Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Douglas Guideli

    28 de Fevereiro de 2019 por Douglas Guideli

    Mais uma vez, como já virou rotina nessa temporada, o torcedor do Lakers precisou esperar até os segundos finais para comemorar a vitória. O Lakers venceu o New Orleans Pelicans, devolvendo a derrota da última semana, com ótima atuação do papai Lebron que ficou a 2 rebotes do triplo duplo (33 pts, 10 ast, 8 reb) e do núcleo jovem do elenco – Kyle Kuzma e Brandon Ingram com 22 e 23 pontos respectivamente. As boas atuações foram importantes para superar a boa partida do monocelha Anthony Davis, que jogou pouco tempo mas marcou 22 pontos, e também a excelente partida do nosso querido Julius Randle com 35 pontos, mostrando que se tem um time que a lei do ex parece não perdoar, é o Lakers.

    No primeiro quarto o jogo foi morno, com nenhuma equipe se destacando. Os ataques faziam trabalhos melhores que os das defesas, o que gerou uma grande quantidade de cestas fáceis para os dois times. Luke Walton mudou a escalação do time e veio com um Small Ball na formação titular, entrando com Rajon Rondo, Reggie Bullock, Brandon Ingram, LeBron James e Kyle Kuzma, e até o fim do primeiro quarto não era possível identificar um efeito positivo ou negativo dessa formação. No final do quarto, o Lakers conseguiu uma arrancada e abriu vantagem no placar, terminando o quarto liderando a partida por 35 a 28.

    Veio o segundo quarto, e o jogo continuou na mesma: as duas equipes trocando bolas, atacando bem e as defesas facilitando o jogo. Quando AD voltou ao jogo e Walton voltou a formação do time para o Small Ball, nosso menino Kuzma começou a sentir muita dificuldade na marcação, e sinceramente tive a impressão que o Pelicans ia abrir frente no placar, mas para a minha surpresa, e acredito que de todos os torcedores do Lakers, nosso ataque segurou as pontas e terminamos o primeiro tempo com a vantagem de 6 pontos no placar: 63-57. Até o momento, Randle ia tomando conta do jogo e já havia marcado 19 pts.

    Vem o terceiro quarto, e DE NOVO, o quarto que deixa qualquer torcedor desesperado. De fato, eu não sei o que acontece mais o Lakers sempre assusta ou faz lambança nesse quarto. Alguma coisa acontece no intervalo que deixa o time um pouco fora de órbita. No começo do quarto ainda conseguimos manter a vantagem do intervalo, mas aos poucos nosso time foi deixando o time do Pelicans, como dizem por aí “gostar do jogo”. Na segunda metade do quarto veio a aquele tapa na cara, uma arrancada do Pelicans de 16-1, isso mesmo D-E-Z-E-S-S-E-I-S A U-M, deixamos escapar uma vantagem de nove pontos. Desesperador, não é mesmo? Mas aí, por alguma obra divina, o Pelicans cometeu 4 erros seguidos – erros de marcação e turnovers – que nos botaram no jogo novamente, sendo que das quatro cestas que fizemos 3 foram Dunks pesadas do nosso time. Final do quarto 95-92 Lakers.

    No último quarto, o jogou voltou para o ritmo do primeiro tempo: ataques produtivos, defesas nem tanto. Mas estávamos no ultimo quarto e uma hora a coisa tem que ser decidida e dessa vez nos minutos final Lebron apareceu, ditou o ritmo do Lakers dentro de quadra, acalmou o jogo e com uma cesta de três da zona morta, praticamente garantiu a vitória para os Lakers, não vou comentar sobre os 2 lances livres perdidos no minuto final. Na verdade, vou! Lance livre é resultado de treino, nosso time precisa ir pra linha e melhorar nesse fundamento, deixamos vitórias importantes escaparem por má performance na linha do lance livre.

    Por fim, estamos com a campanha 30V-31D e 3 jogos atrás da sétima e oitava colocação do oeste ocupadas por San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers. A busca pela vaga nos playoffs continua na sexta feira, quando o Lakers recebe o Milwaukee Bucks, que até o momento, em números é o melhor time da liga. Para esta partida, Luke Walton revelou após o jogo que precisa estudar o vídeo do jogo de hoje para decidir se vai manter a formação small ball titular, pois pode causar problemas nos matchups contra o time de Milwaukee.

    Fala aí!