Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Após a excelente vitória contra o Seattle Sonics na casa do adversário, o Lakers retornou à Los Angeles como líder isolado da Conferência Oeste. E, pelo menos por enquanto, não deve perder seu posto, afinal, conseguiu uma pequena vantagem sobre o segundo colocado, o campeão San Antonio Spurs.

    Com duas vitórias a mais, o L.A. ficou no topo com relativa segurança, objetivo sempre perseguido, porém, os jogadores não estão satisfeitos. Na acirrada disputa pela liderança, nenhum time pode se dar ao luxo de relaxar e perder um jogo, nem mesmo dois. Tenha como exemplo o que aconteceu com o New Orleans Hornets, que liderava e perdeu duas partidas, caindo para o 3º lugar. "Nunca é o bastante", disse o ala Lamar Odom, sobre alcançar a liderança. "Nós temos que continuar jogando, jogando e jogando". E o que não tem faltado para Lamar é continuidade, já que teve mais uma ótima atuação, com 19 pontos e 11 rebotes.

    Mas, numa noite relativamente tranquila, que não esteve com a menor paciência foi Kobe Bryant. Ejetado da partida pela arbitragem após duras reclamações, Bryant preferiu não polemizar sobre o lance em que achou ter sofrido falta em disputa por rebote ofensivo. "Estou desapontado, mas não vou comentar sobre o juiz", disse o astro do Lakers. "Não quero ser mais multado", lembra a estrela do Lakers, que já sofreu punição da Liga por criticar a arbitragem. Quando perguntado sobre o lance, Kobe foi categórico: "Veja o replay", para depois continuar, "A primeira falta técnica que recebi eu sequer falei algo", disse ele. "Na segunda, foi um pouco diferente. Alguém me agarrou pelo braço, depois me bateu, e eles não marcaram nada. Retorno para a defesa e recebo uma falta técnica", revelou Kobe.

    Com Kobe de fora, o Seattle cortou a diferença de 31 para 19 pontos, e um princípio de reação começou a surgir, porém, Lamar Odom fez questão de avisar os repórteres que faziam a cobertura do jogo. "Nem pensem nisso", disse Lamar gritando para eles. "Vocês não terão a chance de escrever uma história de derrota hoje", afirmou Odom. E ele estava certo, afinal, o Lakers se reestabilizou na partida e voltou a abrir vantagem, que chegou à 24 pontos, um bom indício, já que a equipe resistiu bem ao princípio de pressão imposto pelo time da casa, e sem Kobe. "Agora, estamos numa situação em que podemos controlar nosso destino", disse o técnico Phil Jackson. "E isso é importante", disse ele sobre estar na liderança. GO LAKERS GO!!

    Fala aí!