Espalhe!
  • Bate Papo 0
    O Los Angeles Lakers continua vivo nas Finais da NBA. A vitória de ontem à noite contra o Boston Celtics manteve o time na briga pelo campeonato, porém, não se pode negar uma certa apreensão sobre a forma com que a equipe vem atuando. A falta de consistência de alguns jogadores, principalmente Lamar Odom e do próprio time no sentido coletivo, faz com que mesmo com a vitória, os torcedores ainda temam pelo pior em L.A.

    Precisando do triunfo para continuar na disputa das Finais da Liga de basquete mais famosa do mundo, o Lakers começou a partida agressivo. A vantagem inicial conquistada dava a entender que a série ficaria mais equilibrada, afinal, o Boston efetivamente dominou todas as ações até aqui. Ao final do 1º quarto, o panorama já se enquadrava com o que vimos até agora nesta série decisiva. Mesmo com seu trio de ferro atuando muito mal, o Celtics permaneceu encostado no marcador, com mais uma boa atuação do seu banco de reservas. Mesmo assim, foram inúmeras as chances do Lakers de abrir vantagem, especialmente na linha de lance livre. Muitas das reclamações feitas por jogadores, comissão técnica e torcedores do L.A. davam conta de que a arbitragem não marcou diversas faltas sofridas pelos comandados de Phil Jackson nos jogos 1 e 2. Bem, no jogo 3 elas foram marcadas, mas o Lakers falhou na conversão dos tiros livres. Essas falhas permitiam ao Boston permanecer próximo no placar, para desespero da torcida presente no Staples Center.

    "Eu me senti num território desconhecido", disse Bryant, sobre os seus erros. "Parecia que alguém tinha me deixado em Shangai sem tradutor e dicionário". Normalmente afiado na cobrança de lances livres, Kobe marcou apenas 11 em 18 tentativas, e seus companheiros de equipe também não foram bem, com 11 acertos em 16 tentados. No geral, a equipe terminou o jogo com 61.8% de aproveitamento neste quesito. Mesmo com este aspecto negativo, Bryant vê algo positivo em relação a quantidade de vezes que o L.A. foi à linha do tiro livre. "Isso é bom", disse ele. Mas seria essa "mudança" repentina na arbitragem apenas pelo fato do jogo ser em Los Angeles? De acordo com o técnico Doc Rivers do Celtics, as marcações foram justas. "Eles atacaram, foram os agressores. É por isso que foram para a linha do lance livre", disse ele. "Eles jogaram duro, fizeram penetrações e mereceram cobrar as faltas", resaltou Rivers.

    A vitória não foi convincente, mas foi importante para dar confiança para Kobe Bryant e cia. Em alguns momentos da partida, parecia que o time estava nervoso e ansioso, praticamente jogando no desespero, algo que Bryant fez questão de dizer que não foi o caso. "Nós apenas estávamos com sede de jogar", disse ele. "Eu não acho que tinha alguém desesperado", analisou o astro do L.A. A atitude de Kobe foi essencial para incentivar os outros jogadores, que lutaram até o final mesmo com o time não fazendo uma boa partida. "O que tentei fazer com meus companheiros de equipe foi mantê-los calmos", revelou Bryant. "Não era o fim do mundo. Eles fizeram um grande trabalho defendendo seu mando de quadra. Sabíamos que teríamos que vir aqui e fazer o mesmo. Isso alimentou minha confiança e eu tenho toda a confiança do mundo que podemos fazer isso aqui e vencer", finalizou ele. Apesar do excelente jogo de Sasha Vujacic, para o técnico Phil Jackson, Bryant foi o fator determinante para a vitória. "Eu acho que sem dúvida foi a liderança de Kobe", disse Jackson. "Ele foi agressivo desde o início, colocou a defesa em pânico", analisou o Mestre Zen.

    Mesmo com a derrota, o Boston saiu do Staples Center com uma sensação de que poderia ter conseguido o resultado positivo, algo que deu confiança ao time visitante para o próximo jogo. "Jogando mal como jogamos, mesmo assim tivemos oportunidades", disse Ray Allen. "Isso foi algo positivo. Podemos pensar nisso, mas acho que não fomos bem em nenhum lado da quadra. Temos muito o que melhorar", revelou o talentoso arremessador. Para o técnico Doc Rivers, o motivo da derrota de seu time foi Sasha Vujacic. "Kobe foi fantástico, mas acho que Vujacic foi a chave da partida", disse ele. "Eu já disse antes, nós teremos que vencer um jogo onde Kobe Bryant joga bem. Sabemos disso. Mas quando isso acontece, temos que fechar as outras possibilidades", analisou ele, referindo-se à Sasha.

    GO LAKERS GO!!!

    Fala aí!