrigo Medeiros

    Um dos principais pontos negativos do Lakers nessa temporada, são os elevados números de turnovers (desperdício de bola), em que temos a 2ª pior média da liga nos cuidados com a bola, com 17,3 desperdícios por jogo.

    Mas qual a consequência disso para o Lakers?

    PONTOS CEDIDOS

    O excesso de turnovers (desperdício) geram em média 19.3 pontos, a 5ª pior da liga. Recentemente o técnico Luke Walton criticou o elevado número de turnovers do time durante a sequência de 4 jogos fora de casa no mês de novembro, fator esse considerado determinante para as 3 derrotas em sequência. Porém não é só fora de casa que isso ocorre. Mesmo nos jogos em casa, o time Angelino tem cometido erros bobos que têm comprometido a campanha do time.

    O turnover é apenas um dos pontos negativos do time. O time do Warriors é o 3º time que mais desperdiça a bola, porém eles “compensam” o elevado número com outros atributos como assistências, eficiência nas bolas de 3, lances livres, arremesso de quadra entre outros.

    O Lakers desperdiça muito a bola no começo dos jogos, sendo que nos dois primeiros quartos, a média é de 8.8 turnovers por jogo (4.2 no 1º período e 4.6 no 2º período), já o 3º período o Lakers erra em média 4.4 vezes e no último período registra sua melhor média, com 3.9 desperdícios.

    AS FORMAS QUE OCORREM

    Vamos analisar algumas formas como ocorrem os turnovers do Lakers. Para isso vamos fazer algumas divisões: 5.3 dos turnovers são decorrentes dos passes errados, o time erra muito na hora de girar a bola. A segunda forma são as perdas de bola, com aproximadamente 3.89 por jogo, depois vem os erros nos lançamentos, com 1.66 por jogo. O Lakers ainda perde a bola 0.47 vezes a bola por sair com bola e tudo pela linha lateral ou linha de fundo, 0.15 vezes em que voltam a bola para trás da quadra, 0.35 que violam os 24 segundos sem arremessar.

     E quem mais perde a bola é Lonzo Ball, com 2.6 perdas por jogo, seguido por Brandon Ingram, com 2.5 de média, Julius Randle com 2.2 e Kyle Kuzma com 2.0 perdas por jogo. A juventude do time explica o excesso de turnovers. Dos 4 jogadores que mais cometem turnovers 2 são calouros. Ingram está indo para a 3 temporada e Randle para 4 temporada, 3 jogando mesmo. Muitos desses turnovers ocorrem no excesso de vontade, em lances que um jogador mais experiente não iria cometer.

    O QUE FAZER

    O time é jovem, a pressão em cima dos jovens é enorme, e muitas vezes eles tendem a querer resolver as coisas de forma rápida em quadra. O time tem bons jogadores, porém ainda agem de forma precipitada. Falta um líder, um jogador para acalmar o time em alguns momentos, para controlar o ritmo do jogo.

    E nesse ponto, eles vão melhorando conforme forem amadurecendo. Lógico que precisam caprichar mais em quadra, evitar acelerar o jogo a todo momento, mas isso é falta de um jogador maduro para orientar o time. O time líder de turnovers é o 76ers, que é um time tão jovem quanto o Lakers.

    Diminuindo esses números, daremos um importante passo para conseguir mais vitórias, sem precisar correr atrás do prejuízo como tem ocorrido na maioria dos jogos, principalmente entre os 2º e 3º períodos.

    Fala aí!