Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    02 de Setembro de 2014 postado por Renato Campos

    lakers_oficialmente_escolhe_manter_steve_nash

    E o prazo final para o Lakers usar a tal "stretch provision" no contrato de Steve Nash terminou nesse fim de semana.

    O jogador, muito provavelmente até o mês passado, não fazia ideia do que isto significava. E aos 40 anos e com inúmeras lesões nesta temporada, o veterano precisou ficar por dentro do assunto.

    Tal provisão é uma ferramenta disponível pelo novo acordo coletivo financeiro da NBA. Ela permite que a franquia dispense o jogador e divida a quantia de dinheiro que ainda deve pelos anos seguintes. No caso de Nash, que tem contrato até o meio de 2015, o Lakers poderia pagar um terço dos US$ 9,7 milhões que deve ao canadense em 2014-15 a cada um dos próximos três anos. Isso é uma medida para o clube dividir os gastos no teto salarial.

    Com a contratação dos melhores agentes livres por outros times, o Lakers resolveu economizar nos próximos anos.

    O Lakers entrou essa off-season abaixo do teto salarial (US$ 63.1 milhões) pela primeira vez desde 1996. O espaço no cap foi preenchido com a entrada de Jeremy Lin, a renovação de Nick Young por mais quatro anos e ainda trazer o dispensado Carlos Boozer.

    O Lakers até considerou aplicar a cláusula com Steve Nash, mas quando os mais requisitados agentes livres se acertaram com outros times, a diretoria resolveu proteger seu cap para os próximos dois verões, mantendo o jogador mais velho da liga para sua última temporada.

    O Lakers agora já está acima do cap salarial com US$ 67.9 milhões entre seus 13 jogadores do elenco.

    Fala aí!