Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Lucas Fuson

    12 de Março de 2019 por Lucas Fuson

    Brook Lopez e Julius Randle estão curtindo uma temporada produtiva pelo Milwaukee Bucks e pelo New Orleans Pelicans, respectivamente, fazendo com que muitos se questionassem ao longo da temporada se o Lakers não deveria ter renovado com ambos. De acordo com novos rumores, entretanto, a comissão técnica do Lakers queria que o presidente de operações Magic Johnson os mantivessem em roxo e dourado.

    De acordo com Bill Oram do “The Athletic”, Johnson ignorou os pedidos da equipe técnica para mantê-los após a contratação de LeBron James e, ao invés disso, trouxe JaVale McGee, Michael Beasley e Lance Stephenson.

    O relatório surge em meio a especulações sobre o futuro do técnico Luke Walton, com Oram destacando que uma possível demissão de Walton poderia causar um desacordo entre os oficiais da organização que, de acordo com fontes do time, continuam advogando por ele.

    Os dois jogadores em questão poderiam ter ajudado o time do Lakers a não ter uma das campanhas que mais desapontaram na liga. Mesmo com James liderando, o Los Angeles Lakers tem um mero recorde de 30-36 e 7 jogos atrás do Utah Jazz pela última vaga na conferência oeste, com apenas 16 jogos para o fim.

    Os playoffs agora são um tiro difícil de acertar, mas isso poderia ter sido diferente com Lopez e Randle ao invés dos aventureiros que Magic trouxe.

    Lopez tem uma média de 12,3 pontos, 4,5 rebotes e 2,2 tocos por jogo para o Bucks e com o melhor aproveitamento da carreira da linha de três: 36,7%. Ele poderia ser o grandalhão ideal para jogar com James. Pela sua capacidade de estender seu jogo para trás do arco, poderia abrir espaço para que LeBron faça infiltrações ou chute arremessos limpos de fora.

    Além disso, por ser capaz de proteger o aro, impediria que o Lakers tivesse a horrível 23ª posição entre as defesas da liga nos últimos 10 jogos, segundo a NBA.com.

    Quanto a Randle, tem uma média de 20,7 pontos, 8,7 rebotes e 3,0 assistências por jogo defendendo o Pelicans, com constantes duplos-duplos, uma ameaça que parece ter um futuro brilhante aos 24 anos.

    A menos que Johnson e o Lakers sejam capazes de adicionar peças de destaque neste intervalo antes da próxima temporada, antes de LeBron completar 35 anos em dezembro, eles não compartilharão este brilhante futuro na pesada conferencia oeste.

    Fala aí!