Espalhe!
  • Bate Papo 0
    A vitória de ontem contra o Seattle Supersonics foi fácil. Melhor ainda, foi a forma com que ela aconteceu. Muitos passes, assistências, movimentação de bola e jogo coletivo. Quando o Lakers joga dessa forma, fica difícil para qualquer time superar o time de Kobe Bryant e cia. Foram 36 assistências, a maior marca da equipe na temporada.

    O triunfo de ontem por 130 à 105 em Los Angeles também marcou um recorde. Foi a primeira vez em 18 anos que o Lakers conseguiu vencer todas as partidas contra o Sonics em uma temporada. "Nós jogamos juntos por muito tempo, então, penso que nossa movimentação de bola e a habilidade para o passe não tem igual na Liga", disse Bryant. "Estamos todos no mesmo ritmo do triângulo", revelou Kobe, que depois completou: "E quando você adiciona Pau Gasol nisso tudo, com sua habilidade no passe, isso nos torna um time muito perigoso". Mas o quão perigoso fica este time na disputada Conferência Oeste? "Eu acho que temos boas chances", disse Kobe. "Eu acho que a estatura que temos, a versatilidade que mostramos faz com que os times tenham que se ajustar a nós e a forma com que jogamos", analisou Bryant.

    É possível entender o que Bryant diz sobre o jogo coletivo da equipe. O Lakers teve ontem 8 jogadores com mais de dez pontos. Só não foram 9 porque D.J. Mbenga não conseguiu mais dois pontos, terminando com oito. Os resultados deste tipo de feito são possíveis de observar nas estatísticas. Quando o L.A. tem mais de 6 jogadores marcando 10 pontos, são 21 vitórias e apenas 1 derrota. "Apenas movimentanto a bola, achando o companheiro livre no momento certo, é assim que surgem as assistências", disse Vladimir Radmanovic, outro que fez boa partida. "E nós temos jogadores que são capazes de converter arremessos. Você tem que fazer cestas para gerar as assistências", explicou ele. Para o Sonics, foi a 10ª derrota consecutiva, mas, por estar numa sequência de derrotas, era o tipo de jogo perigoso e um revés poderia complicar o L.A na corrida pelas primeiras posições do Oeste. "Estes jogos são traiçoeiros", disse Ronny Turiaf, que marcou 14 pontos e conseguiu a maior marca da carreira em assistências, com 6. "Nós gastamos muita energia no confronto contra o Utah, então, acho que fizemos um bom trabalho em resolver a partida o quanto antes", disse ele. Sobre a melhor marca de assistências na carreira, ele foi claro e objetivo. "Se você sempre movimentar a bola, terá sucesso", disse ele.

    Agora, para os próximos jogos, a tabela reserva, pelo menos na teoria, uma chance para o Lakers se firmar de vez na primeira colocação no Oeste. Isso porque, dos próximos 7 jogos, 6 serão no Staples Center em Los Angeles. "Acho que estamos na frente", disse Phil Jackson, sobre a briga pelo topo do Oeste. "Se conseguissemos ficar saudáveis, eu diria isso com muito mais confiança, mas neste momento, de acordo com a tabela, eu acho que temos realmente uma boa oportunidade", disse o Mestre Zen. GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!