Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    18 de Abril de 2019 por Ricardo Romanelli

    Sem Presidente de Operações de Basquete desde a saída de Magic Johnson do cargo, o Lakers ainda não tomou uma decisão sobre sua estrutura organizacional. Um nome, entretanto, começa a ganhar força, e já conhecido do torcedor angelino: Kurt Rambis.

    Segundo Anthony Irwin (Silver Screen and Roll) e Pete Zayas (Laker Film Room), começam a brotar informações de dentro da franquia que esta solução é uma das opções com a qual a diretoria trabalha. Eles abordaram o assunto durante edição do podcast Locked on Lakers, que gravam diariamente. 

    Comparando a uma estrutura empresarial mais tradicional, o Presidente de Operações de Basquete funciona como um Diretor, ao passo que o General Manager é um gerente geral. Neste desenho, Rob Pelinka seria mantido como GM, com Rambis como seu diretor, em dinâmica idêntica à que existia com Magic Johnson.

    GRANDE HISTÓRICO NO LAKERS

    Resultado de imagem para kurt rambis

    Rambis ocupa desde setembro de 2018 o cargo de conselheiro sênior da diretoria, mas sua trajetória começa muito antes. Ele atuou como jogador do Lakers entre 1981 e 88, vencendo quatro títulos da NBA com Magic Johnson e a equipe do Showtime, cujo estilo ele ajudou a formar com seus óculos característicos e estilo de jogo intenso. Depois de rodar a liga, ele voltaria para mais duas temporadas entre 1993 e 95, antes de se aposentar.

    Então, se tornou assistente técnico do Lakers, cargo que ocupou por diversas passagens, primeiro entre 1994 e 99, depois entre 2001 e 04, e mais uma vez entre 2005 e 09. Na maior parte deste tempo, trabalhou com Phil Jackson e participou de três dos cinco títulos vencidos pelo Lakers neste período.

    Foi contratado para ser o treinador do Minnesota Timberwolves, cargo que ocupou entre 2009 e 11, antes de voltar para mais uma passagem como assistente do Lakers, desta vez com Mike D’Antoni. Entre 2014 e 18, esteve reunido com Phil Jackson no New York Knicks, ocupando o cargo de co-técnico do time, até que voltou ao Lakers nos últimos meses nesta função consultiva.

    PROXIMIDADE COM JEANIE BUSS

    Resultado de imagem para linda rambis jeanie buss

    Sua esposa, Linda Rambis, trabalha no Lakers desde os anos 80 e é uma das pessoas mais próximas da presidente Jeanie Buss, sendo hoje uma de suas principais auxiliares e confidentes no comando da franquia. Esta relação com certeza tem muito peso para o ascendente favoritismo de Rambis para o cargo, já que a contratação apenas de pessoas próximas, de sua mais reservada confiança, tem sido uma das marcas da administração de Jeanie Buss. 

    Irwin e Zayas interpretam, ainda, que outros executivos de elite na NBA podem ter se aproximado da franquia por canais paralelos para sondar se haveria interesse, e teriam encontrado esta situação se formado no processo decisório da franquia, optando por não aprofundar conversas. Eles salientam que esta pode ser a fonte dos crescentes rumores.

    O Lakers não tem prazo para preencher esta vaga, e pode tomar seu tempo para decidir. Para a posição de treinador, o GM Rob Pelinka segue entrevistando candidatos no decorrer desta semana. 

    Fala aí!