Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    11 de Janeiro de 2021 por Renato Campos

    a_nba_deve_avaliar_se_continua_a_temporada_por_conta_do_covid-19

    A NBA já estava prevendo tudo isso. Depois de fechar a mais extensa temporada da história da liga em uma bolha, o comissário Adam Silver ousou em um plano ainda mais radical para a temporada atual: 30 times jogando em seus ginásios e viajando para visitar seus oponentes.

    Sabendo dos riscos, a NBA planejou apenas a primeira metade dos jogos entendendo que algumas, ou a maioria das equipes, ficariam comprometidas pelo vírus e que alguns desses jogos fossem adiados.

    Uma liga que se orgulhou em não ter nenhum caso dentro da Bolha Disney, já encara as infecções como inevitáveis.

    Até o momento, a liga ja adiou dois jogos nos primeiros 20 dias de temporada. O último, neste domingo na partida em que selaria a revanche das finais da Conferência Leste entre Celtics e Heat. Pouco antes do jogo, o Celtics revelou que nove jogadores estavam indisponíveis, restando apenas o mínimo de oito para jogar. Depois que o Heat anunciou que Avery Bradley (que ficou de fora da bolha para manter sua familia saudável) também ficaria de fora por conta dos protocolos, a NBA resolveu cancelar o jogo.

    Os jogadores testam positivo, mas a NBA tem seguido em frente.

    A situação toda é muito delicada com jogadores disputando espaços em quadra e respirando uns sobre os outros. Tudo isso por tempos de exposição mais longos do que algumas viagens aéreas, sessões de cinema ou reuniões de equipe. E tudo isso sem máscara.

    Dois terços das equipes da liga tiveram pelo menos um jogador que perdeu tempo devido aos protocolos de saúde e segurança nesta temporada, totalizando dezenas no total.

    Jason Tatum de Boston foi supostamente informado de seu teste positivo pouco depois de jogar um jogo contra os Wizards, o que inicialmente levou Bradley Beal - que havia enfrentado Tatum durante o jogo e conversado com ele depois - a se isolar do resto de sua equipe com base no rastreamento de contato. Ele foi liberado para retornar em um dia e deve jogar nesta segunda-feira contra o Suns. Mas por que Beal foi sinalizado para rastreamento, mas não o restante dos jogadores que estavam em contato próximo com Tatum enquanto disputavam cada lance em quadra? Por que nenhum dos outros Celtics foram levados a quarentena depois que Tatum arquitetou jogadas ao pé do ouvido e sentou-se com eles nos intervalos de tempo?

    É impossível traçar o efeito de COVID na liga com um restreamento linear. Há muitas variáveis para dizer com certeza onde exatamente um jogador pode ter sido exposto. Ainda assim, a NBA é forçada a tentar - rastrear o movimento e a interação de seus jogadores de forma precisa para evitar que um caso isolado se torne algo terrível. Há uma sombra sobre esta temporada que nunca chegou à bolha, a realidade da pandemia que matou milhões de pessoas até agora.

    Considerando que esta já está se moldando para ser uma das temporadas regulares mais fora da curva já registradas - cheia de escalações incompletas e mudanças repentinas - a liga deve ter uma abordagem mais conservadora em relação a times com casos positivos conhecidos. Coloque o Sixers e o Celtics na geladeira por 10 dias. Adie mais jogos. Pause a temporada inteira se for preciso.

    O documento enviado aos times antes do início da temporada é extremamente completo e eficaz na teoria, mas sejamos honestos, os responsáveis de cada equipe que assumiram o trabalho de fazer cumprir os regulamentos de segurança já devem estar sobrecarregados. A grande maioria dos treinadores está baixando as máscaras no calor do jogo para chamar jogadas. A área do banco foi espaçada em duas filas para garantir a distância, mas os jogadores na maioria dos times deixam essa área para ficarem juntos ao comemorar uma jogada ou se apoiarem nos painéis de anúncios que agora ficam em frente ao banco. Um número suficiente de jogadores foi colocado em rastreamento de contato para destacar seu risco de exposição, mas não tantos a ponto de mantê-los totalmente seguros.

    Quanto mais analisarmos o que está acontecendo no curto tempo desde o início da temporada, mais nos aproximamos da verdade maior que a liga prefere não admitir: sem a segurança de uma bolha, não há um conjunto de regras que pode tornar o basquete seguro.

    A NBA deve parar por conta da exposição dos jogadores ao vírus? Comente.

    Atualização: O jogo entre Mavs e Pelicans desta segunda feira, 11 de janeiro, também foi adiado devido aos protocolos de segurança do Covid-19

    Veja em seguida: LeBron James manda mensagem para LaMelo Ball

    Fala aí!