Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    14 de Outubro de 2020 por Renato Campos

    Agora que o Lakers venceu o campeonato da NBA, a pressão estará sobre o time para conquistar novamente a próxima temporada.

    O título acontece depois de uma seca de 10 anos que foi o pior período da franquia de todos os tempos. Tivemos que suportar o tendão de Aquiles de Kobe Bryant, a morte do então proprietário Dr. Jerry Buss, algumas negociações por treinadores e diretoria questionáveis e seis temporadas consecutivas sem presença nos playoffs.

    Por tudo isso, o front office do Lakers, que já foi um excelente modelo para o resto da liga, parecia uma piada total.

    Mas a reviravolta do Lakers começou para valer em 2017, quando Jim Buss, filho do Dr. Buss, foi substituído pela lenda do time Magic Johnson e Rob Pelinka, ex-agente de Kobe Bryant.

    Os dois traçaram um plano de reconstrução que começou a dar frutos quando desembarcaram LeBron James em julho de 2018, enquanto a segunda parte do plano teve sucesso quando o L.A. trocou por Anthony Davis um ano depois.

    Então, Pelinka transformou a quantidade limitada de espaço da equipe em um quadro de jogadores valiosos.

    O novo técnico, Frank Vogel, fez com que todos tivessem em mente uma identidade de vitória com defesa e basquete de ataque rápido, e assim, o Lakers estava de volta como candidato ao título.

    Mas é claro que, em L.A., os fãs não pensam em termos de campeonatos únicos, mas vários campeonatos e o núcleo desta equipe parece criado para trazer para casa exatamente isso.

    Para realmente conquistar títulos consecutivos da NBA, o Lakers vai precisar fazer várias coisas nesta offseason e não permanecer como fizeram com frequência durante a era Bryant.

    Como o próprio Bryant disse uma vez: "A próxima temporada começa agora."

    Com isso, listamos 5 prioridades que o Lakers precisa para vencer o campeonato no próximo ano:

    5. Manter Anthony Davis em Los Angeles

    Este é autoexplicativo.

    Davis já foi um grande jogador durante suas sete temporadas com o New Orleans Pelicans, mas com o Los Angeles Lakers, ele se elevou a um nível superior.

    Não foi porque seus números melhoraram (eles não melhoraram), ou mesmo porque ele ganhou um campeonato, mas também porque provou que podia lidar com uma cidade e um franquia do tamanho de Los Angeles e sua base de fãs extremamente crítica.

    Davis melhorou seu tiro de fora a partir do meio da temporada. Ele acertou 38,3 por cento da linha dos 3 pontos nos playoffs, e durante as finais, ele acertou mais de 50 por cento de quadra, 40 por cento dos 3 pontos e 90 por cento da linha de lance livre, o que é um grande feito.

    Antes desta temporada, alguns questionaram a resistência física e mental de Davis, especialmente em grandes jogos, mas ele respondeu a essas perguntas suficientemente.

    Davis provavelmente deu a alguns fãs do Lakers algumas palpitações cardíacas quando, logo após o jogo 6 das finais, ele disse que não tem certeza se permanecerá com o Lakers além desta temporada.

    No entanto, não há razão lógica para ele sair.

    Não há outro time da NBA que pode não só pagar a ele um salário máximo, mas também dar a ele uma chance legítima de outro título da NBA imediatamente.

    Quer Davis opte pelo último ano em seu contrato atual, assine um novo contrato de longo prazo ou concorde com um contrato de curto prazo para que ele possa optar por sair em dois anos e, em seguida, assinar um acordo supermax, o Lakers deve ter certeza ele estará no elenco pelos próximos anos.

    4. Kentavious Caldwell-Pope precisa aceitar ficar

    Durante suas três temporadas com o Lakers, Kentavious Caldwell-Pope foi frequentemente criticado pelos fãs por ser um tanto inconsistente.

    Mas, nesta temporada, ele tem sido consistente ao longo do tempo, principalmente no arremesso de fora, que é o seu principal trunfo para a equipe.

    Depois de uma campanha totalmente inconsistente em 2018-19, Caldwell-Pope acertou 38,5% do centro durante a temporada regular e 37,8% durante os playoffs.

    Embora seus números de arremessos fossem baixos na maior parte da série do campeonato, ele fez uma média de 12,8 pontos por jogo contra o Miami Heat.

    Com Avery Bradley optando por não reiniciar a temporada, Caldwell-Pope começou todos os 21 jogos da pós-temporada para o L.A. Ele também estava no quinteto titular por um longo período no início da temporada, quando Bradley estava de fora com uma lesão na perna.

