Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    jogo_fisico_nao_assusta O Los Angeles Lakers foi literalmente punido na vitória contra o Utah Jazz na partida número um da melhor de sete jogos pela segunda rodada dos Playoff's da NBA. Após eliminar o Denver Nuggets por 4 à 0 com pouca resistência do time adversário, o L.A. encontrou um páreo duro, principalmente no garrafão e na luta pelos rebotes. O time venceu e aparentemente reagiu bem ao forte jogo físico imposto pelo time de Jerry Sloan.

    A vitória nos rebotes por parte do Utah (58 à 41), realmente é um fator preocupante. As faltas do time de Salt Lake City no entanto foram bem aproveitadas pelo Lakers na linha do lance livre, porém, afetaram o ritmo da partida, afinal, o jogo não andou por este motivo. Phil Jackson também comemorou o fato de os lances livres de Kobe garantirem o L.A. no comando do marcador. "Foi a nossa grande arma ofensiva na noite", disse ele. O Jazz cometeu 33 faltas, algo como uma a cada 87 segundos de partida. Não houve deslealdade, mas o jogo duro e físico é esperado para o restante da série. "Eles serão mais físicos", disse Lamar Odom. "Eles vão vir com tudo para tentar nos atingir, e teremos que nos adaptar", revelou ele.

    Kobe Bryant foi o que mais sofreu com a marcação pesada do Utah, mas, para a felicidade do Lakers, ele converteu 21 de 23 arremessos livres. "Não tínhamos jogado contra um time como o Utah, com seu físico. Temos que nos acostumar", disse Kobe. "Estou feliz que fomos capazes de nos mantermos num jogo como este e saber o que devemos esperar para a partida número 2", analisou Bryant. Sobre a quantidade de interrupções na partida, Kobe também deu seu parecer. "Eu acho que no segundo tempo o ritmo da partida foi quebrado porque ocorreram muitas faltas, muitos arremessos livres", disse ele. "Deixou o jogo um pouco truncado. Nosso ritmo ofensivo foi prejudicado", revelou Bryant. Se teve um ritmo que não foi afetado, defensivamente falando, foi o de Derek Fisher. Ele conseguiu a melhor marca na carreira em Playoff's, com 6 roubadas de bola. A maioria delas em cima de Deron Williams. "Eu acho que, provavelmente, o que o confundiu foi o quão velho estou", disse ele, sorrindo. "Quando ele ameaça, eu não vou, pois não consigo reagir tão rapidamente e então acabava roubando a bola", revelou Fisher.

    Pelo lado do Utah, o fato de o time mal ter eliminado o Houston e já estar em Los Angeles para o confronto contra o Lakers não serviu como desculpa. Perguntando sobre isso, o técnico do Jazz Jerry Sloan deu um sonoro "não" como resposta. Phil Jackson por sua vez acredita que o Lakers talvez estivesse um pouco relaxado devido à falta de jogos, e, por isso, a sensação de que o Utah foi agressivo demais. "Eu disse aos nossos jogadores que há uma tendência ao relaxamento, não no sentido de ser complacente, mas de evitar contato, ser menos agressivo", disse ele. "Acho que temos que estar preparados para um jogo verdadeiramente agressivo, de um time que vem de uma série difícil", analisou o Mestre Zen. Devido a este tipo de jogo, Kobe teve uma quantidade de arremessos livres além do normal, algo que parece não ter incomodado o Jerry Sloan. "Tudo bem", disse ele. "Não tenho problemas com isso. O que tenho mais para comentar? Os juízes apitaram, ele os arremessou, nada a declarar", analisou o experiente treinador.

    Muito mais vem por aí!!! GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!