Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    09 de Janeiro de 2021 por Renato Campos

    Com Anthony Davis fora da escalação por causa de dores no músculo adutor, o titular Kentavious Caldwell-Pope ainda fora dos por causa de uma lesão no tornozelo e do desgaste dos jogos nas noites consecutivas, o Lakers precisava de seus jogadores coadjuvantes.

    Wesley Matthews, titular pela primeira vez como um Laker, matou todos as quatro bolas de três que surgiram pra ele no terceiro período, um exemplo perfeito do que o Lakers precisava em uma noite como sexta-feira.

    O armador do Lakers Wesley Matthews pegou seu arco e flecha imaginário, sacou uma flecha, carregou-a, puxou para trás e atirou, o dono de um dos rituais de três pontos mais elaborados da NBA, celebrou desta forma diversas vezes na sexta à noite.

    Devido a Matthews, à força implacável de Montrezl Harrell e à excelência usual de James, o Lakers resistiu por 117-115 na vitória sobre o Chicago Bulls no Staples Center.

    Eles tiveram um pouco de sorte. Zach LaVine, que marcou 38 pontos após um início com aproveitamento de oito em oito, arrumou uma jogada para um jumper fácil faltando menos de 10 segundos para o fim, mas a bola não caiu e o Chicago não conseguiu pegar o rebote. Com os Bulls precisando fazer falta, eles não conseguiram pegar Dennis Schroder rápido o suficiente, o armador do Lakers conseguiu fugir rapidamente da marcação antes de fazer um dos dois lances livres com cinco décimos de segundo restantes para selar a vitória.

    Foi uma vitória na qual todos os 10 jogadores da rotação do técnico do Lakers tiveram sua participação. Cada Laker que jogou pelo menos oito minutos marcou pelo menos seis pontos.

    Provavelmente, as escalações improvisadas do Lakers estão aqui para ficar nesta temporada, com lesões, descanso e ausências relacionadas ao COVID quase garantidas. Embora a esperança seja de que Caldwell-Pope e Davis possam voltar no próximo jogo do time no domingo em Houston, a incerteza é a garantia mais segura ao jogar basquete em uma pandemia, como Vogel gosta de dizer.

    Vogel disse antes do jogo que Caldwell-Pope deveria estar de volta contra os Rockets, enquanto a equipe não tem tanta certeza sobre Davis.

    “Ele tinha cerca de 50 por cento de chances. Ele queria ver como se sentirira”, disse Vogel sobre Davis. “Ele disse que estava dolorido hoje e queria ver como se sentia quando ele estivesse se movendo na quadra e realmente não deu. Então isso é um motivo de preocupação e queríamos ter certeza de que jogamos com segurança. ”

    Vogel não revelou sua escalação inicial até 30 minutos antes do jogo, adicionando Matthews e Markieff Morris enquanto movia Kyle Kuzma de volta para a segunda unidade.

    No início desta temporada, Vogel disse esperar que Kuzma comece quando o Lakers estiver sem James ou Davis.

    “É baseado em confrontos”, disse Vogel na sexta-feira. “Mas temos essa flexibilidade com Kuz, o que é ótimo. Ele é um jogador muito versátil. ”

    Lakers

    lal

    Bulls

    bull

    Leia na sequencia: LeBron e Schroder revelam incrível papel de um líder no banco do Lakers


    Fique por dentro

    Membro do conselho do Warriors quer comprar time com LeBron James

    Confira a disputa pelo MVP da temporada 2020-21 da NBA

    Alex Caruso conta porque ficou de fora do Lakers nas últimas semanas

    Fala aí!