Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    18 de Outubro de 2020 por Renato Campos

    Quem o Lakers trazer neste offseason para tornar ainda mais forte a posição de pivô para a próxima temporada?

    Dwight Howard foi nada menos que revigorante neste ano para o time.

    Enquanto nos últimos 8 anos, a sensação da torcida pelo jogador era de raiva e desprezo, tudo mudou com suas atuações principalmente na bolha.

    É comovente que Dwight Howard agora faça parte da equipe do Lakers que conquistou um campeonato. Esta temporada curou muitas das feridas que Dwight deixou no passado.

    Ele tem sido um companheiro de equipe fantástico, um excelente contribuidor e desempenhou seu papel com perfeição absoluta todas as noites, proporcionando recuperação de energia e resistência quando o Lakers mais precisava.

    Seria a vontade da grande maioria que Dwight continuasse com o time e potencialmente terminasse sua carreira em Los Angeles, mas Dwight provou que ainda tem gás no tanque e há uma chance real de que um time como o Los Angeles Clippers , Dallas Mavericks ou Boston Celtics possam oferecer a ele um papel inicial que seria difícil para ele recusar.

    Se Dwight sair, o Lakers vai precisar trazer alguém que possa oferecer algo próximo ao que o pivô ofereceu nesta última temporada

    JaVale McGee praticamente não apareceu em Orlando (além é claro da sua série fantástica no Youtube).

    Ele não era o mesmo JaVale que estava ativo na defesa, que bloqueava os arremessos e que por vezes animava o time com algumas enterradas.

    Há uma possibilidade muito real de que o Lakers também fiquem sem McGee.

    Com isso dito, aqui estão 3 agentes livres que o Lakers poderia trazer para fazer um upgrade dentro do garrafão.

    DeMarcus Cousins

    Potencialmente a opção mais realista para juntar ao Lakers, DeMarcus “Boogie” Cousins seria o substituto ideal para entrar e assumir o papel de onde Dwight parou.

    Howard, na verdade, foi o jogador que veio para substituir Cousins quando ele sofreu uma lesão no final da temporada durante a pré-temporada. O resto é história.

    O Lakers jogou com a sorte quando contratou DeMarcus Cousins na temporada passada e, ao que tudo indica, antes de sua lesão, Cousins estava na melhor forma de sua vida e estava trabalhando duro para ser um contribuidor sério para o Lakers naquela temporada.

    Ambos Cousins e Lakers foram prejudicados com isso, mas a temporada 2020-21 da NBA pode ser apenas a reintrodução de um DeMarcus “Boogie” Cousins.

    No seu auge, antes das lesões, Cousins era facilmente um dos, senão o pivô mais dominante da NBA.

    Ele não precisa de sua força para vencer seus adversários o tempo todo, e pode usar sua vasta gama de movimentos e contra-ataques, Cousins pode arremessar bem na sua cara, ele pode se aventurar da linha de 3 pontos e matar uns chutes de lá.

    Na defesa, ele não é a elite da elite, mas pode definitivamente impedir alguns dos melhores jogadores do jogo de chegar embaixo da cesta. Abençoado com excelente velocidade para seu tamanho, bem como uma natureza altamente competitiva, Cousins pode dominar em ambas as extremidades da quadra.

    Se Cousins puder ser 70% do jogador que era no auge, o Lakers terá uma dupla incrível com DeMarcus Cousins e Anthony Davis que o pivô já conhece, que tem química na quadra e que são realmente bons amigos.

    O cenário ideal para o Lakers seria contratar DeMarcus Cousins, tê-lo como titular, e Dwight Howard assinar novamente e jogar minutos do banco.

    Deus ajude qualquer time da NBA que teria que lidar com a força bruta de Dwight Howard e DeMarcus Cousins por um jogo inteiro enquanto também precise lidar com Anthony Davis e LeBron James.

    Tristan Thompson

    Antes de você começar a reclamar, leia abaixo com atenção.

