Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    30 de Outubro de 2019 por Ricardo Romanelli

    Kobe Bryant e Dwight Howard tiveram diversos problemas de relacionamento durante a desastrosa temporada 2012-13 do Lakers. Naquela campanha, o time adquiriu Howard, então melhor pivô da NBA, e o veterano armador Steve Nash, que havia sido duas vezes MVP da liga. A ideia era que eles, ao lado de Bryant e Pau Gasol, formassem o super time que dominaria a NBA naquela temporada.

    Kobe também estava no final de seu auge, e o plano era que Howard se tornasse a próxima estrela da franquia. O final todos conhecemos, infelizmente. Kobe rompeu seu tendão de Aquiles, Nash jogou muito pouco e logo precisou se aposentar e Howard foi embora ao final da campanha como agente livre, quando assinou com o Houston Rockets. Os problemas de adaptação dele no Lakers, que incluíam o mau relacionamento com Kobe, foram determinantes para esta decisão.

    Por isso, muitos ficaram surpresos quando ele voltou ao time nesta temporada, em um momento muito diferente da carreira. Dwight exibiu os mesmos problemas de comportamento em suas paradas seguintes, que incluíram, além de Houston, passagens por Atlanta Hawks, Charlotte Hornets e Washington Wizards. Isso fez com que ele chegasse ao Lakers em baixa, com contrato não garantido e muitas dúvidas sobre seu jogo. Apesar disso, tem entrado muito bem e jogado com excelente postura, o que faz com que alguns já pensem e torçam por sua titularidade na equipe de Frank Vogel. Atento a tudo isso, Kobe recentemente comentou o arco narrativo da carreira de seu ex-companheiro:

    “Estou feliz por ele, porque às vezes não percebemos o quanto amamos o jogo e quanto o basquete nos faz falta até que nossa janela comece a fechar ou então se fecha. E aí você pensa ‘nossa, realmente sinto falta de jogar, quero outra oportunidade para mostrar o que posso fazer’. Às vezes você não sabe se essa oportunidade virá novamente. No caso dele, acredito que ele está agradecido pela oportunidade que teve e que vai ter grande impacto no time, porque este agradecimento faz com que ele tenha uma nova perspectiva ao jogar basquete” – Kobe Bryant.

    A declaração foi dada a Arash Markazi (Los Angeles Times) e Kobe sorriu durante todo o tempo da entrevista. Apesar das rusgas, como ex-atleta que sabe o sacrifício necessário para jogar, Kobe parece genuinamente feliz por ver outro jogador ter uma nova chance de brilhar. E em quadra, Howard não tem decepcionado. A mentalidade parece verdadeiramente alinhada com a análise de Kobe.


    Fala aí!