Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    06 de Maio de 2020 por Ricardo Romanelli

    O gancho ao redor da cesta é o movimento característico de Kareem Abdul-Jabbar. Com esta jogada imbatível, o pivô se tornou o maior pontuador da história da NBA e trouxe muitas alegrias ao Lakers durante sua vitoriosa carreira. Apesar disso, em 1987, foi outro ídolo roxo-e-dourado que utilizou esta arma para vencer seu maior rival.

    Neste ano, a rivalidade entre Magic Johnson e Larry Bird chegava a seu auge. Nos últimos sete anos, cada equipe tinha vencido três títulos, com apenas o Philadelphia 76ers tendo invadido a festa dos grandes rivais em 1983. As duas equipes terminaram em primeiro lugar de suas respectivas conferências e Magic foi eleito MVP, mas o Celtics tinha sido campeão no ano anterior e era um adversário bastante temido. 

    As equipes passaram pelos playoffs de suas conferências e chegaram ao tão esperado tira-teima na Final, onde ocorreria o inevitável desempate no número de títulos da década. O Lakers demonstrou superioridade em vários momentos dos Playoffs, perdendo apenas um jogo até a Final, mas o Celtics seria um adversário mais difícil. 

    Depois de abrir 2 x 0 na série, o Celtics lutou e venceu o decisivo jogo 3, sabendo que seria impossível retornar de um déficit de três derrotas. Naquela época, o formato das Finais era 2-3-2, ou seja, os dois primeiros e os dois últimos jogos disputados na casa do time de melhor campanha, com os três jogos do meio acontecendo na casa do time sem mando de quadra. Depois da derrota no jogo 3, o Lakers sabia que precisava vencer uma das duas partidas que restavam em Boston e estaria com a faca e o queijo na mão para fechar a série em Los Angeles nos dois jogos que restavam, e aí veio o jogo 4. 

    Com o jogo empatado a cinco minutos do final, o Celtics encaixou uma série de 8 x 0 e vencia por 103 x 96 com apenas dois minutos por jogar. O Lakers pediu tempo e cortou a diferença para três, antes de tomar a liderança por 104 x 103 com apenas 45 segundos no relógio, naquela que era a primeira liderança do time desde o primeiro período.

    O Celtics pediu tempo, e depois de boa jogada onde Danny Ainge e Larry Bird enganaram a marcação de James Worthy, Bird converteu arremesso que colocou o Celtics na dianteira por 106 x 104 com 12 segundos faltando, e o Boston Garden explodiu em comemoração. Na próxima posse, Kareem sofreu falta e converteu um de seus dois arremessos de bonificação. Com sete segundos, o Lakers perdia por um ponto e a bola era do Celtics, mas Kevin McHale errou a reposição de bola e a posse voltou para o Lakers.

    O que veio a seguir foi uma das maiores jogadas de todos os tempos. Magic fez um corta-luz em McHale e quase abriu uma linha de bandeja para Worthy, mas Dennis Johnson se recuperou na marcação e evitou a jogada. Com o Lakers repondo a bola, Magic recebeu livre logo dentro da linha de três pontos, marcado por McHale. Ele então bateu para dentro e logo que entrou no garrafão tentou um gancho, à la Kareem Abdul-Jabbar, evitando o toco de McHale e Robert Parish, que havia chegado para ajudar, e dando a liderança ao Lakers por 107 x 106 com apenas dois segundos por jogar. 

    Larry Bird ainda teve uma boa chance de vencer o jogo com uma bola de três, mas errou e a torcida no Boston Garden não podia acreditar no que acabava de acontecer. O Celtics ainda venceria o jogo 5, mas o Lakers fechou a série no jogo 6 em Los Angeles e deu fim ao Boston Celtics dos anos 80. Os rivais não voltariam a vencer um título da NBA até 2008, enquanto que o Lakers venceria seu último título da década no ano seguinte, contra o Detroit Pistons.

    Fala aí!