Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Franklin Sampaio

    28 de Dezembro de 2016 por Franklin Sampaio

    Depois de conseguir uma boa vitória contra o Clippers na rodada de Natal, o Lakers vinha empolgado pra mais uma partida no Staples Center, o adversário dessa vez seria tecnicamente inferior ao anterior. O Utah Jazz entrou em quadra e de cara já pontuou da forma que queria tentando intimidar o início de jogo do Lakers, mas a partida já começou com indícios de que seguiria apertada do começo ao fim.

    Todo o primeiro tempo até então foi seguido por uma boa defesa do Lakers que resultava em turnovers do Jazz e a equipe da casa se via prejudicada ofensivamente com a ineficiência de Nick Young e D'Angelo Russell. Ajudados pela segunda unidade, Clarkson tentava ajudar um pouco mais a aumentar o placar, mas o grande destaque vindo do banco foi Thomas Robinson, todos os seus 10 pontos foram marcados no primeiro tempo da partida e ajudou o Lakers a ir para o intervalo vencendo por 52 a 48.

    O segundo tempo começou e o fantasma depois do intervalo continuou perseguindo o Lakers, a partida ficou de doer os olhos nos primeiros 3 minutos com 9 turnovers. Isso mesmo, 9 turnovers em 3 minutos do terceiro quarto sendo 5 do Jazz e 4 do Lakers, que pouco mais seriam esquecidos pelo equilíbrio da partida. Julius Randle era o grande nome do Lakers ofensivamente e seguia atacando sem medo o gigante Gobert.

    Pelo lado do Jazz, Gordon Hayward seguiu fazendo o de sempre, carregando sua equipe nas costas no ataque e na defesa. Lou Willimas que até então estava apagado no jogo, surgiu acertando bons arremessos e se juntando a Randle para comandar o ataque.

    Não consegui encontrar meu diferencial por todo jogo. Preciso encontrar esse meu difenrencial individual novamente para ser o mesmo jogador que estava sendo, mas é algo que você precisa se acostumar. Se você decide por arremessar a última bola, você tem que estar preparado para receber as críticas se acabar errando. @D'AngeloRussell

    Com a partida empatada em 99, o Lakers foi pra sua principal postura defensiva e precisava segurar o Jazz, mas em desordem na troca de marcadores, Randle deixou de marcar Joe Ingles, que é apenas o jogador com melhor porcentagem no arremesso de três pontos, resultado? Bola no barbante e 20 segundos de posse pro Lakers trabalhar no ataque.

    Randle cavou a falta e acertou apenas um dos seus dois lances livres, viu Gobert errar seu último lance livre no lance posterior e o Lakers tinha até então 10 segundos de posse nas mãos de D'Angelo Russell.

    Russell vinha com 2-10 nas tentativas de arremesso e 0-2 na linha de três pontos. O armador seguiu carregando a bola e não passou pra ninguém, no estouro do cronômetro ele arremessou de três pontos e... airball! Assim, o Lakers caiu para o Jazz em Los Angeles por 102 a 100.

    Atuações:

    MOZGOV: 9p 4r 2s 26' (3-8)
    DENG: 9p 9r 2a 1t 33' (4-10)
    RUSSELL: 4p 4a 25' (2-11)
    YOUNG: 4p 1a 2r 23' (2-8)
    RANDLE: 25p 12r 3a 1r 31' (9-12)

    ROBINSON: 10p 3r 1s 18' (5-6)
    INGRAM: 5p 2r 2a 31' (2-5)
    WILLIAMS: 22p 2r 3a 27' (6-13)
    CLARKSON: 12p 5r 3a 1s 26' (6-10)

    JAZZ

    G.HAYWARD: 31p 9r 3a 1T 34' (10-17)
    J.INGLES: 13p 2r 2a 24' (5-8)
    R.GOBERT: 12p 11r 2t 37' (4-6)

    Fala aí!