Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    21 de Setembro de 2018 por Guilherme Borges

    Desde o começo da Agência Livre e do dia em que LeBron James anunciou que jogaria no Lakers, nós, torcedores fanáticos do Roxo e Dourado, só conseguimos pensar em uma coisa: quando a próxima temporada vai começar? Ainda não é agora. Mas é quase. 

    No dia 30 de setembro a maior franquia da NBA vai até San Diego para encontrar o Denver Nuggets no Valley View Casino Center. Então, faltam exatos nove dias para que possamos ver LeBron, Ingram, Kuzma e Cia em ação. Até lá, teremos que nos contentar com imagem de treinos e entrevistas. Hoje foi o dia da primeira coletiva onde Magic Johnson e Rob Pelinka falaram, durante aproximadamente 30 minutos, sobre os mais variados assuntos envolvendo a franquia. Não se preocupe, nós resumimos essa coletiva para vocês e trouxemos os pontos mais importantes. Saca só!

    LeBron

    Magic e Pelinka, como esperado, fizeram muitos elogios a LeBron. Ambos ressaltaram muito, no entanto, o compromisso que o astro tem com seu jogo, com seu corpo e com melhoria constante:

    "Assisti LeBron esses anos todos, estive em muitos jogos. Vê-lo treinando é algo diferente. Como ele faz todos melhores e eleva o nível de jogo. O QI de basquete e liderança dele são incríveis. Ele já começa na forma que os jogadores alcançam no meio da temporada, fazendo arremessos de quase qualquer lugar da quadra." - Magic Johnson.


    "Acho que para mim a maior coisa é ver a reverência que ele tem pelo basquete. O momento em que ele esteve pela primeira vez nas instalações é algo que nunca vou esquecer. Ele chegou em torno de seis da manhã e estava esperando os treinadores chegarem, sentado numa cadeira embaixo de todos os banners de títulos e camisas aposentadas, refletindo sobre todo este legado acima dele." - Rob Pelinka.

    Garrafão

    Sobre a existência de apenas um “pivô” de ofício na equipe, a diretoria não expressou nenhuma preocupação quanto a esse fato já que entendem a mudança na NBA atual não existindo mais a necessidade um pivô de ofício reserva. Apesar disso Magic acredita que para todas as posições do Lakers existe um “titular” e um “reserva”, mesmo que eles não tenham necessariamente a mesma qualidade, assim, caberia a Luke Walton decidir como ele irá combinar os jogadores.

    Além disso, Magic ainda ressaltou a importância de McGee como um protetor do aro e fazendo corta-luzes. Nesse assunto, Pelinka ressaltou a flexibilidade do time em razão de toda a altura e extensão apresentada. “Os jogadores são altos e têm envergadura podendo jogar sem posição”. Relembrou ainda que a última vez que o Lakers teve um time tão alto foi no último campeonato, com Pau Gasol, Andrew Bynum e Lamar Odom.

    Expectativa de Playoffs X Desenvolvimento dos garotos


    Segundo Magic, o plano não mudou e o desenvolvimento continua. O time de técnicos tem feito um excelente trabalho nessa área e os jogadores têm encarado todos os desafios que a diretoria colocou. Tudo que foi pedido para mudar, foi mudado. Aliás, o desenvolvimento continua também para os veteranos. Magic cita o exemplo de Kentavious Caldwell-Pope que, para ele, se tornou em um jogador totalmente diferente.

    Ambos também ressaltaram o quão competitivo esse grupo é, e que a intensidade deles nos treinos vai fazer o resultado deste time ser muito maior do que a soma das partes. Magic destacou que todos os jogadores evoluíram durante a offseason, destacando em particular Kyle Kuzma, Josh Hart e Kentavious Caldwell-Pope:

    "Kuz é um cara diferente. Ele ficou muito bravo quando ficou fora do Top 100 da Sports Illustrated, e estou feliz que não colocaram ele lá, assim ele continua trabalhando duro." - Magic Johnson.

    Pelinka explicou que KCP mudou seu físico com uma dieta, e que isso fez muita diferença em seu jogo. Ele também fez questão de lembrar que não há maneira melhor de desenvolver os novos jogadores do que colocando eles ao lado do atual melhor jogador da liga (e que também trabalha mais duro do que todos os outros), ressaltando assim a importância de LeBron nessa área.

    Trabalho com Lonzo e sua saúde


    Em primeiro lugar, Lonzo fez exatamente o que a diretoria havia pedido (ficar mais forte), tendo trabalhado em seu físico todo verão. Em segundo, algo que veio da vontade do próprio Lonzo, foi o pedido de analisar vídeos de jogos junto com Magic, Pelinka e Rondo. Este fato, inclusive, impressionou Magic:

    "A análise de vídeos sempre deve partir do atleta. Elas demonstram o quanto o atleta quer evoluir. Tivemos três ou quatro sessões com Lonzo. Ele entendeu que ele precisava melhorar em alguns quesitos (principalmente atacar a cesta, finalizar, e arremessar de meia distância).” - Magic Johnson.

    Pelinka ressaltou que Lonzo trabalhou em seu próprio arremesso e que agora o jovem foi 100% liberado pela equipe médica para voltar a praticar todas as atividades normais de basquete. O GM lembrou ainda que apesar de estar liberado, há uma progressão nas atividades e que durante os primeiros treinos Lonzo poderá fazer tudo que não envolva jogos de cinco contra cinco. 

    Os diferentes tipos de jogadores que foram contratados 


    Magic e Pelinka demonstraram que estão bem confiantes com o sucesso que o time terá, dentro e fora das quadras (apesar de Magic reconhecer que o começo pode ser conturbado). Aliás, Magic ressaltou que precisava das características que os jogadores contratados trazem. Para eles, o Lakers precisava de mais “dureza”, de jogadores que ficassem bravo com as derrotas, que fossem competitivos (como Draymond Green, por um exemplo) etc. 

    “Nós não ligamos para o que aconteceu no passado. O importante é que esses jogadores sabem que ao usar o Roxo e Dourado eles deve agir de uma forma diferente, mas continuar sendo eles mesmos.” - Magic Johnson.

    Pelinka foi além e fez questão de observar que não só eles estão felizes com o elenco, como foi de propósito que juntaram tal elenco.

    “Os times campeões sempre tiveram diferentes personalidades. O Bulls do Jordan era assim, por um exemplo.” - Rob Pelinka.

    O que esperar de Luke Walton


    Para Magic, Luke sempre foi um vencedor, e ele saberá exatamente como fazer isso com esse time também. Pelinka acrescentou ainda a capacidade incrível de expressão e de conexão   que Luke tem, o que realmente o ajuda com os jogadores. Por isso, ambos acreditam que Luke terá uma grande temporada.

    É pouco, eu sei. É uma mera primeira coletiva. Mas é o começo do nosso recomeço. Em breve nós saberemos exatamente tudo o que vai acontecer. Até lá, não é proibido sonhar mais um pouco. 

    Fala aí!