Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    10 de Julho de 2019 por Guilherme Borges

    Depois de, praticamente, contratar um time inteiro novo, o Los Angeles Lakers continua ativo e traz mais dois garotos para compor o elenco: Devontae Cacok e Aric Holman.

    Apesar de assinar com os novatos, isso não significa que o time irá, de fato, utilizá-los. Vamos explicar. Prestem atenção porque o negócio pode ficar confuso. Os contratos que ambos assinaram se encaixam na categoria "Exhibit 10", ou então, "contrato de exibição". De forma básica, estamos falando de contratos de um ano onde os garotos ganham uma chance de participar do Training Camp (os treinos que antecedem a temporada regular) recebendo o salário mínimo da NBA. Até aí, nenhuma diferença dos demais negócios de um ano que acontecem na liga.

    Contudo, a cláusula "Exhibit 10" dá a possibilidade de o time transformar esses contratos de um ano em contratos "Two-way" onde o jogador participa tanto de partidas da liga de desenvolvimento, quanto de partidas pela equipe principal (como foi com Alex Caruso ano passado, por um exemplo). A outra possibilidade, e a que provavelmente irá ocorrer no caso, é que o time, para impedir que os contratos tenham impacto na folha salarial, pode liberar os garotos. Caso isso ocorra, os jogadores irão receber um bônus de 50 mil dólares para ficar na equipe da liga de desenvolvimento do próprio time (caso lá eles permaneçam por 60 dias). Tanto a transformação em "Two-way" quanto a liberação deve ocorrer antes do início da temporada regular. O garoto que mais recentemente assinou um contrato desse modelo foi o grandalhão Tacko Fall, do Boston Celtics.

    Traduzindo todo esse "técniquês", para o português: os meninos vão treinar com o time principal e, caso impressionem, terão a possibilidade de aparecer no elenco por alguns jogos da temporada regular. A pergunta que resta, então, é: quem são esses meninos?

    Por ordem alfabética, começaremos com Aric Holman. Holman é um ala-pivô (mesma posição de Kyle Kuzma) que não foi draftado e jogou quatro anos de basquete universitário em Mississipi State. O garoto apareceu em 124 jogos, sendo titular em 78 deles e tendo médias de 8.3 pontos por jogo, 5.6 rebotes por jogo e 1.6 tocos por jogo, jogando em média, 21.1 minutos. Ele anotou 12 duplos-duplos na carreira e, o que mais impressiona, deu, pelo menos, dois tocos em 61 dos jogos que teve em sua carreira.

    Devontae Cacok não é muito diferente. O garoto teve 129 jogos na carreira de basquete universitário jogando pela UNCW, tendo sido titular em 97 deles. Manteve média de 12.3 pontos por jogo (com 63,9% de aproveitamento nos arremessos de quadra) e 9.8 rebotes por jogo, atuando em média, 23.8 minutos por partida. Cacok ainda foi duas vezes "All-CAA First Team" (uma espécie de "melhores jogadores" de um torneio envolvendo alguns times da primeira divisão do basquete universitário) e três vezes CAA All-Defensive Team (seleção defensiva do mesmo torneio). Além disso, como "segundo-anista" Cacok bateu o recorde da NCAA de maior aproveitamento de arremesso em uma única temporada, acertando 80% (184-230) de seus arremessos de quadra.

    Tanto Cacok como Holman fizeram decentes aparições pelo time da Liga de Verão do Lakers e encaixam no perfil defensivo que o time busca. É claro, não se espera que esses jogadores tenham grande participação no time principal, muito menos que eles repliquem esses números na NBA. Contudo, nós sabemos o quão importantes são os jogadores da liga de desenvolvimento e esses contratos "two-way" para poupar jogadores do time principal durante a temporada regular. Assim, preparem-se para ver ambos os garotos aparecendo e, quem sabe, surpreendendo positivamente os torcedores do Roxo e Dourado, durante a temporada.

    Fala aí!