Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    06 de Dezembro de 2018 por Guilherme Borges

    A partida começou meio enérgica e caótica ao mesmo tempo. Foram algumas jogadas estranhas de ambos os lados mas o Los Angeles Lakers começou na frente jogando um basquete mais controlado e mais atento no começo do jogo do que nos últimos confrontos. Ingram, já nos primeiros minutos, marcou DeMar DeRozan e trouxe dificuldades para o ala texano em função de sua envergadura. Além disso, nosso garoto estava relativamente bem no ataque, quando, após uma falta (flagrante um) de LaMarcus Aldridge, Ingram foi obrigado a deixar o jogo com uma torção no tornozelo (após converter o lance livre de bonificação e completar uma jogada de três pontos). A vantagem de ter LaMarcus fora de quadra com duas faltas não durou muito já que Kyle Kuzma também teve que deixar a partida com o mesmo problema. Logo em seguida foi a ver de Josh Hart acumular três faltas e sair, forçando a entrada de Lance Stephenson.

    Sem poder usar todos os titulares, com as rotações claramente prejudicadas por faltas e lesões, LeBron James (sete pontos) e Lonzo Ball (cinco assistências) seguiram liderando a equipe no ataque e na defesa. Mesmo com todos os desfalques e forçando rotações, o time Angelino terminou o primeiro quarto com oito pontos de vantagem, 31 x 23.

    Por conta dos desfalques, o segundo quarto começou com uma rotação bem estranha em quadra, com Lance Stephenson, Svi Mykhailiuk, Kentavious Caldwell-Pope, Michael Beasley e JaVale McGee. Com isso, o Spurs logo aproveitou a superioridade técnica e já trouxe a diferença para dois pontos. Os adversários continuaram aproveitando os desfalques e se mantiveram sempre próximo do placar. O que era só questão de tempo, aconteceu depois de quatro minutos do segundo quarto. O SAS passou a frente e forçou o tempo de Luke Walton (37x35). Com a volta de LeBron e Ball o Lakers tomou a frente do placar mais uma vez (43 x 37) e o jogo continuou pegado e com os times precisando achar soluções para os problemas de falta. Forçando muitas bolas de três o time da casa permitiu a volta do Spurs para o jogo com dois minutos para o fim do quarto (48 x 43). Assim, o primeiro tempo terminou com uma vantagem de cinco pontos para o Roxo e Dourado (50 x 45).

    No terceiro quarto a dinâmica da partida continuou a mesma. O Spurs gradativamente voltando para o jogo e o Lakers se esforçando muito para se manter na frente. A liderança do Lakers se mostrava cada vez menos estável. Josh Hart cometeu a quarta falta logo no começo desse período, o que, mais uma vez, forçou o técnico a inventar uma rotação nova. Logo no início, então, o Spurs passou a frente (57 x 54). E assim ficou durante um bom tempo. Com uma atuação primorosa de Rudy Gay e o Lakers completamente perdido, os adversários abriram 9 pontos (69 x 60). Ingram fez muita falta, já que Hart estava fora por problemas de falta, e Svi entrou simplesmente péssimo. Kuzma resolveu aparecer no final do quarto e jogou a diferença um pouco mais para baixo (78 x 75). Depois de algumas boas posses para ambos os lados, esse período acabou com o placar de 82 x 78 para o Spurs.

    O último quarto começou com cinco pontos seguidos de Kuzma deixando o Spurs apenas um ponto na frente (84 x 83). Contudo, o Lakers voltou a forçar bolas e marcar mal, o que permitiu o Spurs se afastar novamente (91 x 83). Depois disso, LeBron voltou para a quadra e aí a estrela brilhou. A defesa aumentou a intensidade e no ataque, James tomou conta do jogo, fazendo 9 pontos seguidos e colocando o Roxo e Dourado na frente novamente (96 x 95). O Spurs continuou jogando bem e chegou a abrir uma nova vantagem (104 x 101). Mesmo assim, James não tirou o pé do acelerador e o elenco ajudou. Com boas defesas de Kuzma, bola de três de Hart, roubada de bola do James e bola de três do Lonzo, o Lakers colocou cinco pontos de vantagem com dois minutos para acabar (109 x 104). Bolas trocadas de três do Spurs (Paty Mills) e do Lakers (Josh Hart). Dois lances livres convertidos para Aldridge (109 x 112). LeBron colocou uma bola de três na cara do Rudy Gay e o Spurs devolveu com uma bola rápida de dois de DeRozan. Logo em seguida, bola de James novamente (com uma ótima assistência do Kuzma) para terminar de enterrar o adversário. Com 40 segundos para acabar, o Lakers vencia por 117 a 111. Depois disso foi só gastar posses, converter lances livres e deixar o jogo acabar. Placar final, 121 a 113 para o Lakers que afasta o fantasma do Spurs.

    O próximo confronto é, novamente, contra o San Antonio Spurs, dessa vez, na casa do adversário. Esperamos que o Lakers consiga manter a sequência de vitórias e reproduzir o resultado de hoje. Se LeBron jogar assim de novo, será difícil parar.

    Fala aí!