Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    31 de Julho de 2019 por Renato Campos

    Com Kawhi Leonard e Paul George se unindo ao Clippers, Houston adicionando Russell Westbrook ao seu antigo companheiro James Harden, e especialmente os Nets adicionando Kyrie Irving e Kevin Durant, o que o que temos pela frente é uma nova era de grandes duplas na NBA.

    No entanto, o Lakers entra nesta temporada com a melhor dupla de estrelas da liga, Anthony Davis e LeBron James. A franquia também adicionou DeMarcus Cousins em uma das jogadas mais subestimadas da offseason que reunirá um dos melhores duetos de big man que temos visto na memória recente.

    A combinação de Boogie and The Brow vai trazer toneladas de novas emoções para o Staples Center no ano que vem. Apesar de ter sido uma das melhores duplas do campeonato em 2017, ainda não é bom o suficiente para quebrar os dez primeiros nesta lista.

    Apresentada pelo site Fansided, essa lista vai se concentrar nos dez melhores duetos dinâmicos da história do Lakers. 

    De Jerry West e Wilt Chamberlain, a Magic e Kareem, a Shaq e Kobe, e agora a Davis e James, o Lakers sempre foi conhecido por ostentar as melhores duplas da história da liga.

    10. Shaquille O'Neal e Eddie Jones (1996-97)

    Muitas pessoas esquecem que Shaq tinha um companheiro de equipe All-Star com o Lakers antes de Kobe se tornar o superstar que ele eventualmente se tornaria. Quando Shaq assinou com o Lakers antes da temporada de 1996, o Lakers imediatamente se tornou favorito ao título, porque tinha um dos melhores backcourts da liga com Eddie Jones e Nick Van Exel.

    Em sua primeira temporada juntos, Shaq e Eddie tiveram uma média de mais de 17 pontos por jogo e levaram o Lakers a uma impressionante temporada de 53 vitórias. 

    Na próxima temporada, os números de pontuação de Jones caíram um pouco devido ao surgimento de Kobe, mas Jones e Shaq ainda eram os líderes de uma equipe que foi para as finais da Conferência Oeste, onde foram derrotados pelo Utah Jazz.

    Quem sabe quanto sucesso essa dupla poderia ter tido se Bryant não se transformasse em um fenômeno depois de algumas temporadas no campeonato e praticamente forçou Jones a sair do time.

    No entanto, esta dupla foi reunida em Miami depois que Shaq foi negociado, mas infelizmente para Jones, foi uma temporada após o Heat ter conquistado o título.

    9. Jerry West e Gail Goodrich (1973-74)

    Antes de haver os Splash Brothers reinando com seus arremessos de 3 pontos, havia Jerry West e Gail Goodrich, que na verdade eram alguns dos jogadores que ajudaram a mover o jogo de basquete para o perímetro.

    A linha de 3 pontos na verdade não foi introduzida até 1979, cinco anos depois de West ter se aposentado e no ano seguinte à aposentadoria de Goodrich. No entanto, isso não os impediu de serem conhecidos por serem capazes de acertar tiros de qualquer lugar da quadra.

    Jerry West é mais conhecido por ser o logotipo da NBA que todos conhecemos e reconhecemos, mas seu arremesso mais famoso foi um tiro da meia-quadra que mandou o terceiro jogo da final da NBA de 1970 para a prorrogação. 

    Depois que Wilt Chamberlain se aposentou e desmantelou o trio, houve uma breve temporada em que Goodrich e West tiveram que carregar toda carga. Isso foi em 1973-74 e o Lakers venceu a Divisão do Pacífico, mas foi derrotado nas semifinais dos playoffs pelo Milwaukee Bucks, liderado por uma futura lenda do Lakers, Kareem Abdul-Jabbar.

    8. Kobe Bryant e Lamar Odom (2005-06)

    Talvez a dupla mais subestimada nesta lista seja a combinação entre Kobe e Lamar Odom. Esta dupla lutou para ganhar jogos de playoff no inicio da formação, e eles nem chegavam a pensar em título até que o Lakers adicionou outro All-Star em Pau Gasol.

    No auge do que se era possível fazer como dupla antes da chegada de Gasol, eles quase fazem do Lakers uma das maiores surpresas do playoff na história da NBA contra o Phoenix Suns. No entanto, perderam a série em sete jogos, depois de liderar a série por 3-1.

    É por isso que esta combinação não ocupa as primeiras posições nesta lista. Com tantos ótimos pares na história do Lakers e nenhum título antes da chegada de Gasol, eles precisaram ser empurrados para o final da lista. No entanto, Lamar e Kobe eram um par perfeito dentro e fora da quadra.

