Carta aberta a LeBron James
Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    10 de Julho de 2018 por Guilherme Borges

    Você vai chegar no centro de treinamento pela primeira vez. Todos os olhares vão te mirar. Vai cumprimentar os garotos treinando, olhar para o alto e avistar a sala com paredes de vidro onde dezesseis troféus assistem ao treino – e onde são desejados pelos que treinam. Vai subir as escadas, bater na porta e entrar. Dentro da sala, não estarão apenas os troféus. Estará também o responsável por cinco deles, Magic Johnson. Com seu costumeiro sorriso ele irá apertar sua mão e oficialmente anunciará: “Seja bem vindo, LeBron. Vamos?” E vocês descerão juntos para a primeira coletiva de imprensa.

    Um avanço rápido, algumas entrevistas e treinos depois e chegaremos na abertura da temporada. É a primeira vez que você jogará como mandante em Los Angeles. No túnel do Staples Center, antes de entrar na quadra, você vai sentir a alucinada torcida angelina vibrando. A arena estará pulsando, como um coração. Um coração cujas artérias e veias são bombeadas por um sangue Roxo e Dourado. Vão chamar o seu nome e a torcida vai delirar. No hino dos Estados Unidos, olhando para o alto, você verá números de lendas eternizadas aposentados – Magic, Kareem, Wilt, West, Bryant e outros – e ao lado, dezesseis banners representando os dezesseis títulos. Eu posso dizer, LeBron, que é nesse momento, entre o alvoroço e a ternura, entre a euforia e a serenidade, e vestindo o manto Roxo e Dourado escrito “James” com o número 23 atrás que seu coração e mente se encontrarão e você irá sentir e pensar: “Eu fiz a escolha certa”.

    O Lakers é uma das maiores franquias esportivas de todos os tempos. Na NBA nós atraímos, simultaneamente, ódio e admiração. É impossível ser indiferente em relação ao Lakers. Você agora está em uma franquia que tem tamanho para te suportar e que atrai olhares, assim como você. Talvez essa situação seja inédita na sua vida.

    Aqui nós não penduramos banners de campeão da região. Nós não penduramos banner de campeão de conferência. Nós não eternizamos camisas de jogadores bons. Nós levantamos banner de campeões do mundo e aposentamos as camisas das lendas e de pessoas que mudaram o jogo. E é só. Se nós precisávamos de você nesse momento conturbado em que vivíamos, você também precisava de nós. Você quer ser o maior de todos os tempos, não é? Pois para isso você precisará se apresentar em um palco tão grande quanto o que Michael Jordan, atual ocupante desse título que você busca, se apresentou. Pois bem, seja bem-vindo ao maior palco da NBA. Agora é sua chance. É seu desafio. Nesse oeste de Golden State, Houston, Jazz, Oklahoma e outros, é a sua vez de mostrar que o rei de verdade reina sobre qualquer terra que lhe derem. Um título aqui e não haverá mais muito o que argumentar. E você sabe disso.

    E nós, torcedores fanáticos? Nós, durante muito tempo, te odiamos. Desculpe, não nos leve a mal, LeBron, mas é que era nossa obrigação. Na verdade, a culpa é sua. É sua por ser tão bom a ponto de terem a audácia de compará-lo ao nosso ídolo mais recente e, discutivelmente, o jogador que melhor representou o Lakers. Assim, não nos restava outra escolha se não te odiar com todas as forças. Mas o que antes era obrigação, agora não é mais. Não é mais porque de todas as estrelas que quiseram nos esnobar, você não foi uma delas. De todas que mandaram indiretas para o Lakers, de todas que sequer quiseram ouvir o que tínhamos para falar, de todas que falaram que “sonhavam” em jogar em LA mas não tiveram a coragem para fazê-lo, fugindo como covardes, você nunca foi uma delas. Aliás, olhando para o passado, sempre houve respeito entre LeBron James e Lakers. “Greatness sees Greatness” (grandeza reconhece grandeza).

    É necessário ser diferente para vestir essa camisa e para corresponder com as expectativas que vêm com essa franquia. Muitos se assustam com essa responsabilidade, você não, o que reafirma sua grandeza. Não tenho dúvida de que essa coragem será reconhecida e lembrada por todos os que duvidavam de você. Uma nova estrela foi adicionada ao nosso estrelado céu. Não se preocupe, a retribuição é boa: os jogadores que passam por aqui e deixam seu legado acabam entrando para o Olimpo do Basquete. Contudo, não se engane. Estrelas, vitórias e derrotas, passam. O Lakers não. Vestir esse mano é conhecer a grandeza da franquia. Mas também é ter sua grandeza invariavelmente confirmada (para os que ainda não tinham certeza). LeBron, você já era, sempre foi, e sempre será uma Lenda. Mas agora, você é algo a mais. Você é um Laker.

    Seja bem-vindo.

    De um torcedor apaixonado pelo Lakers.

    Fala aí!