Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Tinha tudo para ser uma virada histórica. Porém, os erros defensivos que tanto assolaram a equipe no 1º tempo da partida, voltaram no final do 4º quarto, e o Lakers deixou escapar uma vitória importantíssima na corrida pelas primeiras posições do Oeste. Além de ter que enfrentar novamente o Golden State Warrios amanhã na casa do rival, o Lakers ainda terá que vencer a qualquer custo para se manter entre os primeiros.

    O jogo começou até começou equilibrado. Os dois times trocaram cestas e permaneceram próximos no marcador. O Lakers abusou muito dos arremessos do perímetro, utilizando pouco a maior estatura em relação ao time do Warriors. O placar de 34 à 30 ao final do 1º período mostrava uma partida disputada, mas, acompanhando o jogo lance a lance, era possível perceber que algo não estava certo na defesa e no ataque do Lakers. Por diversas oportunidades, a equipe californiana teve chances de passar a frente no marcador, mas, fazendo passes equivocados e tomando decisões ruins em alguns momentos cruciais, isso não foi possível. E no 2º quarto a coisa ficou pior. A partir daí, algo que não vinha acontecendo nas últimas partidas viraram rotina no jogo, os erros nas posses de bola. Passes equivocados, até mesmo cruzando a bola de uma lateral à outra, fizeram com que o Golden State abusasse de marcar cestas no contra-ataque. A inércia do time do Lakers parecia ter um fim quando Jordan Farmar entrou e tentou esquentar a equipe com jogadas de efeito. Com agressividade, Jordan conseguiu uma enterrada impressionante, que levantou a torcida. Depois, ele conseguiu cavar algumas faltas e ainda converter uma bomba de três, mas, a essa altura o Warriors já liderava por dez pontos, faltando 6:13 para o intervalo. Quando Baron Davis conseguiu uma bandeja com facilidade passando pela defesa do Lakers, Phil Jackson pediu tempo. O que mais incomodava o Mestre Zen, era a indecisão na troca da marcação depois de um corta-luz, e também a falta de cobertura nas infiltrações do Golden State. Porém, mesmo com a conversa, nada mudou. Com uma outra sequência de erros impressionante, o Lakers não conseguia acertar nada, e, ainda pior, deixou o Golden State dominar os rebotes ofensivos. Na tentativa de fechar o garrafão, o L.A. abriu espaço para as bombas de três, e numa delas, Kelenna Azubuike fez com que a vantagem do Warriors chegasse à quase 20 pontos. O Lakers tentou evitar o pior, mas não teve jeito, com mais duas bandejas fáceis, o Golden State foi para o vestiário vencendo por incríveis 72 à 49. Foram tantos erros por parte do L.A. que o time do Warrios marcou 25 pontos em virtude deles, e ainda 18 somente em contra-ataques.

    No 3º quarto, algo teria que mudar. E mudou. Mais concentrado na defesa, o time de Los Angeles conseguiu marcar mais de perto os bons arremessadores do Warriors. Monta Ellis não teve tanta liberdade para correr com a bola, assim como Stephen Jackson para arremessar do perímetro, porém, o ataque ainda não estava no ritmo adequado. O Lakers conseguia enfim parar o Warriors, porém, não marcava cestas. Foi aí que apareceu Kobe Bryant. Com um arremesso tridimensional, ele fez com que a diferença ficasse em 20 pontos, 77 à 57 e Don Nelson, técnico do Golden State sentiu o perigo, pedindo tempo faltando 7:11 para o fim do 3º periodo. O que se viu nos minutos seguintes foi uma aula de superação e determinação. Ronny Turiaf e Lamar Odom fecharam o garrafão, de repente, o que era fácil para o Golden State começou a ficar impossível, marcar cestas. Finalmente, as jogadas de ataque do Lakers começaram a se diversificar, entre os arremessos de perímetro de Kobe e Fisher e as jogadas embaixo da cesta de Lamar Odom, a diferença foi caindo. Para não perder o ritmo, após um erro de Stephen Jackson, Derek Fisher acertou uma bomba de três faltando 2:34, diminuindo a diferença que era de 23 para 7 pontos. Tempo pedido por Don Nelson outra vez. A conversa surtiu efeito e o Warriors conseguiu se segurar na frente indo para o período final, vencendo por 87 à 81. Nos minutos iniciais do 4º quarto, o Lakers deu uma relaxada, e o Golden State aproveitou para manter a diferença sobre controle. Lamar Odom, que fazia ótima partida, resolveu ser mais agressivo, e, com boas jogadas embaixo da cesta, diminuiu mais ainda a diferença. Com um arremesso certeiro de Kobe Bryant, o L.A. ficou apenas três pontos atrás, 93 à 90. Monta Ellis conseguiu cavar falta, cobrar e acertar dois lances livres, porém, Ronny Turiaf converteu cinco pontos seguidos e empatou a partida, para delírio do Staples Center. Em uma destas jogadas, Kobe Bryant driblou com muita habilidade dois jogadores do Golden State e passou para Turiaf enterrar por cima de Azubuike. O momento parecia estar a favor do Lakers. Mas, o que fazer quando se corta uma diferença tão grande como esta? É claro, não deixar o adversário converter cestas fáceis. Melhor ainda, seria não cometer faltas bobas e não proporcionar arremessos livres. E foi tudo isso que o Lakers fez. O Golden State aproveitou, e conseguia manter a diferença no placar. Kobe Bryant, que marcou 16 pontos só no 4º quarto, fez duas cestas de três praticamente impossíveis, tentando manter o Lakers na partida. Porém, na defesa, nada ajudava. Em duas ameaças de infiltrações, o time todo do L.A. correu para fechar o garrafão, e, nas duas oportunidades, Stephen Jackson foi deixado livre, e não perdoou. Foram duas bombas de três seguidas as de Bryant, num banho de água fria na reação tardia do time de Phil Jackson. Vitória do Warriors por 115 à 111. Para não bastar, o Lakers com este revés perde a primeira posição no Oeste e já vê o Phoenix Suns encostando na classificação geral. Confira os destaques do jogo:

    Kobe Bryant: 36 pts, 14 reb e 8 ass
    Lamar Odom: 19 pts, 22 reb (melhor marca na carreira) e 4 bloq
    Ronny Turiaf: 16 pts, 6 reb e 3 bloq

    Stephen Jackson: 31 pts, 4 reb e 5 ass
    Monta Ellis: 31 pts, 7 reb e 5 ass
    Al Harrington: 13 pts, 10 reb e 2 ass

    O Lakers enfrenta o Warriors nesta segunda dia 24, só que desta vez será na casa do adversário, onde as dificuldades devem ser ainda maiores. Será este time capaz de reverter a situação? Veremos, GO LAKERS GO!!

    Fala aí!