    7. Jerry West e Elgin Baylor (1961-62)

    Quando a franquia Lakers se mudou para Los Angeles em 1961, trouxeram dois jogadores junto com eles. Baylor já estava em um nível de elite naquele momento em sua carreira. West, por outro lado, era apenas um novato, mas foi a segunda escolha geral do draft da NBA de 1960.

    Em sua primeira temporada em Los Angeles, eles tiveram um recorde abaixo de 50%, mas de alguma forma terminaram em segundo lugar na Conferência Oeste porque havia apenas quatro equipes em cada conferência na época. O Lakers teve a quinta melhor campanha no campeonato e foram para os playoffs pela temporada lendária de Elgin Baylor.

    Com médias de 34,8 pontos, 19,8 rebotes e 5,1 assistências por jogo, Baylor teve marcas que seriam praticamente impossíveis de serem replicadas na NBA de hoje. É uma loucura que esta impressionante marca não tenha sido suficiente para o jogador conquistar o prêmio MVP sobre Bill Russell, que fechou aquele ano com médias 16,9 pontos, 23,9 rebotes e 3,4 assistências.

    Jerry West também teve uma temporada de estréia impressionante, com média de 17,6 pontos, 7,7 rebotes e 4,2 assistências por jogo. Ele também foi derrotado como melhor calouro por Oscar Robertson, que teve médias de 30,5 pontos, 10,1 rebotes e 9,7 assistências.

    6. LeBron James e Anthony Davis (2019-20)

    O momento que os torcedores do Lakers estavam esperando pelas últimas seis temporadas, finalmente chegou. O time é candidato ao título, mais uma vez, porque Anthony Davis foi adicionado a um elenco que já inclui LeBron James.

    Esta dupla está classificada na parte baixa desta lista porque eles ainda não jogaram juntos ou provaram qualquer coisa, mas eles já são lendas por si só, e merecem ser mencionados por aqui.

    Nem Anthony Davis nem LeBron James jogaram com outro jogador que era capaz de ser melhor que eles em qualquer noite, e é por isso que esta dupla é tão intrigante. O melhor jogador que Davis jogou ao lado foi Cousins e ele é um pivô, e não um jogador que pode ajudá-lo a criar arremessos, como o LeBron.

    É óbvio que os dois jogadores queriam jogar juntos nas últimas temporadas, e isso se tornou ainda mais evidente em torno do prazo final de trocas da temporada passada. Bem, eles estão juntos agora, e estes dois vão ser um pesadelo no pick and roll para o resto da liga. Eles podem ser o melhor conjunto que a NBA tem para oferecer nesta temporada.

    Se não fosse por todos os grandes pares do Lakers que venceram campeonatos juntos, essa dupla dinâmica poderia facilmente se classificar no topo da lista. Mas eles vão ter que provar isso na quadra nesta temporada para subir nessa lista muito em breve.

    5. Magic Johnson e James Worthy (1990-91)

    Magic Johnson e James Worthy sintetizaram o basquete do Showtime e revolucionaram a liga nos anos 80 e 90. 

    Quando Worthy foi contratado pela primeira vez pelo Lakers em 1982, já havia uma das duplas mais lendárias no lugar, com Magic e Kareem no time. No entanto, na década de 90, o capitão Kareem havia se aposentado e foi Magic e Worthy que tiveram que liderar a franquia.

    Na temporada 1990-91, Worthy e Magic, cercados por um grupo mais jovem de jogadores, lideraram o Lakers até as finais. Infelizmente para eles, eles toparam com o melhor jogador de basquete de todos os tempos, Michael Jordan, que estava determinado a vencer seu primeiro campeonato.

    Mas vencer o Oeste nessa era não foi uma conquista pequena. Com o legado de já ganhar outros cinco títulos, este duo é facilmente o quinto melhor duo do Lakers de todos os tempos, e sem dúvida poderia estar ainda melhor nesta lista.

    4. Kobe Bryant e Pau Gasol (2008-09)

    Um dos melhores negócios na história do Lakers foi definitivamente a troca de 2008 com Pau Gasol. A melhor coisa que Memphis fez, foi levar pra lá o irmão de Pau, Marc, mas o Lakers ganhou dois títulos, então sabemos quem ganhou na negociação.

    A adição de Pau Gasol fez com que o Lakers se apresentasse como candidato ao título imediato e acabou por chegar à final da NBA na sua primeira pós-temporada com o plantel.

