Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    07 de Outubro de 2015 por Renato Campos

    O segundo jogo da pré-temporada ficou marcado por sustos e uma melhora considerável do poder ofensivo do time. Mas ainda não foi dessa vez que o novo elenco conquistou uma vitória. Após uma prorrogação, o Lakers foi derrotado para o Jazz por 117-144 no Havaí.

    Russell se machuca no primeiro período

    Logo no início de jogo, um susto. Após tentativa de bloquear um ataque de Rudy Gobert, D'Angelo Russell caiu completamente de mau jeito e ficou no chão por alguns minutos. O jogador foi direto para o vestiário e não voltou para a partida. O departamento médico tratou de tranquilizar a todos, informando que não foi uma grava contusão.

    O Melhor jogo de Julius Randle

    Conforme os jogos vão acontecendo, as coisas vão se ajustando. E um bom exemplo foi a grande atuação de Julius Randle. Com 16 pontos, cinco rebotes e quatro assistências, Randle mostrou uma boa consistência ao longo de toda partida. Defensivamente muito ativo, deu combate aos adversários embaixo do aro, ou mesmo no perímetro aproveitando sua boa mobilidade. E para não sermos injustos, já que estamos falando de defesa, Metta World Peace foi outro que contribuiu muito bem durante o segundo período ajudando a reação do Lakers que estava atrás por quase 19 pontos.

    Julius é um animal. Ele é o futuro deste time. Ele é a cara do futuro da NBA. @RoyHibbert

    Randle é um Lamar Odom com corpo de Zach Randolph @KobeBryant

    Kobe mais à vontade

    Após apresentação discreta na primeira partida, Kobe parecia mais tranquilo. Nos 20 minutos que esteve em quadra, Kobe acertou cinco dos seus nove arremessos, e ainda matou duas bolinhas de 3 pontos. Teve de tudo. Seus clássicos fadeaways, arremessos de 3 pontos mesmo bem marcado, parecia mais solto e confiante e não forçou algumas jogadas como no jogo de estréia.

    Sweet Lou x Swaggy P

    E parece que entrosamento não é algo que Lou Williams precise muito para se destacar. Apesar do mal aproveitamento (4-12), Lou deu um jeito de pontuar. Cavar faltas é um dos trunfos do jogador que foi a linha de lance-livre por 12 vezes e converteu todos os arremessos. Lou terminou a partida com 20 pontos em 12 arremessos, que é uma pontuação bastante eficiente. 

    Por outro lado, Nick Young também teve um baixo aproveitamento acertando apenas quatro dos seus 13 arremessos. Young foi a linha de lance-livre apenas cinco vezes terminando a partida com 13 pontos em 13 arremessos. 

    Pelo menos neste início de pré temporada, conseguimos ver a diferença entre os dois jogadores. Lou Williams é eficiente, Nick Young nem tanto. 

    O Lakers agora tem mais um dia de descanso e enfrenta nesta quinta o Raptors em Toronto.

    Atuações:

    HIBBERT: 16 pontos, 11 rebotes e 1 assistência (4-11 FG);
    RANDLE: 16 pontos, 5 rebotes, 4 assistências, 3 roubadas e 1 toco (7-12 FG);
    BRYANT: 13 pontos, 2 rebotes, 3 assistências e 1 roubada (5-9 FG);
    CLARKSON: 12 pontos, 3 rebotes e 2 assistências (5-10 FG);
    RUSSELL: 0 pontos (0-0 FG);

    WILLIAMS: 20 pontos, 5 rebotes, 1 assistência e 2 roubadas (4-13 FG);
    YOUNG: 13 pontos, 2 rebotes e 1 assistência (4-13 FG);
    BASS: 12 pontos, 3 rebotes, 2 roubadas e 1 toco (4-4 FG);
    WORLD PEACE: 7 pontos, 4 rebotes e 2 assistências (2-5 FG);
    SACRE: 0 pontos e 1 toco (0-0 FG);
    NANCE JR: 0 pontos, 3 rebotes e 1 assistência (0-0 FG);
    A. BROWN: 0 pontos (0-0 FG);
    FRAZIER II: 3 pontos, 2 rebotes e 1 assistência (1-3 FG);
    KELLY: 2 pontos, 1 rebote, 1 roubada e 1 toco (0-3 FG);

    Confira os lances do jogo

    Fala aí!