    Um dos benefícios de ter LeBron James no Lakers é ter seu braço direito e superagente Rich Paul em linha direta com o escritório da franquia.

    Essa linha direta levou o Lakers a contratar Anthony Davis.

    Portanto, se Dwight cair na estrada, o Lakers vai precisar de uma máquina de rebotes para substituí-lo.

    Com um limite mínimo de espaço salarial, onde o Lakers poderia encontrar tal jogador?

    Bem... se LeBron James, Anthony Davis e Rich Paul podem convencê-lo a aceitar um corte de pagamento de um ano para ganhar outro anel, há um jogador chamado Tristan Thompson que se encaixa perfeitamente.

    Tristan Thompson é extremamente subestimado que, por jogar em Cleveland, não chega nem perto do respeito que merece.

    Nas últimas duas temporadas, Tristan Thompson tem sido uma máquina de rebotes absoluta e isso é com uma equipe que tem Kevin Love, Larry Nance Jr e Andre Drummond agora no elenco.

    Com o Cleveland em modo de reconstrução, lá não é lugar para um jogador que queira ganhar um campeonato. Se Thompson vier para Los Angeles, ele se juntará a um candidato pronto em um dos maiores mercados do esporte.

    Thompson pode jogar em alto nível, ser pago na próxima temporada e, potencialmente, ganhar um anel no processo.

    O que há para não gostar?

    Thompson é um substituto para Dwight Howard em termos de pontuação e rebote. Ele definitivamente não é o que Dwight é, mas é um defensor ativo, capaz de fazer o adversário trabalhar duro para converter uma cesta.

    Thompson tem ligações com Los Angeles, já que mãe de seu filho Khloe Kardashian, mora na cidade. Se mudar para LA e ficar mais perto de sua família pode valer a pena o golpe financeiro que ele terá durante o ano.

    Thompson oferece ao Lakers um verdadeiro talento por uma pechincha e se ele vier para LA, você pode acreditar que o time vai ter uma boa opção em sua rotação.

    Marc Gasol

    Será que o ex-escolha-do-draft do Lakers pode voltar para casa?

    Em retrospectiva, podemos dizer com quase certeza, que o Lakers não teria incluído os direitos de Marc Gasol na troca por seu irmão mais velho se soubessem o jogador que ele um dia se tornaria.

    Imaginar Marc e Pau Gasol nos seus melhores dias no mesmo time para o Lakers teria sido uma perspectiva tentadora que nunca iremos experimentar, infelizmente, mas talvez o Lakers possa ver o que perderam trazendo Marc para o elenco na próxima temporada .

    Sim, Marc Gasol não está mais em seu apogeu, seu atletismo está deixando-o e ele não é mais o obstáculo defensivo dominante que era, mas ainda há vida no experiente jogador.

    Gasol ofereceria algo completamente novo que o Lakers não ofereceu de forma consistente desde que Brook Lopez era um Laker, tiro de 3 pontos e espaçamento de quadra.

    Nas últimas duas temporadas, Marc Gasol acertou 44,2% e 38,5% da linha de 3 pontos. Um número de elite para qualquer posição, mas especialmente para um pivô.

    Isso poderia adicionar um potencial extra ao arsenal do Lakers que não estava disponível.

    Um quinteto com:

    PG Bradley

    SG KCP (se ele renovar)

    SF LeBron

    PF Davis

    C Gasol

    Isso dá ao Lakers o melhor dos dois mundos. Isso permite que o Lakers mantenha sua vantagem de altura, rebote e ainda permaneça extremamente resistentes defensivamente, ao mesmo tempo que lhes permite um espaço ainda melhor para jogadores como Davis ou LeBron quando estão sendo dobrados na post.

    Gasol também é um excelente passador para a posição central.

    Gasol no Lakers, como seu irmão antes dele, seria um casamento perfeito.

    Pra comemorar! Confira a playlist Lakers Leave a Legacy 2020


    Fala aí!