Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    01 de Abril de 2017 por Renato Campos

    E o que parecia uma simples tendinite no joelho, se torna um pesadelo para o jovem Brandon Ingram.

    Tendo desfalcado o time nos últimos jogos, o departamento médico do Lakers resolveu fazer exames mais complexos para entender o porque dá não melhora da contusão do jogador e constatou uma ruptura do ligamento cruzado posterior, o que não é nada comum em jogadores de basquete.

    O ligamento cruzado posterior está localizado na parte de trás do joelho. Ele conecta a parte de trás do fêmur a parte de trás da tíbia, atrás do LCA. Funciona como um estabilizador primário do joelho e o principal controlador de quanto a tíbia se move pra trás em relação ao fêmur

    A má notícia fica por conta do tempo de recuperação de uma lesão desta magnitude:

    Novos exames constataram que a lesão é mais grave do que pensávamos. Como não é comum na prática do basquete, é algo que sempre foi descartado. Ingram já começa os tratamentos neste sábado e a previsão é que ele precise de ao menos oito meses até retornar a treinar em quadra.

    Se os sintomas de instabilidade não forem controlados pelo "brace" e o programa de reabilitação, ou se a instabilidade for muito grande desde o início, ou estiver ligada a lesões de outras estruturadas, como o cruzado anterior e meniscos, a cirurgia pode ser indicada.

    Ingram, que esteve no centro de treinamento do time nesta sexta se mostrou bastante abatido e disse que estava indo pra casa dormir e só queria acordar no final do dia 1º de abril :)

    Fala aí!