Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    salt_lakers_city Demorou quatro temporadas, mas agora, em 2008, o Los Angeles volta a frequentar um lugar a que está acostumado, a final da conferência Oeste da NBA. Para chegar a tal situação, a equipe comandada por Phil Jackson passou pelo ótimo Utah Jazz, em Salt Lake City, fechando a semi-final em 4 jogos a 2.

    Em caso de derrota, o Lakers ainda teria a oportunidade de fechar a série jogando no Staples Center, em Los Angeles. O pensamento do time, porém, não era esse e, dessa forma, o time entrou bem concentrado no jogo, marcando os sete primeiros pontos do jogo. O Utah Jazz tentou reagir imediatamente, mas o time de L.A. estava bastante sólido. Com todos os titulares aparecendo para o jogo, aos poucos o time ia construindo uma vantagem. O Jazz tentava não deixar o Lakers abrir buscando principalmente Boozer no ataque. Mesmo assim o time não estava tão bem quanto nos últimos jogos. Sasha Vujacic entrou no final e também contribuiu para o Lakers com uma bola de três. Melhor no jogo, o Lakers venceu o primeiro quarto por 33 a 20, abrindo uma boa vantagem.

    No segundo quarto, o Lakers tratou de não diminuir o rítmo do jogo. Vujacic e Walton apareciam bem saindo do banco de reservas. Bryant era outro que estava bastante focado na vitória e novamente fazia um grande jogo, anotando pontos e também ajudando seus companheiros a conseguir arremessos melhores. Sasha manteve a constância durante o período todo e foi peça importante para o Lakers. O Jazz, no entanto, tentava a todo custo se manter na partida, contando para isso com o ala Kyle Korver, Deron Williams e Kirilenko. No final, Fisher voltou a aparecer bem na série e deu uma desequilibrada para o time do Lakers, que após três lances-livres convertidos pelo armador, foi para o vestiário vencenso a partida por 62 a 43 e 19 pontos de diferença para o segundo tempo de jogo.

    Voltando dos vestiários, foi a vez de Lamar Odom e Pau Gasol aparecerem mais no jogo. O espanhol, não muito requisitado no primeiro tempo, começou a receber mais bolas. E o pivô não decepcionou, convertendo arremessos importantes para o time do Lakers, que mantinha sempre uma boa margem de pontos sobre o rival, que foi sempre perigoso. Deron Williams, pelo Jazz, passou a tomar mais a iniciativa do jogo e, com isso, era o protagonista do time da casa, que ainda recebia a ajuda das bolas de três do pivô Mehmet Okur. Para combater essas bolas, o Lakers continuava explorando a dupla Odom-Gasol, que continuavam com a boa participação. Vladimir Radmanovic, outro que voltou a aparecer bem no jogo, também contribuiu, acertando uma bola de três ponots para deixar o Lakers 19 pontos a frente. No final do período, o time conseguiu ir com 16 pontos de vantagem para o quarto decisivo.

    Como virou rotina na série, o Lakers iniciou o quarto período com quatro reservas em quadra mas que, assim como no jogo 5, não desandaram no jogo. Vujacic, que já havia aparecido bem no jogo, continuava com a boa participação e Turiaf ajudava, principalmente com defesa e a conhecida e carismática energia de sempre. O Jazz partiu para o tudo ou nada e, com quase todos os titulares em quadra, foi para cima do Lakers. Com a ótima participação de Paul Millsap e de Deron Williams, o time conseguiu diminuir para nove pontos a vantagem do time de Los Angeles, que foi obrigada a pedir um tempo. O Jazz, depois do pedido de tempo, reduziu a diferença para sete pontos. Nesse momento, o MVP chamou a responsabilidade e marcou dez pontos importantes. Mesmo assim o Jazz estava endiabrado. Okur e Kirilenko acertavam todos arremessos de três que tentavam e assim, o Jazz voltou no jogo, que então seria decidido nos lances-livres. O Lakers manteve um bom aproveitamento mas, quando Fisher errou o último, o Jazz teve a chance de empatar. Entrentao, Okur e Williams erraram seus arremessos e o Lakers acabou vencendo por 108 a 105

    Vale notar aqui o ótimo aproveitamento do time de Los Angeles, acertando 50% dos arremessos de quadra (35-70FG) e excelentes 63,6% na linha de três. Outro fator importante para a vitória foi uma melhor contrinuição do banco de reservas, principalmente com Sasha Vujacic, que jogou por um bom tempo e teve importância para o resultado final da partida. O time agora aguarda o vencedor da série entre San Antonio Spurs e New Orleans Hornets, para saber quem irá enfrentar na final da conferência Oeste da NBA.

    Fala aí!