Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Guilherme Borges

    01 de Fevereiro de 2020 por Guilherme Borges

    A noite de ontem foi pintada pelas cores Roxo e Dourado, com toques de nostalgia, tons de saudade e pinceladas de solidariedade. Foi uma noite onde todos aqueles que de alguma forma tiveram suas histórias tocadas por Kobe Bryant, puderam celebrar sua vida. Foi incrível.

    O Lakers reservou na beira da quadra os assentos de Gigi e Kobe; os jogadores aqueceram com as camisas número 8 e 24, eternizadas no teto do Staples Center; o estádio estava coberto por um mar de camisas de Kobe; Usher prestou uma belíssima homenagem cantando a musica "Amazing Grace" enquanto Wiz Khalifa e Charlie Puth fizeram uma performance impecável de "See you again"; teve vídeo narrado pelo próprio Kobe e, ao final, um discurso emocionante de LeBron James, falando sobre a importância de nos apoiarmos naqueles que amamos, nesses momentos. Ver tantas pessoas passando pela mesma dor dá uma sensação confortante de que iremos passar todos por isso juntos. Em resumo, a noite de ontem foi incrível. Foi única. Foi como Kobe.

    Ah, também teve um jogo entre o Lakers e o Portland Trail Blazers em que o placar foi 127 x 119 para os visitantes. Contudo, nas palavras de Damian Lillard, quando perguntado se sentia mal em ter que jogar contra o Lakers e tentar ganhar: "Ninguém vai ganhar essa noite. Kobe se foi, a família dele não irá tê-lo de volta e isso é apenas basquete.". Perfeito. Todos perdemos. Mas sinto que, de alguma forma, todos ganhamos com essa noite. Um último, obrigado, Kobe.

    Fala aí!