    Eles perderam para o Celtics em seis jogos, mas depois venceram as duas próximas finais.

    A dupla de Bryant e Pau não era a combinação de raios e trovões como Shaq e Kobe. Eles eram mais um conjunto de sutileza de pura poesia em movimento na quadra. Bryant e Gasol se conheciam tão bem que em determinado momento eles falavam espanhol na quadra, então os oponentes na maioria das vezes não tinham ideia do que estavam tramando.

    Gasol era o pivô perfeito para a ofensiva do triângulo de Phil Jackson, porque ele era um ótimo no high post. Sua versatilidade para sair do garrafão permitia que Kobe conseguisse o arremesso que quisesse no ataque.

    A diferença entre Kobe e Shaq e Kobe e Gasol foi que o último par realmente se dava bem. Kobe disse em várias ocasiões que Pau era um de seus companheiros favoritos. Junto com Derek Fisher, Gasol é sempre mencionado quando Bryant é questionado sobre quem são seus companheiros favoritos.

    3. Jerry West e Wilt Chamberlain (1971-72)

    Jerry West e Wilt Chamberlain foram alguns dos primeiros superastros da NBA e um dos dois jogadores mais reconhecidos. Apesar de Jerry West ter jogado em Los Angeles, ele cresceu em West Virginia e sua personalidade incorporou muito trabalho e consistência.

    Por outro lado, Chamberlain estava esperando chegar a Hollywood. Ele sem dúvida era a maior personalidade daquela era.

    No momento em que eles formaram a dupla, ambos já eram jogadores All-Star e ambos tinham jogado nas finais. No entanto, eles nunca foram mais dominantes do que quando jogaram juntos na temporada de 1971-72.

    Naquele ano, o Lakers conquistou um recorde da franquia 69 vitórias, até quando o Bulls quebrou em 1995-96 e o Warriors quebrou novamente em 2015-16. Eles também estabeleceram um recorde da NBA com 33 vitórias consecutivas e conquistaram seu primeiro título da NBA em 18 temporadas. 

    Esta dupla conquistou o segundo maior número de vitórias de qualquer dupla do Lakers de todos os tempos e produziu a melhor temporada em termos de vitórias na história do franquia.

    2. Magic Johnson e Kareem Abdul-Jabbar (1979-80)

    Kareem e Magic têm personalidades opostas, mas quando estavam juntos na quadra, tudo se encaixava. É simbólico que o maior e mais importante arremesso de Magic tenha sido um skyhook para ajudar a conquistar um campeonato sobre o Boston Celtics tendo em vista que Kareem construiu seu legado usando esse movimento. Kareem sempre admitiu ao longo dos anos que foi o entusiasmo de Magic que o fez aprender a parar e aproveitar seu tempo um pouco mais.

    Na temporada de estreia do Magic, eles ganharam seu primeiro título da NBA juntos. Kareem estava mais próximo de seu auge ao lado do seu mais novo companheiro. 

    1. Kobe Bryant e Shaquille O'Neal (1999-2000)

    Não existiu uma dupla tão dominante como Kobe e Shaq. É isso que torna essa lista tão fácil de ser definida no topo.

    Este duo merece o primeiro lugar, tanto quanto qualquer outro na lista, sem dúvida. Mas Kobe e Shaq foram indiscutivelmente os dois melhores jogadores da NBA durante os três triunfos de 2000-2003 e era quase injusto que as defesas tivessem que defender os dois ao mesmo tempo.

    Esta combinação teria ganho mais campeonatos se não fosse por seu relacionamento volátil que acabou em um divórcio amargo entre as duas estrelas. Kobe queria provar que ele poderia ganhar sem a grande sombra de Shaq pairando sobre ele para levar todo o crédito, e Shaq queria provar que ele poderia ganhar com qualquer cestinha ao lado dele.

    No final, ambos provaram o que precisavam, mas essa parceria sempre nos faz imaginar o que seria se tivessem ficado juntos? Quantos campeonatos eles ganhariam?

    A primeira temporada dessa dupla foi escolhida para esta lista porque sem dúvida foi a temporada regular mais dominante dos dois. Eles ficaram a apenas duas vitórias do recorde de franquias do Lakers em uma única temporada regular com 67.

    Você pode dizer que não foi uma pós-temporada como no ano seguinte, quando tivemos o incrível recorde de 15-1, mas foi a primeira que ajudou a solidificar o status lendário desta dupla no topo desta lista do Lakers.

    Fala aí!