Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    27 de Setembro de 2018 por Guilherme Borges

    A segunda feira quase nunca é um dia muito esperado. Dizemos “quase” porque em algumas raras exceções, quando eventos muito aguardados vão acontecer, as segundas se tornam um pouco menos dolorosas. Ontem foi assim. Depois de tanto tempo sem qualquer tipo de contato oficial com a NBA, acompanhando entrevistas, rumores, “rachões” e notícias em geral por sites e blogs nas redes sociais, a liga está de volta. Mais importante para nós, o Lakers está de volta. Sim, de maneira bem breve, é verdade. Foi apenas um “Dia da Mídia” onde os jogadores e equipe técnica colocam o manto, tiram fotos e dão entrevistas que só fazem aumentar a nossa ansiedade. Mas como nossa equipe teve muitas mudanças, para nós foi um dia com muitas informações e caras novas. Você pode não ter conseguido acompanhar, mas tudo bem, estamos aqui para isso. Se liga ai o que rolou de mais interessante nesse dia!

    Entrevistas

    O Dia da Mídia do Lakers aconteceu entre 16 e 18:30 horas no horário de Brasília. É costumeiro que nesse dia o UCLA Health Training Center (ginásio de treino do Lakers) esteja lotado. Los Angeles é assim. Mas nessa segunda feira as coisas foram diferente. Os primeiros trinta minutos foram, sem sombra de dúvidas, os de mais repercussão. Isso porque, por volta das 16:05, tomou lugar na cadeira de entrevistas o astro, LeBron James. Foi a primeira vez que, vestido com o manto e de maneira oficial, o atleta se manifestou após assinar com o Los Angeles Lakers. A quadra estava simplesmente abarrotada de jornalistas e da imprensa, de maneira geral. As curiosidades sobre a ida da estrela para o Lakers não eram só dos fãs, mas também, da mídia, e isso ficou bem claro ontem.

    Todas as perguntas feitas à estrela abordaram, de uma maneira ou de outra, dois temas: o primeiro tema que mais apareceu foi sobre a expectativa dele com a equipe e o relacionamento com os jovens; o segundo foi sobre os porquês da ida dele ao Lakers. Para as perguntas que entraram no primeiro tema, LeBron respondeu de maneira padronizada. Primeiramente disse que falta muito para chegar no nível de Golden State Warriors; disse também que a expectativa da equipe é melhorar a cada dia e construir hábitos de vencedores. Afirmou que o estilo de jogo dele não mudou e que pode jogar em qualquer estilo, estando ansioso para saber o que Luke e a equipe técnica vão exigir. Sobre os garotos, LeBron disse ainda quer ensinar muito e que sabe que eles possuem bons hábitos defensivos e competitividade.

    Resultado de imagem para lakers media day

    Sobre sua ida para o Lakers, o astro foi enfático em dizer que os motivos foram: a família e o histórico da franquia. Ele reconheceu que é diferente colocar uma camisa com tanta história e que isso foi um fator sim pra sua decisão. Fez questão de rebater os que achavam que teria ido para Los Angeles por oportunidades de negócios. Nas palavras do atleta: “quando se joga basquete no meu nível todo o resto se resolve. E é isso que eu faço, eu jogo basquete. Meus negócios vinham bem muito antes de eu vir para LA.”

    Depois da entrevista do astro, todo o restante do elenco também falou. As entrevistas foram complementares e os assuntos comuns. Foi interessante ver que todos estavam na mesma página. Os veteranos ansiosos para poder jogar, ensinar, e competir com os garotos. Os garotos ansiosos em poder mostrar toda a evolução durante as férias (que segundo Luke, foram muitas), para poder jogar, aprender e competir com os veteranos. Interessante foi a entrevista de Rondo que afirmou ter feito uma sessão de análise de vídeo com Lonzo e Magic e outra com Kuzma, ressaltando a vontade dos garotos em aprender, e fazendo observação especial para o nível de competitividade de Kuzma, que mandou mensagem durante a noite fazendo perguntas sobre o rachão que tiveram durante a tarde.

    Outro ponto interessante desse dia foi a entrevista de Luke Walton. De todas as respostas, a que mais chamou a atenção foi a que o treinador deixou claro que a velocidade do jogo do time dependeria dos jogadores. O técnico reconhece que a experiência dos veteranos pode diminuir um pouco o ritmo da equipe (o que pode ser positivo em alguns momentos), mas também observa que o Lakers possui as peças para jogar rápido. “O quão rápido, se vai ser mais rápido ou menos do que o ano passado, vai depender dos jogadores” de acordo com o técnico.

    Imagem relacionada

     De maneira geral, foi um dia inesquecível para todos torcedores do Lakers. As fotos entre os garotos e LeBron causam uma certa comoção; o clima mais leve e ao mesmo tempo mais competitivo é muito animador; e a aguardada evolução dos novatos traz mais ansiedade. Nessa semana começam os treinos, e faremos uma cobertura completa. No dia 30 de setembro o primeiro jogo da pré-temporada. Falta pouco, mas já fica a sensação de que o Lakers está voltando para o caminho certo.

    Fala aí!