Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    19 de Julho de 2019 por Renato Campos

    Um dos maiores pontos de interrogação nesta temporada para o Los Angeles Lakers é DeMarcus Cousins. O jogador não foi o mesmo desde sua brutal queda com a contusão do Aquiles em 2017 - o que é esperado devido à gravidade da lesão. Infelizmente, Cousins sofreu outro revés ao se contundir novamente durante seu ano de reabilitação com os Warriors na última temporada, praticamente eliminando sua oportunidade de conseguir um lucrativo contrato de longo prazo que ele tanto esperava.

    Na melhor das hipóteses, Cousins é uma força interior dominante com a capacidade de usar seu step back e acertar arremessos com uma boa porcentagem de acertos. Embora nunca tenha sido o homem mais rápido, Cousins usa seu tamanho e força para pegar rebotes e ajudar a proteger o aro - o que torna um recurso valioso em ambas as extremidades da quadra.

    Em um acordo extremamente amigável, o jogo de Cousins poderia ser a força motriz para colocar o Lakers no topo da temporada. Enquanto os Lakers são bons sem Cousins no elenco, sua química natural ao lado de Anthony Davis e versatilidade, deve adicionar uma camada incrivelmente interessante para o ataque do Lakers.

    Vogel estabelece uma linha do tempo bastante comum para o retorno de uma lesão semelhante à que Cousins sofreu. Embora ele não tenha tido uma temporada estonteante com o Warriors no ano passado, o fato é que ele não estava nem perto de voltar a 100% na quadra e precisou de muitos minutos para se acostumar a jogar confortavelmente com seu Aquiles reparado cirurgicamente. Com lesões desta natureza, muitas vezes a segunda temporada que o jogador está de volta é quando eles começam a voltar aos seus velhos hábitos.

    Enquanto Cousins também teve que lidar com a nova contusão durante os playoffs, com uma offseason completa para se recuperar disso e continuar a construir confiança em seu Aquiles, ele poderia estar na fila por um ano bounceback enorme.

    Comparando sua linha de tempo de lesão com a de um Paul George ou Gordon Hayward, faz sentido esperar algum tempo significativo para voltar aos seus velhos hábitos, dada a gravidade da lesão. No entanto, especialmente se Paul George é uma referência para a recuperação de lesões graves, parece que Vogel tem algumas grandes esperanças para a capacidade de Cousins de voltar a ser uma força de mudança de jogo ao longo da temporada.

    Cousins deve oferecer ao Lakers um ajuste interessante no lado ofensivo. Como mencionado acima, ele tem uma forte química natural ao lado de Anthony Davis e dá a LeBron James - e ao resto dos 'ballhanders' do time - outra arma versátil no jogo de pick and roll. James nunca teve a oportunidade de jogar ao lado de duas forças dominantes interiores e se Cousins voltar a sua saúde plena, o Lakers poderá ter a oportunidade de ter uma incrivelmente única - e mortal - lineup que causaria uma série de incompatibilidades na moderna NBA orientada por perímetro.

    Fala aí!