Espalhe!
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    22 de Fevereiro de 2021 por Renato Campos

    nba_analista_critica_decisao_de_lebron_james_que_poderia_ter_dado_vitoria_ao_lakers_contra_o_heat

    O analista da Fox Sports e notório fanfarrão, Skip Bayless, nunca foi muito fã de LeBron James e nós já sabemos disso. Portanto, não é surpreendente que a derrota do Lakers por 96-94 em casa no sábado para o Miami Heat tenha feito pouco para mudar isso.

    A fonte da última reclamação de Bayless contra LeBron vem de uma decisão que o jogador tomou nos segundos finais do jogo.

    Dois pontos atrás no placa, a 8,4 segundos restantes, LeBron desviou um passe imprudente do Heat que acabou nas mãos do seu companheiro de equipe Alex Caruso, que fez seus dribles e passou a bola para James no que teria sido uma tentativa decisiva de 3 pontos.

    Mas James, que foi imediatamente marcado por Kelly Olynyk e Jimmy Butler, cerca de 2,5 metros atrás do arco, optou por não arremessar e, em vez disso, voltou para um Caruso aberto, que disparou o último arremesso do jogo.


    Logo depois disso, Bayless disse o que pensava no Twitter:

    skip01

    LeBron tomou a decisão certa?

    Apesar da marcação dupla e da distância, e aparentemente desconsiderando sua própria observação de que James havia atirado mal de longa distância, Bayless claramente pensou que Lebron deveria ter atirado. Mas Caruso disse aos repórteres depois que James tomou a decisão certa e até se culpou por trazer os defensores extras.

    “Eu comecei a jogada, três caras na esquerda, vi Bron à direita, me preparai, passei pra ele e depois busquei sair do seu caminho”, explicou Caruso. “Acho que acidentalmente eu trouxe ajuda extra em vez de cortar para o lado oposto.

    “Ele fez a jogada certa com dois caras nele. Provavelmente fui pego de surpresa porque esperava que eles ficassem comigo e fossem um contra um com ‘Bron. Então cheguei um pouco atrasado para me arrumar. Eu perdi o tiro curto. "

    Por sua vez, ao se reunir com repórteres após o jogo, LeBron não se preocupou muito com quem deveria ou não ter atirado. Na verdade, a única opinião real que ele expressou sobre aqueles segundos finais dizia respeito à posição de Caruso na quadra.

    “Tivemos uma ótima chance de empatar o jogo e enviá-lo para a prorrogação”, disse James. “Eu acho que a única coisa ruim sobre isso foi que ele atirou bolas de longas de dois pontos. Eu gostaria que ele tivesse atirado de três, e acertasse ou errasse, eu vivo com isso. Mas, fora isso, foi uma boa tentativa.”

    Lakers tem 3 derrotas em 4 jogos

    A derrota para o Heat foi a terceira do Lakers em quatro jogos e coincide com a lesão de Anthony Davis, que sofreu uma distensão na panturrilha e um agravamento da tendinose de Aquiles direita no dia 14 de fevereiro contra o Denver. Davis deve ficar de fora por pelo menos quatro semanas. O Lakers também estava sem o armador Dennis Schröder (protocolos de saúde e segurança), que deve perder pelo menos mais dois jogos.

    A ausência de Davis visa, especialmente, aumentar a carga de trabalho de James, de 36 anos, que já mostra sinais de cansaço tendo jogado todos os 31 jogos da equipe.

    Embora, sem dúvida, ainda seja um dos melhores jogadores da NBA - com média de 25,6 pontos, 8,2 rebotes e 7,9 assistências - e atualmente um excelente candidato a MVP, James tem lutado algumas vezes para arremessar a bola longa nesta temporada. E seus turnovers (3,7), assim como nas temporadas anteriores, está perigosamente perto do topo da liga. Duas questões que Bayless, que raramente deixa de reiterar sua convicção de que Lebron é superestimado, ficou mais do que feliz em enfatizar:

    skip02

    skip03

    NBA: DeMarcus Cousins e PJ Tucker não resolvem maior problema do Lakers

    Fala aí!