Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    sem_problemas_no_derby Nesta madrugada ocorreu o terceiro derby da cidade de Los Angeles na atual temporada. E repitindo o que havia ocorrido nos outros dois encontros, o Lakers venceu o seu rival Clippers e segue muito bem na temporada. Assim como havia acontecido no último encontro entre as equipes, o Clippers conseguiu levar o jogo mais ou menos equilibrado até o intervalo, mas não foi capaz de segurar o Lakers, ainda mais sem o armador Sam Cassel, agora no Celtics.

    No comecinho do jogo, ambas as equipes convertiam seus arremessos e desta forma, o jogo seguia sem muita diferença no placar. Pelo Lakers, ninguém precisava se sobrecarregar para pontuar, já que todos os titulares apareciam para anotar seus pontos. Pelo lado do Clippers, quem se encarregava de não deixar o Lakers disparar era o ala Corey Maggette e Chris Kaman, donos da maioria dos pontos da equipe. Radmanovic, por cometer algumas faltas, deu lugar a Walton, que não anotou pontos no primeiro quarto. Seguido um certo equilíbrio, o Lakers venceu o quarto inicial por 26 a 24.

    Iniciando o segundo período, o jogo não teve uma grande mudança em sua panorama. Mesmo começando um pouco mais atento e chegando a abrir uma pequena vantagem, o Lakers não conseguiu consolidar-se de vez no jogo e com isso o Clippers seguia com alguma chance. Desta vez Cuttino Mobley ajudava na pontuação um pouco mais. O rítmo do jogo caira um pouco, com as equipes convertendo um pouco menos seus arremessos tentados. Jordan Farmar teve boa aparição vindo do banco de reservas. Outro que apareceu no final do primeiro tempo de jogo foi Luke Walton, anotando 4 dos últimos seis pontos do time no segundo quarto. Com isso, o Lakers já vencia por 49 a 41.

    Se o Clippers ainda sonhava com algo no jogo, o terceiro quarto veio para apagar essa esperança. O Lakers começou o quarto de forma avassaladora. Acertando 3 arremessos de três pontos e outros dois arremessos de quadra, com menos de quatro minutos jogados no terceiro quarto, a vantagem já era de 19 pontos. Era difícil achar um jogador que não estava bem pelo lado do Lakers. Corey Maggette ainda tentava alguma coisa, mas era mais do que insuficiente. Impecável da linha dos três, o Lakers continuava aumentando sua vantagem sem tomar conhecimento do adversário. Tudo isso aliado a uma forte defesa resultou em sonoros 35 a 16 neste período, e o jogo já decidido.

    Depois de tamanha vantagem, o Clippers ainda estava atordoado, e o Lakers, que não tinha nada com isso, continuava seu jogo. Vujacic, Farmar e Turiaf eram os mais expressivos no Lakers. Com um pouco menos de seis minutos por jogar a vamtagem já era de 36 pontos. Então, reservas em quadra. DJ Mbenga e Coby Karl, que raramente tem chances de entrar em quadra, aproveitaram muito bem os precisos 5 minutos que receberam no jogo. Benga acertou três dos quatro arremessos que tentou e Karl converteu duas bolas de três. Desse modo, ambos terminaram com 6 pontos e o jogo encerrou-se em incriveis 119 a 82 para o Lakers.

    Foi um jogo muito eficiente realizado pelo time do Los Angeles Lakers, mesmo levando em conta a fragilidade do adversário. Nenhum jogador se destacou mais do que os outros e novamente o coletivo foi o que mais chamou a atenção no time treinado por Phil jackson. Prova disso é que 7 jogadores fizeram pelo menos 10 pontos e o mínimo que um jogador fez foi 6 pontos. Levando em conta que 11 jogadores entraram em quadra, isso é realmente muito bom. Esta foi a 44ª vitória do Lakers, que computa apenas 18 derrotas. No momento o San Antonio Spurs perde do Denver Nuggets, resultado que provavelmente seguirá até o final, e, com isso, o Lakers acordará na primeira colocação do Oeste.

    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter