Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    porque_o_lakers_deveria_dar_um_contrato_de_veterano_para_pau_gasol

    Não se deixe enganar. As contratações de offseason ainda não terminaram.

    Depois que uma aparição bem-sucedida na bolha em Orlando terminou em um campeonato da NBA, Rob Pelinka e o resto da sua equipe colocaram o pé no acelerador para fortalecer o elenco atual campeão.

    Os movimentos começaram no início da semana passada, quando o Lakers trocou Danny Green e a 28ª escolha no Draft da NBA com o Oklahoma City Thunder pelo Vice Sexto Homem do Ano, Dennis Schroder.

    Em um movimento que muitos no Twitter esperavam ser o grande respingo da offseason para o Lakers, Rob Pelinka mostrou aos seus céticos por que ele é o homem certo para o trabalho.

    Pelinka tirou um coelho (e talvez alguns outros) da cartola assim que o sinal da agência gratuita tocou na sexta-feira. Eles rapidamente concordaram em um acordo com o armador Wesley Matthews.

    Ele então chocou o mundo da NBA ao roubar Montrezl Harrel do Clippers em uma jogada que absolutamente ninguém imaginou. O Lakers encerrou uma semana com a recontratação de Kentavious Caldwell-Pope e Markieff Morris.

    O único buraco gritante no elenco após esses movimentos estava na posição de pivô. Após a saída de Dwight Howard, o Lakers estava procurando alguém para a vaga.

    Rob Pelinka trocou JaVale McGee com o Cleveland Cavaliers, a fim de liberar espaço suficiente na capitalização para chegar a um acordo com o pivô Marc Gasol. O movimento para trazer o pivô habilidoso parece o fim de um ciclo completo. Para quem não sabe, o Lakers foi o time que escolheu Marc Gasol com a 48ª escolha no Draft 2007 da NBA.

    Gasol nunca vestiu uma camisa do Lakers, já que foi trocado por seu irmão Pau Gasol, o que levaria a ser a dupla de elite com Kobe Bryant. Quase 13 anos depois, Marc Gasol finalmente poderá usar a camisa roxa e dourada que ele se sentia destinado a usar.

    Agora que Marc Gasol é agora membro do Lakers, deve Rob Pelinka completar a irmandade contratando o irmão e ex-Laker Pau Gasol? O Lakers tem algumas vagas abertas no roster, mas a contratação faz sentido?

    Vamos dar uma olhada nas razões pelas quais o Lakers deveria trazer Pau Gasol de volta para outra temporada

    Anthony Davis na espera por Giannis Antetokounmpo  

    3. Mais um pivô de origem no elenco

    Sim, o Lakers contratou o irmão Marc Gasol como agente livre e ainda tem o melhor homem de garrafão da liga em Anthony Davis. No entanto, Dave McMenamin da ESPN informou que sem nomes como JaVale McGee e Dwight Howard, o Lakers está procurando adicionar outro pivô ao elenco.

    Agora que temos a maioria dos grandes nomes da agencia gratuita com seus novos contratos, muitas das opções teriam impacto mínimo, e ainda se houver.

    Não se sabe se o irmão mais velho está ou não saudável o suficiente para jogar nesta próxima temporada, ou mesmo se ele gostaria de jogar. Se o futuro Hall da Fama puder ainda contribuir, ele seria de grande utilidade para LeBron James e o Lakers.

    Sejamos honestos, qualquer outro centro que o Lakers assinar nesta temporada provavelmente seria um contrato de mínimo para completar elenco.

    O Lakers conta com a formação central de Marc Gasol, Montrezl Harrell e Anthony Davis, e pode-se argumentar que, assim que os playoffs começarem, Davis jogaria na cinco com mais frequência. Os jogadores podem aprender habilidades, mas não podem mudar seu tamanho, que é algo que Pau Gasol poderia trazer.

    DeMarcus Cousins não deve ter condições de jogar uma temporada da NBA

    2. Recontruir um relacionamento

    Após a troca de Pau Gasol em 2008, as coisas em Los Angeles estavam tão boas quanto poderiam estar. O Lakers conseguiu não apenas fazer Kobe Bryant desistir de ser trocado, mas a adição de Gasol ajudou o Lakers a chegar às finais da NBA em três temporadas consecutivas, vencendo duas delas.

    No entanto, as coisas não terminaram muito bem para os Lakers e Pau Gasol. Quando ficou claro que o elenco atual não era capaz de lutar por um anel, o pivô do Lakers foi continuamente encontrado em rumores de troca. Por tudo o que o espanhol trouxe para a equipe, tirando-a da seca do campeonato e levando-a às finais, Gasol se sentia como se não fosse desejado pela diretoria.

    O começo do fim realmente veio quando o Lakers concordou em trocar Pau Gasol (junto com seu companheiro de equipe Lamar Odom) para o Charlotte Hornets pelo armador Chris Paul. Infelizmente para todos os envolvidos, David Stern, que atuava como proprietário da franquia Hornets, vetou a troca.

    Após um turbilhão de emoções imediatamente após a troca-que-nunca-aconteceu, as coisas começaram a desmoronar para o Lakers. Lamar Odom iria em breve querer sair de Los Angeles e acabou sendo negociado com o Dallas Mavericks.

    Pau Gasol, como Odom, viu a escrita na parede. Ele mostraria seu verdadeiro profissionalismo, mantendo-se em silêncio e cumprindo seu contrato antes de partir para o Chicago Bulls.

    Desde que Pau Gasol e o Lakers se separaram, as coisas ficaram um pouco melhores entre os dois lados, mas um retorno ao roxo e ao dourado pode contribuir muito para reacender um relacionamento azedado.

    Lakers teria mostrado interesse por ex-companheiro de LeBron James

    1. O final do conto de fadas

    Com o fim da carreira de Pau Gasol em vista, seria ótimo vê-la terminar com um campeonato com o time com o qual ele havia vencido dois anteriormente. Ser capaz de fazer isso ao lado de seu irmão, Marc, aumentaria a glória.

    Parece que Gasol sentiu uma conexão mais profunda com o Lakers após a morte repentina de seu amigo Kobe Bryant. Pau se tornou uma grande parte da vida de Vanessa Bryant desde a tragédia, ajudando ela e o resto da família Bryant a tentar dar sentido a tudo isso.

    Pau Gasol e Kobe Bryant eram como irmãos dentro e fora da quadra. Quando Pau e sua esposa, Catherine, deram à luz sua filha no início deste ano, eles a chamaram de Elisabet Gianna Gasol, em homenagem à filha de Kobe, Gianna Bryant.

    É quase certo que Pau Gasol acabará testemunhando sua camisa sendo içada nas vigas do Staples Center. Ele realmente faz parte da família Lakers. Sem o espanhol, Kobe Bryant e o Lakers não teriam conquistado seus títulos em 2009 ou 2010.

    Poder terminar sua carreira de prestígio com a equipe que tanto lhe ensinou seria o fim definitivo para um conto de fadas perfeito em Los Angeles.

    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter