Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    17 de Julho de 2019 por Renato Campos

    Depois de um período de agenciamento frenético, a NBA fechou o período de negociações livres transformando times com duplas de estrelas dignas do clássico jogo NBA Jam.

    Com US$ 3,4 bilhões gastos nas primeiras 30 horas, o cenário da liga mudou completamente.

    Uma das super-equipes da liga de todos os tempos foi dividida e várias estrelas encontraram novas casas, com muitas parcerias com outros jogadores de elite quebrando o recente modelo de trios super poderosos.

    Em um período de 23 dias, os seguintes jogadores da NBA mudaram de equipe: Kawhi Leonard, Kevin Durant, Anthony Davis, Paul George, Russell Westbrook, Kyrie Irving, Kemba Walker, Jimmy Butler, Mike Conley, Chris Paul, Al Horford e D'Angelo. Russell. Eles têm 17 jogos all-star entre eles.

    No ano passado, quatro dos sete MVPs ativos da liga mudaram de equipe.

    O NBA All-Star Game de 2017 foi há apenas dois anos, mas 17 dos jogadores já trocaram de camisa.

    Os únicos jogadores que ainda estão em seus respectivos times são: Giannis Antetokounmpo, John Wall, Kyle Lowry, Kevin Love, Stephen Curry, James Harden, Klay Thompson e Draymond Green.

    Com tudo isso, agora temos que aguardar para entender quais dessas duplas irá se dar melhor em quadra. O site Sportsnet fez uma lista com as 10 melhores duplas da atual NBA e apresentou um review sobre elas com notas e considerações. Confira.

    1. Kawhi Leonard e Paul George - Los Angeles Clippers

    Qualquer duo da parte de Kawhi Leonard será muito bom. As equipes de Leonard têm uma porcentagem vencedora de 75.4% na temporada regular quando ele joga, atualmente o maior número na história da NBA entre os jogadores com pelo menos 400 jogos disputados. Isso é consideravelmente maior do que os maiores sucessos de todos os tempos: Magic Johnson (.740), Larry Bird (.736) e Draymond Green (.734). Junto com Paul George, finalista do MVP da NBA nesta temporada, a dupla é sem dúvida umas da melhores que temos hoje entre os times. O emparelhamento é o mais próximo que a NBA já viu para Michael Jordan e Scottie Pippen. A única questão é quantos jogos eles vão jogar. Ambos têm longas histórias de lesões e, a certa altura, perderam a melhor parte de uma temporada. George foi operado em ambos os ombros e Leonard jogou apenas 60 jogos no ano passado, enquanto ele era preservado, a fim de ficar saudável para a pós-temporada.

    Talento: A +
    Química e compatibilidade: A
    Longevidade: D
    Entretenimento: B

    2. LeBron James e Anthony Davis - Los Angeles Lakers

    A maior classificação combinada no "NBA 2K20" de dois jogadores em uma única equipe é James (97) e Davis (94). James é o maior nome do Lakers hoje, mas Davis, se saudável, pode ser a força mais dominante. Davis tem 11.059 pontos na carreira, ocupando 10ª posição de cestinhas desde 2012-13. O all-star seis vezes marcou 25,9 pontos, teve 51,7% de arremesso, 12 rebotes e 2,4 bloqueios na temporada passada. Em qualquer outro ano, isso seria digno de MVP, mas a narrativa de Davis querendo deixar Nova Orleans para Los Angeles anulou o seu jogo na quadra. Quão bom é esse conjunto? Tanto James e Davis têm 7-1 chances de ganhar o MVP da liga. Esse poder de fogo faz o Lakers ter 3-1 chances de ganhar o campeonato.

    Talento: A +
    Química e compatibilidade: A-
    Longevidade: D
    Entretenimento: A

    3. Stephen Curry e Companhia (Klay Thompson / D'Angelo Russell) - Golden State Warriors

    Você pode se surpreender vendo o Warriors nesta parte da lista já que Kevin Durant que não faz mais parte da equipe. Mas não importa se é o Draymond Green ou o Splash Killar Thompson, ou mesmo o recém chegado, D’Angelo Russell. Stephen Curry estará no palco com uma estrela no ano que vem. As pessoas não dão muito valor a Curry quando discutem as principais estrelas do jogo. A última vez que Curry jogou uma temporada regular sem Durant, ele fez uma média de 30,2 pontos, teve a marca de 40.2% de três pontos, levou o Warriors a 73 vitórias e venceu por unanimidade o MVP. O Warriors está no topo desta lista pela sua continuidade. Curry é o jogador mais antigo com uma franquia, já que ele está na Bay Area desde 2009. Klay Thompson não fica muito atrás. Sua compreensão compartilhada torna-os uma dupla muito mais dinâmica. E de todas as parcerias nesta lista, esta é a única que ganhou um título antes.

    Talento: B
    Química e compatibilidade: A +
    Longevidade: B-
    Entretenimento: A-

    4. Mike Conley e Donovan Mitchell - Utah Jazz

    Mike Conley é um armador de primeira linha, um atirador de 37,5% na carreira de três pontos e um baita defensor, o que faz dele um complemento perfeito ao lado de Donovan Mitchell. Se Conley não tivesse um longo histórico de lesões na sua temporada de 32 anos, este duo seria melhor classificado porque se encaixa como uma luva.

    Talento: B
    Química e compatibilidade: A
    Longevidade: B
    Entretenimento: B

    5. Damian Lillard e C. J. McCollum - Portland Trail Blazers

    Os Mama's Boys, como vieram a ser conhecidos, são uma das poucas duplas que são remanescentes de uma temporada atrás. Eles são uma versão diluída dos Splash Brothers, o que é um elogio. O que os está impedindo de alcançar algo mais, é que eles podem ser a pior dupla defensiva da lista.

    Talento: B-
    Química e compatibilidade: A-
    Longevidade: B
    Entretenimento: B +

    6. James Harden e Russell Westbrook - Houston Rockets

    Russell Westbrook jogou três temporadas com James Harden em Oklahoma City, então o dueto não é novo um para o outro. Na verdade, os dois garotos da Califórnia têm sido amigos íntimos desde o colegial. Mas ainda há muitas perguntas sobre como eles se encaixariam nesse estágio de sua carreira. Westbrook acertou apenas 29% de três pontos no ano passado. Esse não é o tipo de espaçamento que a Harden precisa operar de forma isolada ou que funcione no sistema three-happy de Mike D'Antoni.

    Talento: A
    Química e compatibilidade: C-
    Longevidade: F
    Entretenimento: A +

    7. Ben Simmons e Joel Embiid

    O negócio de cinco anos e US$ 170 milhões de Ben Simmons significa que o Philadelphia 76ers está envolvido nessa dupla dinâmica tanto no presente, quanto para o futuro. Joel Embiid está sob contrato até 2022-2023. Simmons está sendo pago até 2024-2025. Ambos perderam uma temporada completa de basquete devido a lesão. Simmons nunca acertou um tiro de três pontos em um jogo da NBA e acertou apenas um na faculdade. No momento crítico, os dois principais ballhandlers da Filadélfia serão Embiid e Al Horford - não Simmons. Isso levanta a questão: como você pode apostar no seu armador de nível máximo para fazer uma jogada para si ou para os outros. No entanto, o domínio físico dessa dupla fará as defesas adversárias terem trabalho para contê-la

    Talento: B +
    Química e compatibilidade: C
    Longevidade: B-
    Entretenimento: B-

    8. Jamal Murray e Nikola Jokic - Denver Nuggets

    O melhor conjunto de pick-and-roll no campeonato é uma das melhores coisas que acontecem na cidade de Mile High. Há uma razão pela qual Nikola Jokic estava na corrida pelo MVP no ano passado e o GM Tim Connelly premiou Jamal Murray com uma extensão de contrato de US $ 170 milhões. Estes dois serão um terror para o resto da liga por um longo tempo.

    Talento: B
    Química e compatibilidade: A
    Longevidade: A
    Entretenimento: C +

    9. Giannis Antetokounmpo e Khris Middleton - Milwaukee Bucks

    Antetokounmpo acabou de ganhar o MVP da liga e ainda acha que está a apenas 60 por cento de todo o seu potencial. Se ele desenvolver um arremesso consistente, o restante da liga pode desistir de tentar marcar o jogador. O problema para o Bucks é que a melhoria contínua do Greek Freak é seu único raio de potencial que a franquia possui. Khris Middleton é um bom jogador para tirar o máximo proveito de sua habilidade, mas ele chegou ao seu teto. Ainda assim, o Bucks ofereceu a Middleton um contrato de US$ 178 milhões por cinco anos.

    Talento: B-
    Química e compatibilidade: B
    Longevidade: B
    Entretenimento: C

    10. Kyle Lowry e Pascal Siakam - Toronto Raptors

    A dupla de campeões do Toronto Raptors se desfez com a saída de Kawhi Leonard do time. Este ano, a franquia terá que compartilhar o dever de tentar compensar sua ausência. Kyle Lowry ainda é um astro que, nos grandes momentos das finais, acabou deixando a fama de amarelão de lado. Pascal Siakam é o atual Most Improved Player, que progrediu tanto que ele certamente será um all-star na próxima temporada. Eles não são tão grandes como algumas das duplas que estão à frente nesta lista, mas sem contar com George e Leonard, o par de estrelas do Raptors é o melhor conjunto defensivo da liga.

    Talento: B-
    Química e compatibilidade: A
    Longevidade: C
    Entretenimento: B-

    Menção Honrosa: Kevin Durant e Kyrie Irving - Brooklyn Nets

    Esta combinação será adiada por um ano, enquanto Kevin Durant vai ficar assistindo a sua primeira temporada no Brooklyn por conta da reabilitação da sua lesão no tendão de Aquiles. Ambos os jogadores podem jogar com ou sem a bola, mas ambos também pareciam insatisfeitos com a situação anterior se não recebessem a maior parte do elogio. Durant e Kyrie Irving são amigos íntimos e viciados em basquete, mas também são parecidos com o quão intolerantes são com a mídia. Mudar para Nova York vai piorar o problema, não melhorar. No entanto, se Durant voltar à saúde plena no outono de 2020 e Irving conseguir atenuar sua lesão reincidente no joelho, este duo estará entre os melhores da liga.

    Talento: A
    Química e compatibilidade: C
    Longevidade: C
    Entretenimento: A

    Fala aí!