Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Ricardo Romanelli

    26 de Agosto de 2020 por Ricardo Romanelli

    Os EUA foram tomados de assalto nesta semana por mais um caso de violência policial, dessa vez em Kenosha, Wisconsin. Jacob Blake, um afro-americano de 29 anos, foi atingido por sete disparos contra suas costas após abordagem policial. O homem foi alvejado em seu carro, acompanhado de seus filhos de 3, 5 e 8 anos de idade. Ele segue internado no hospital em estado grave, e deve ficar paraplégico caso se recupere. 

    O ocorrido ressuscitou tensões sociais que haviam atingido seu picos com a onda de protestos após a morte de George Floyd, no final de maio. Na época, os jogadores cogitaram não voltar às quadras para esta temporada, e aceitaram retornar após a NBA sancionar uma série de medidas garantindo que sua liberdade de protesto e expressão durante as competições seriam respeitadas. Com o novo incidente, entretanto, muitos atletas passaram a questionar a continuidade da competição. Eles querem voltar a suas casas para novamente liderar protestos clamando por justiça social e racial. 

    Neste contexto, o primeiro jogo marcado para esta quarta-feira deu o tom. O Milwaukee Bucks, time representante do estado de Wisconsin na NBA, se recusou a entrar em quadra para o jogo 5 de sua série contra o Orlando Magic. Mais cedo, já havia a notícia de que atletas de Toronto Raptors e Boston Celtics, que começariam sua série de segundo round amanhã, fariam o mesmo. 

    Com o boicote anunciado do Bucks, o Orlando Magic também aderiu, e logo a seguir atletas de Houston Rockets e Oklahoma City Thunder, que tinham jogo marcado para às 19h30, anunciaram a mesma intenção. Pouco tempo depois, os repórteres Shams Charania (The Athletic) e Adrian Wojnarowski (ESPN) anunciaram que os elencos de Los Angeles Lakers e Portland Trail Blazers também aderiram ao boicote, e com isso não teremos a partida originalmente marcada para a noite desta quarta-feira, 26 de agosto. 

    Segundo a NBA, os jogos deverão ser remarcados, mas ainda não há posição oficial da associação dos jogadores sobre a continuidade da temporada diante deste cenário, e com isso reuniões devem ocorrer ao longo da noite de hoje em Orlando. 

    Fala aí!