Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Rodrigo Medeiros

    14 de Janeiro de 2018 por Rodrigo Medeiros

    Com o segundo pior desempenho no mês, com 3 vitórias e 11 derrotas e 21.4% de aproveitamento, ficou à frente apenas do Orlando Magic, que terminou o mês com 20% de aproveitamento. E pra piorar o Lakers não tem direito a pick de draft, e terminando dessa forma, ainda iria ceder uma escolha boa aos Celtas.

    Um fator importante, que contribuiu para o desempenho pífio do time foi a ausência de alguns dos principais jogadores do time por problemas de lesão e problemas particulares, extra quadra. Brook Lopez participou de apenas 7 jogos no período, Bogut (que nem aqui está mais) participou de 8 jogos, Lonzo ficou de fora 4 jogos, KCP perdeu outros 3 e Ingram 2.

    A falta desses jogadores, principalmente Lonzo, contribuíram para o terrível mês da franquia. Eles participaram de ao menos 2 vitórias do time (casos de KCP e Lopez), já Lonzo e Ingram estiveram presente nas 3 vitórias.

    E como foi o desempenho do time por fundamentos nesse período? Bom, vamos avaliar agora alguns números:

    APROVEITAMENTO DOS LANCES LIVRES (FTs)

    O Lakers mostrou o porquê tem o pior aproveitamento na linha dos lances livres, tendo apenas Jordan Clarkson com mais de 80% de aproveitamento e no geral obteve a média de 66.4%, o pior entre os times da liga. Foram pontos importantes que foram minando o time em alguns confrontos, “impedindo” o time de ganhar jogos.

    BOLAS DE 3 PONTOS

    Com o 5º pior aproveitamento da linha dos 3 pontos, o Lakers é o 15º time que mais tentou o arremesso, com 28.2 arremesso por jogo. O GSW arremessou em média 27.1 bolas de 3 no mês de dezembro. O que o Lakers precisa fazer é saber escolher a melhor hora de arremessar e não basear seu jogo nesse tipo de lance, principalmente quando o time, no geral, não tem muitos jogadores especialistas nesse tipo de jogada.

    Nesse mês de dezembro, o melhor aproveitamento foi Josh Hart, com 41.7%, seguido de Kyle Kuzma, com 40%. Os demais jogadores abaixo dos 39%, sendo que KCP terminou com 29% (e é o 2º jogador que mais tenta esse tipo de jogada) e Brook Lopez terminou com 28.6% (sendo o 5º em quantidade de arremessos), sendo que o técnico Luke Walton deveria aproveitá-lo melhor dentro do garrafão, onde tem um jogo ofensivo muito bom.

    APROVEITAMENTO DOS ARREMESSOS

    Mais um ponto em que o Lakers foi mal no mês foi o aproveitamento dos arremessos de quadra, terminando com o 23º melhor aproveitamento, com 44.6% de aproveitamento, à frente apenas de Magic, Jazz, Suns, Grizzlies, Nets, Hornets e Pistons.

    Mesmo com o baixo aproveitamento, o Lakers foi o time que mais tentou arremessos no último mês, sendo a única franquia com mais de 90 tentativas por jogo. Isso demonstra que faltou escolher melhor os momentos de arremessar, trabalhar melhor a bola até encontrar alguém em melhores condições para o arremesso além, claro, de treino.

    Nenhum jogador do Lakers terminou com mais de 60% de aproveitamento no mês, e os melhores nesse ponto foram Larry Nance Junior e Julius Randle, com 59.3% e 56% respectivamente, únicos acima de 50% de aproveitamento.

    DESPERDÍCIOS DE BOLA (TURNOVERS)

    Como já comentamos aqui no LABR o Lakers é um dos piores times no cuidado com a bola, e nesse mês de dezembro não foi diferente. Com uma média de 15 desperdícios por jogo, o Lakers foi a 4ª pior franquia nesse quesito. Lonzo Ball, Brandon Ingram e Brook Lopez foram os piores jogadores nesse ponto, com ao menos 2 desperdícios por jogo.

    TOCOS

    O time Angelino terminou o mês como 21º time que mais deu tocos, com 4.5 por jogo e com destaque para Lonzo Ball, com 1.4 e Kyle Kuzma com 1.1, únicos a conseguirem ao menos 1 toco por jogo.

    ROUBADAS DE BOLA

    Um dos pontos fortes do time na temporada, a defesa, o Lakers se destacou nas roubadas de bola, com 7.9 roubos de bola por jogo, sendo a 10ª equipe que mais roubou bola no mês.

    Quatro jogadores conseguiram ao menos 1 roubada de bola por jogo, são eles: KCP (1.8), Lonzo Ball (1.3) Larry Nance Junior (1.1) e Brandon Ingram (1). Destaco ainda Josh Hart, que terminou com 0.8 roubos de bola.

    ASSISTÊNCIAS

    Mesmo com Lonzo Ball fora de alguns jogos lesionado, o Los Angeles Lakers terminou com a 11ª melhor média de assistências por jogo, com 23.3 de média. Como já esperado, o melhor jogador nesse fundamento é Lonzo Ball, com 6.8 de média.

    PONTOS POR JOGO

    Mesmo diante da pior fase da temporada, o time Angelino terminou o mês como o 6º melhor ataque, com média de 108.4 pontos por jogo, mesmo tendo um dos piores aproveitamentos de arremessos da liga. Se tivesse um pouco mais de calma e qualidade na hora de atacar, poderíamos ter conseguido mais vitórias.

    O cestinha do time no mês foi o calouro Kyle Kuzma, com 19.5 pontos por jogo, seguido de Brandon Ingram, com 17.1, Julius Randle (14.2), KCP (13.1), Jordan Clarkson (12.4), Lonzo Ball (12.2) e Brook Lopez com 11.0, tendo sete jogadores acima dos 10 pontos por jogo.

    REBOTES

    Mesmo diante do vários números ruins, o Lakers conseguiu se destacar bem nos rebotes. O time Angelino foi o time com a melhor média de rebotes por jogo, com 46.9. Kyle Kuzma foi o melhor com 7.6 rebotes por jogo e teve ainda Lonzo Ball com 6.7, Julius Randle com 6.5 e Larry Nance Junior com 6.

    Foi também a franquia que mais pegou rebotes ofensivos, com 13.5, com destaque para Larry Nance Junior, com 2.9 e Julius Randle com 2.1 rebotes ofensivos por jogo. Porém nos rebotes defensivos, o time ocupou apenas a 12ª melhor marca, com 33.4 rebotes por jogo, com destaque para Lonzo Ball com 5.7, seguido por Kyle Kuzma com 5.6, Julius Randle com 4.4, e Brandon Ingram com 4.4.

    Após seu pior mês na temporada, o Lakers busca uma reação e tenta terminar a temporada com dignidade e quem sabe apresentar um basquete de maior qualidade, podendo vir a se tornar um time mais atrativo na próxima FA. Esperamos que o desempenho ridículo do mês de dezembro tenha sido apenas uma má fase do time.

    Fala aí!