Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Mesmo que não tenha sido por querer, a atitude de Paul Pierce ao retornar para a partida minutos depois de sofrer em dores por uma colisão com seu próprio companheiro de time, Kedrick Perkins, deu um tom de drama para o primeiro jogo das Finais da NBA entre Lakers e Celtics na última quinta-feira.

    A reação de Pierce era de alguém que tinha se machucado gravemente, algo que não ficou comprovado com seu rápido retorno à quadra. Tudo aconteceu no 3º quarto, mais precisamente faltando 6:49 para o final do período em questão. Tamanha foi sua reação as dores que seus companheiros de equipe tiveram que carregá-lo para fora da quadra, para então, colocá-lo numa cadeira de rodas em direção ao vestiário.

    Após alguns minutos, e também com um diagnóstico realizado pelos médicos do time da casa, Pierce retornou e ainda restavam 5:04 para o fim do 3º quarto e teve uma ótima atuação desde então. "Eu acho que Deus enviou um anjo que disse: "Ei, você vai ficar bem, você precisa voltar pra lá e mostrar do que é feito", disse ele após o jogo. Na sexta-feira, ele revelou que seu joelho direito estava bastante dolorido, mas que esperava jogar a partida número 2. "Eu posso andar", disse Paul. "Posso colocar uma proteção, mas tem uma dorzinha que incomoda lá dentro. Vou fazer os tratamentos nos próximos dias e ver como me sinto. Eu acho que há uma grande chance de eu jogar", revelou ele.

    Muitos compararam o retorno de Pierce à inesquecível atuação de Willis Reed, que também se machucou e voltou para ajudar o New York Knicks a derrotar o Los Angeles Lakers no jogo número 7 nas Finais da NBA de 1970. Phil Jackson, companheiro de equipe de Reed à época foi questionado sobre as comparações e com um tom de cinismo fez questão de colocar os pingos nos i's. "Bem, se não estou enganado, acho que Willis Reed perdeu um tempo inteiro, praticamente três quartos de um jogo todo e literalmente teve que arriscar tudo para voltar machucado e jogar tudo que podia", disse o Mestre Zen. "Paul foi carregado para fora da quadra e estava em pé minutos depois. Eu não sei se os anjos o visitaram...naquele período de um tempo pedido, mas quando ele voltou para a quadra, não tinha nem sinais de dor", cutucou Jackson.

    No entanto, sendo encenação ou não, o técnico do Lakers reconhece que o ocorrido injetou ânimo no time adversário. "Isso certamente trouxe uma energia para eles na quadra", analisou Phil. Quando informado sobre a descrença de Jackson em sua atitude, Pierce respondeu: "Bem, eu não sei o que dizer". Outra questão levantada pelos repórteres foi sobre a pouca utilização do armador reserva Jordan Farmar, que foi perguntado sobre o assunto, mas, preferiu não expressar nenhum descontentamento. "Seu recorde fala por si", disse Farmar sobre Jackson. "Ele sabe o que está fazendo. Eu apenas vou tentar manter minha cabeça onde é preciso, para então, entrar e contribuir", amenizou ele.

    Estaria Paul Pierce encenando? O que vocês acham? Jordan Farmar teria razão se estivesse chateado ou Jackson acertou em deixá-lo no banco? COMENTEM!! GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!