Espalhe!
  • Bate Papo 0
    O Los Angeles Lakers irá até New Orleans para encarar o Hornets num jogo que vale as primeiras posições no Oeste. No caso do Lakers, vale manter a liderança isolada, e, para o Hornets, a afirmação da equipe, que no último confronto passou por cima do San Antonio, vencendo os atuais campeões por 25 pontos de diferença.

    Após a vitória contra o Spurs, David West, ala de força do Hornets, respondeu à muitas perguntas, muitas delas sobre como o time limitou Manú Ginóbili a marcar somente 11 pontos no jogo, ou também o que o time fez para defender o San Antonio e permitir somente 8 pontos pelo adversário no último quarto. Mas, rapidamente, ele mudou o tom da entrevista e começou a falar do Lakers. "Da última vez que eles estiveram aqui, mandaram na partida, nos tiraram do nosso jogo", disse West sobre a vitória do L.A. "Temos que nos assegurar que vamos continuar atacando. Não podemos ficar vendidos", disse em tom de preocupação o talentoso ala do Hornets.

    Naquele confronto, o Lakers não tinha Pau Gasol, que parece estar muito motivado para o confronto e por jogar num time como o L.A. "A empolgação e a motivação que tenho aqui me levam a jogar sempre no máximo", disse Gasol. "Eu sei o tipo de talento e potencial que temos, e sou muito confiante por isso, agora, só preciso fazer o que sei. Estou trabalhando duro para ajudar o time a alcançar os objetivos", revelou o astro espanhol. A vinda de Pau deu novas possibilidades ao ataque do Lakers, que passou a aproveitar melhor os arremessos de fora, a habilidade do perímetro de Bryant e o atleticismo de Odom. São 108.3 pontos por jogo, o terceiro melhor ataque da NBA. "Eles estão movimentando a bola bem melhor agora, e também tem um outro jogador no post que é um perigo no garrafão", disse o técnico do Hornets Byron Scott. "Se você não fizer marcação dupla nele (Gasol), ele pode marcar e também é um grande passador, o que põe muita pressão no esquema defensivo", disse o ex-jogador do Lakers.

    Scott prefere se apoiar no passado para não pensar nos problemas de marcar Gasol. "Nós tivemos algum sucesso colocando Chandler em cima dele em jogos anteriores, mas, será um confronto duro, sem dúvidas. Ele já provou que pode marcar pontos contra qualquer um", disse Byron. Luke Walton parece demonstrar o pensamento de todos os jogadores do Lakers em recentes declarações sobre o que espera da partida. "É hora de nos divertirmos e jogarmos contra os melhores times da NBA", disse ele, no mesmo discurso de Kobe Bryant quando questionado sobre isso após o jogo contra o Toronto. "Serão ambientes hostis, toda posse de bola será crucial. Isso é muito divertido para um jogador", disse ele em tom de entusiasmo.

    O jogo começa às 21:00hs, comentem e vamos preparar o aquecimento para este clássico do Oeste!! NÃO PERCAM!!! GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!