Espalhe!
  • Bate Papo 0
    O time de basquete dos Estados Unidos que vai às Olimpíadas abriu a semana de treinamento ainda nos Estados Unidos, onde fará um amistoso antes de ir para China, onde ainda fará outros quatro amistosos contra selecionados que também jogarão os jogos Olímpicos. Antes de viajar, o time fez um amistoso contra um selecionado de jogadores como os novatos O.J. Mayo e Derrick Rose e alguns mais veteranos, como Andre Iguodala e LaMarcus Aldridge.

    Mas teriam eles se preocupado em pontuar?

    "Eu me preocupei em pontuar," disse o olímpico Kobe Bryant com um sorriso no rosto e o habitual olhar competitivo de volta.

    Certamente não havia nenhum sorriso no rosto de Kobe Bryant cinco semanas atrás, quando o seu Lakers era derrotado pelo Boston Celtics na Final da NBA.

    Bryant disse que tirou uma semana, gastou algum tempo com seus familiares e retornou de uma viagem que fez para Disney World, na Flórida.

    "Nada de Europa esse ano," disse ele na segunda-feira, "apenas o Mickey."

    Ele voltou para quadra com seu otimismo e aplicação de volta, mas agora focado em um novo objetivo: o ouro Olimpico.

    Depois de voltar aos treinamentos nesta segunda-feira em Valley High, Bryant foi questionado em quanto é comparado um ouro Olímpico à um título de NBA.

    "Eu penso que ganhar uma medalha de ouro é mais importante porque você está jogando pelo seu país," ele disse. "Você não está jogando por um estado ou por uma região. Você está jogando pelos Estado Unidos da América."

    Não havia alegria, no rosto de Bryant, porém, quando o assunto para a perda do Los Angeles Lakers na última sexta-feira - quando o time decidiu não cobrir a proposta de contrato oferecida pelo Golden State Warriors a Ronny Turiaf.

    "Fiquei triste com isso," disse Kobr Bryant, que tem falado com Turiaf diariamente sobre a situação. "Eu gostaria que pudéssemos ter mantido ele. Eu o amo como pessoa, amo-o como jogador de basquete e odeio vê-lo sair. Eu apenas desejo o melhor para ele."

    "Ele queria ter ficado com a gente, mas essa é a natureza da NBA, cara."

    Bryant, assim como o resto da organização, está esperando pelo desfecho do segundo buraco a se cobrir. Sasha Vujacic, o armador reserva cujo apelido é "The Machine", assim como Turiaf, é um agente livre restrito ao Lakers.

    Nesses dias recentes, o GM do Lakers Mitch Kupchak tem negociado com o agente de Vujacic, Rob Pelinka, sobre um novo contrato.

    "Eu estou otimista de que iremos dar um novo contrato para Sasha," disse Bryant. "Definitivamente devemos fazer isso. Ele tem sido um fantástico jogador para nós e eu odiaria ver nosso time perdendo um jogador-chave do banco de reservas."

    O otimismo de Bryant pode estar reforçado pelo fato de ele e Vujacic terem o mesmo agente.

    Haverá uma constante quando Bryant entrar em quadra pelos Estados Unidos - a lesão em seu dedinho sofrida em fevereiro. Embora um ligamento foi rompido e um pequeno fragmento de osso puxado para fora, Bryant decidiu em adiar a cirurgia até depois do termino da temporada da NBA e dos jogos Olímpicos.

    O tempo que ele teve livre desde o mês passado não mudou nada disso.

    "Está completamente rompido," disse Bryant, "isso ainda vai ser doloroso até que eu possa arrumar o problema."

    "Estou acostumado com isso. Isso parece normal para mim agora, porque eu tenho jogado com isso já faz um longo tempo. Isso não é um impedimento qualquer. Quando isso aconteceu, você parece que quer morrer por um minuto ou dois, mas depois isso voltará a estar bom. Eu continuarei jogando com uma fita segurando-o. Farei isso até que possa ser arrumado o problema."

    Bryant disse que ele espera passar por uma cirurgia para reparar seu dedinho depois das Olimpíadas, e estima que o processo de recuperação dure por volta de três semanas.

    "No momento, Bryant está focado no ia 10 de agosto, quando os EUA iniciam sua participação nas Olimíadas contra a seleção da casa, a China.

    ?Há muita excitação e entusiasmo nesse time,? ele disse. "Estamos prontos e não podemos esperar mais."

    Fala aí!