Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    14 de Novembro de 2018 por Guilherme Borges

    Pela primeira vez na temporada, o recorde do Los Angeles Lakers é positivo. O time acumula sete vitórias e seis derrotas. Para chegar em tal marca, a equipe Angelina teve que vencer cinco das últimas seis partidas, um feito bem impressionante. Entre os últimos sucessos temos, inclusive, uma vitória contra o Porland Trail Blazers, nosso adversário de hoje à noite.

    Nessa temporada, Lakers e Blazers já se enfrentaram duas vezes com uma vitória para cada lado. Nesse sentido, o jogo de hoje será o desempate. Aliás, por coincidência, o Blazers também venceu cinco das suas últimas seis partidas, sendo que a única derrota foi mesmo para o LAL. Em termos de sequência, o Lakers está com uma de três vitórias consecutivas enquanto o Blazers, quatro. As semelhanças contudo, acabam ai. O time de Portland está ocupando a segunda posição do oeste com dez vitórias e três derrotas, ao passo que o de Los Angeles, apenas a décima primeira colocação com seu recorde.

    A sequência de três vitórias do nosso time, coincidiu com a chega de Tyson Chlander. O pivô parece ter equilibrado as rotações de Luke Walton, que agora vão ganhando cara e deixando de ser estranhas. Apesar disso, a situação ainda está longe da ideal. O técnico ainda tem sido muito criticado pela sua aparente incapacidade de criar rotações que sejam competitivas durante toda a partida. Além disso, suas escolhas no final do jogo também têm sido consideradas pontos negativos. O treinador tem escolhido deixar no banco, por um exemplo, o atleta Lonzo Ball, minando, de certa forma, seu crescimento. Depois da conversa com Magic Jhonson, Luke tem priorizado, de maneira clara, as vitórias, e não o crescimento dos novatos do elenco.

    Somado aos erros do técnico (e em parte, por causa deles) estão também as fracas performances nos quartos finais. No último jogo, contra o Atlanta Hawks, mais uma vez a equipe Angelina entrou em pane nos momentos derradeiros da partida e, não fosse o toco salvador de Chandler em cima de Trae Young, teria perdido o confronto. Um dos pontos que não é culpa do treinador e que tem sido simplesmente lastimável é o aproveitamento de lances livres. Nos últimos dois jogos o aproveitamento do Lakers foi apenas de 53,65% (22/41). Aliás, alguns lances não convertidos foram em momentos cruciais e batidos por LeBron James. Sobre isso, o atleta comentou:

    “Eu estou um lixo. Simplesmente assim. Mas vou recuperar meu ritmo [...]. Foi sorte a minha que Kuzma e Chandler estavam lá para me salvar. Para nos salvar.”

    Em razão desse momento fraco nos finais de partida, o Lakers tem que ser extremamente cuidadoso no jogo de hoje. O Blazers tem se mostrado uma equipe muito forte e impressionado no começo dessa temporada. O elenco liderado por CJ McCollum e Damian Lillard é muito potente, sendo que qualquer um desses dois jogadores pode simplesmente “ficar quente” e dominar o último quarto. Aliás, no último embate, a equipe Angelina conseguiu desperdiçar uma vantagem de 20 pontos em quatro minutos e fez da partida, mais uma vez, um drama no final. Eles não vão ter um aproveitamento de 17,1% da linha dos três de novo (6/35); o banco deles não vai fazer apenas 26 pontos enquanto o nosso, 51, de novo. Se cometermos os mesmos erros (desperdiçamos a bola 20 vezes contra eles e convertermos apenas 16 de 25 lances livres batidos - 64%), com certeza acabaremos perdendo. Todo cuidado é pouco já que um raio não costuma cair duas vezes no mesmo lugar.

    Nossa defesa tem melhorado um pouco, e o elenco encaixado. Hoje, o teste vai ser bom para sabermos se melhoramos mesmo ou se é apenas uma máre.

    Pré – Jogo

    Arena: Staples Center, Los Angeles
    Horário: 01h30
    Transmissão: NBA League Pass; ESPN

    Os Quintetos

    Lakers: McGee, Kuzma, James, Ingram e Ball

    Trail Blazers: Nurkic, Layman, Aminu, McCollum e Lillard

    Lesões

    Luke Walton poderá contar com todo o time.

    Fala aí!