    Sabemos que os arremessos de 3 pontos do Lakers foram um tanto de altos e baixos ao longo da temporada, e eles não deveriam fazer nada para enfraquecer esse aspecto do jogo.

    Além disso, Caldwell-Pope é um defensor acima da média e é um bom finalizador na transição, o que também é valioso, visto que o Lakers é uma equipe de ataque rápido.

    Mantê-lo no grupo também manterá um pouco da grande química que a equipe teve ao longo desta temporada.

    3. Rajon Rondo também deve aceitar ficar

    O armador Rajon Rondo acabou de se tornar apenas o segundo jogador a ganhar campeonatos da NBA tanto com o Lakers quanto com o Boston Celtics, o que é uma conquista bastante peculiar.

    Ele é outro jogador que recebeu muitas críticas durante a temporada regular por jogar de forma inconsistente. Na verdade, quando a equipe o recontratou na última temporada, muitos fãs do Lakers reviraram os olhos e questionaram em voz alta a decisão.

    No entanto, o 'Playoff Rondo' é um fato real, como evidenciado por seu jogo desde que voltou de uma lesão na mão na segunda rodada da pós-temporada.

    Sua capacidade de acelerar o ritmo quando LeBron James está descansando e de pontuar ocasionalmente quando necessário também é algo real. Mas sua liderança, impressionante QI no basquete e experiência o tornam inestimável para esta equipe.

    Se Rondo for autorizado a sair, o Lakers pode muito bem enfrentar o problema de não ter um líder dentro de quadra e permitir que seu ataque se torne lento e estagnado quando James não estiver por perto.

    Ter um banco forte também é a chave para ganhar um campeonato, e quando você é um time em execução como esse Lakers, você sempre precisa de jogadores prontos para o jogo o tempo todo.

    Se Rondo sair, será muito mais difícil para o Lakers adiquirir um jogador com tamanha experiência para o próximo ano.

    2. Contratar um arremessador de 3 pontos defensor

    Embora o Lakers tenha feito uma ótima defesa do início ao fim nesta temporada, seria sensato para eles tornarem essa força ainda melhor na próxima.

    Quando alguém olha para as equipes que podem atrapalhar sua repetição como campeões, temos uma lista de jogadores como: Kawhi Leonard, Klay Thompson, Luka Doncic, Jimmy Butler, Giannis Antetokounmpo, Jayson Tatum, Kevin Durant, etc.

    Com James a apenas alguns meses de completar 36 anos, não se pode esperar que ele faça tudo por esta equipe nas duas pontas da quadra. Sua energia deve ser conservada para que ele possa se manter saudável para os playoffs e jogar como fez nesta pós-temporada mais uma vez.

    Portanto, ajudaria imensamente se o Lakers adquirisse uma ala que pudesse arremessar de 3 pontos e também defender.

    1. Contratar um armador que possa criar suas próprias cestas

    Uma vez que James está envelhecendo, suas responsabilidades precisam ser gradualmente reduzidas não apenas para ajudá-lo a envelhecer como um bom vinho, mas também como uma medida preventiva de saúde.

    Ele faz muito por esta equipe - acelera, organiza o ataque quando não há nada, marca 25-30 pontos por jogo, acerta o homem aberto e pega rebotes.

    Isso é muito para um superstar fazer de forma consistente, especialmente quando a maioria dos outros jogadores de sua idade estão aposentados.

    Adquirir um armador que seja rápido, que possa executar o contra-ataque e também marcar cerca de 14-16 pontos por jogo, permitirá que LeBron conserve sua energia sem ter que ficar de fora dos jogos para descansar durante a temporada.

    Isso não significa necessariamente realizar um movimento de sonho para alguém como Damian Lillard, ou talvez até mesmo Victor Oladipo. Talvez um jogador no nível de Eric Bledsoe faça o trabalho.

    Com Danny Green no segundo ano de um grande contrato, Bradley no auge e Alex Caruso recebendo muito interesse pela liga, talvez o gerente geral Rob Pelinka tenha recursos suficientes para negociar com esse tipo de jogador.

    Além disso, o resto do campeonato será ainda mais forte na próxima temporada.

    O Golden State Warriors estará de volta, e o Los Angeles Clippers ainda será muito bom. O Brooklyn Nets se tornará realmente bom quando Kevin Durant fizer sua estreia na equipe. O Denver Nuggets, Dallas Mavericks, Boston Celtics e Miami Heat provavelmente irão melhorar.

    Isso significa que o Lakers também deve melhorar, porque no final do dia, se você não está melhorando, está diminuindo, porque não existe isso de ficar parado neste mundo hipercompetitivo.

    Fala aí!