Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    05 de Junho de 2020 por Renato Campos

    Os Estados Unidos estão em pé de guerra após a trágica morte de George Floyd na semana passada, levando dezenas de milhares de americanos a participar de protestos pacíficos em todo o país.

    Várias celebridades e atletas - principalmente jogadores da NBA - se juntaram a essas manifestações, ajudando a aumentar a conscientização sobre as injustiças que os afro-americanos experimentam regularmente.

    Stephen Curry e Klay Thompson, do Golden State Warriors, foram vistos marchando no protesto Walking in Unity, em Oakland, Califórnia. Em outros lugares, como Jaylen Brown, Jordan Clarkson, Tobias Harris e Karl-Anthony Towns foram às ruas para se unir contra a polícia brutalidade e racismo sistemático.

    Los Angeles foi particularmente o local de algumas das maiores reuniões do país, e isso ficou evidente na quarta-feira, quando milhares de pessoas marcharam da Prefeitura para o Fórum de Justiça.

    Com milhares de outras pessoas percorrendo o centro de Los Angeles, Green marchou na noite de quarta-feira com Jamal Boykin, associado de treinamento do Lakers e co-anfitrião de "Inside the Green Room", Harrison Sanford.

    Green, como muitos de seus companheiros de equipe do Lakers, está no topo das questões que atualmente assolam os Estados Unidos, usando sua plataforma para um bem maior.

    Juntando-se a LeBron James, Anthony Davis e JaVale McGee, entre outros, Green compartilhou uma mensagem simples, mas eficaz, no Instagram: "Se você não estiver conosco, não estaremos por você!"

    Muitos jogadores do Lakers também participaram da “Blackout Tuesday” publicando um bloco preto em suas contas nas redes sociais - um sinal de solidariedade ao movimento “Black Lives Matter”.

    O Lakers também divulgou uma declaração sobre a morte de Floyd, condenando o racismo, intolerância, violência e preconceito em todas as suas formas.

    Fala aí!