Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Lamar Odom retornou no jogo contra o Pacers da suspensão imposta pela NBA após cometer falta dura em Ray Allen, do Boston Celtics, em partida realizada em Los Angeles no final de dezembro. Além do jogo perdido, o gancho descontou de Lamar U$120,441 mil dólares em seu salário. Phil Jackson aproveitou para dar alguns conselhos sobre o aspecto psicológio do jogo de Odom.

    Em recente entrevista ao Los Angeles Times, o treinador Phil Jackson foi questionado sobre o temperamento explosivo de Lamar Odom em relação aos juízes durante o jogo, principalmente após algumas marcações de faltas. Phil, conhecido como mestre Zen por nunca perder a calma, nem em momentos onde deveria, respondeu assim aos jornalistas. "Existem alguns momentos em que ele não deixa as coisas passarem", analisou Jackson. "As coisas não dão certo para ele e os juízes marcam as infrações e ele não aceita. Estes são os momentos onde gostaria que ele relaxasse, apenas esquecesse e seguisse em frente. Entretanto, na maioria das vezes, eu aprecio seu comportamento e atitude na quadra", revelou o mestre Zen. Lamar teve uma boa atuação contra o Indiana, com 13 pontos e 13 rebotes. Ainda falando sobre comportamento, Phil foi questionado sobre a mudança de postura de Kobe Bryant, já que o astro do Lakers teve apenas 4 faltas técnicas em 32 jogos esta temporada, uma sensível melhora em relação à anos anteriores. Na temporada passada foram 14 infrações deste tipo, na retrasada, 15. Pelas atuais regras da NBA, um jogador é suspenso por 1 jogo após cometer 16 faltas técnicas (lembrando que Kobe foi suspenso 2 vezes na temporada passada acusado de atingir adversários após fazer arremessos).

    "Estou muito contente", disse Phil em relação à Kobe. "Ele recebeu uma técnica num jogo passado, penso eu pelo motivo que ele estava lutando por seus companheiros. Ele queria mais ou menos ditar um ritmo. Mas, não levando isso em conta, ele está se controlando muito bem. Conversamos muito à respeito disso no período de treinamentos antes do início da temporada", disse o sempre antenado treinador do Lakers. Outro membro do time que demonstra felicidade com o atual momento é o armador Coby Karl, filho do técnico do Denver Nuggets, George Karl. O jovem armador do L.A provavelmente irá permancer com o time pelo restante da temporada, já que, seu contrato não era garantido até o fim do campeonato. Se ficar no elenco até quinta-feira, dia 10, o que tudo indica, data limite para os times que mantêm jogadores nestas condições manifestarem o desinteresse em continuar o contrato, Karl seguirá com o Lakers. "Estou feliz por estar aqui", disse Coby. "É um longo campeonato, especialmente quando sempre se tem que trabalhar duro. Mas isto não é novidade para mim. Eu tive que batalhar duro por tudo em minha carreira. Espero ficar", finalizou o esperançoso armador do L.A.

    A preocupação fica por conta de Vladimir Radmanovic (contusão no tornozelo direito) e Sasha Vujacic (dores nas costas e contusão no tornozelo esquerdo), já que não participaram do jogo contra o Pacers no domingo. Phil Jackson disse que Radmanovic não irá viajar com o time, e provavelmente ficará de fora dos jogos contra o Memphis e New Orleans. GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!