Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    27 de Julho de 2021 postado por Renato Campos

    magic_johnson_detona_selecao_olimpica_americana_e_cita_lebron_james

    A lenda do Lakers, Magic Johnson, deu um motivo por que a equipe dos EUA está indo mal nas Olimpíadas: porque eles não têm LeBron James.

    O Hall da Fama do basquete não conteve seus pensamentos após a derrota da equipe dos EUA por 83-76 para a seleção francesa na estreia dos Jogos Olímpicos de Tóquio no último fim de semana. Para Johnson, a seleção nacional simplesmente não tem um líder do calibre de LeBron.

    Johnson chegou a dizer que o jogador do Lakers é o “melhor líder no basquete e alguém que torna seus companheiros melhores”.

    "O que a equipe de basquete masculino dos EUA está sentindo falta é de um cara que ganhou 4 campeonatos da NBA (o que o torna um vencedor comprovado), o melhor líder no jogo de basquete e alguém que torna seus companheiros de equipe melhores ... também conhecido como LeBron James!"

    Embora Magic Johnson tenha razão, não é realmente certo que grande diferença o líder do Lakers teria feito se tivesse optado por se juntar à seleção nacional. Afinal, a equipe dos EUA tem alguns veteranos, Kevin Durant e Draymond Green, que já jogaram em partidas internacionais antes e tiveram sucesso.

    Infelizmente para a equipe dos EUA, a falta de tempo para jogar juntos parecia ser o principal problema que o impediam de liberar todo o seu potencial. Como disse Evan Fournier depois de ajudar a França a derrotar os gigantes americanos: “Eles são melhores individualmente, mas podem ser derrotados como um time”.

    + Declaração de DeMar DeRozan o aproxima ainda mais do Lakers

    + ESPN ranqueia os 20 melhores agentes livres desta offseason da NBA

    Claro, LeBron James continua sendo uma aberração da natureza e pode impactar os jogos de várias maneiras. Suas três viagens nas Olimpíadas certamente seriam úteis para um time dos EUA brigando para se ajustar ao estilo de jogo do basquete internacional.

    Johnson, que fez parte do Dream Team de 1992, certamente sabe como é importante ter um verdadeiro líder na seleção nacional. No entanto, parece que ele não está vendo ninguém do time atual assumir essa função nas Olimpíadas de Tóquio.

    Fala aí!