Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    27 de Janeiro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_membro_da_comissao_do_lakers_revela_o_que_vai_acontecer_se_russell_westbrook_nao_for_trocado

    O Lakers fez de tudo para trocar por Russell Westbrook na offseason, em um movimento que finalmente deu ao Lakers uma terceira estrela para jogar ao lado de LeBron James e Anthony Davis.

    Ao mesmo tempo, foi uma jogada de alto risco apostar suas fichas em um jogador conhecido por altos e baixos na sua carreira. Se as coisas funcionassem muito bem, o Lakers teria a chance de conquistar mais um título, mas se as coisas fossem para outro lado, o time provavelmente teria muitas dificuldades. E a última opção é o que está acontecendo até este momento da temporada.

    O maior problema em fazer uma aposta por Westbrook, é incluir o seu contrato na folha de pagamento do time. No recente artigo da jornalista Ramona Shelbourne da ESPN, o Lakers chegou a uma conclusão esclarecedora em relação ao seu jogador:

    “Westbrook não é um jogador negociável onde, se não estiver funcionando, você apenas segue em frente; todo mundo na NBA sabe disso”, disse uma fonte da equipe. “Então tem que funcionar. Esta é a única opção. Não há plano B para esta temporada.”

    O Lakers tentou explorar o mercado de troca por Westbrook, mas não teve sucesso. A diretoria teria supostamente oferecido o jogador ao Sixers para negociar com Ben Simmons, mas receberam uma dura resposta negativa. A única outra forma que parece que o Lakers conseguiria negociar o jogador, seria com o Houston Rockets, que estaria disposto a negociar John Wall. Mas o Lakers parece não ter interesse nessa negociação, porque o time de Houston ainda gostaria de uma escolha de draft para fazer o acordo acontecer.

    Efetivamente, o Lakers está preso a Westbrook, não importa o que aconteça agora. E considerando como as coisas aconteceram ultimamente com ele sendo barrado para fechar o jogo contra o Pacers, marcando um ponto baixo da temporada, não tem sido o tipo de parceria mutuamente benéfica que alguém esperava, como Shelburne descreveu em seu artigo:

    "Mas Westbrook é o mais polarizador. E como o Lakers trocou praticamente todos os ativos que tinha para melhorar a equipe e adquirir as três superestrelas em torno das quais essa equipe gira, esse trio está preso um ao outro. É muito caro se divorciar.

    Como disse um membro do Lakers: “Não há luz no fim do túnel”.

    A única esperança restante para o Lakers é que o retorno de Anthony Davis possa desbloquear algo que não aconteceu ao longo do ano. Davis, Westbrook e LeBron James mal jogaram juntos nesta temporada e quando eles jogaram – como na vitória de terça-feira contra o Brooklyn – houve alguns resultados positivos.

    Mas contar com a saúde e o prazo de troca para salvar essa equipe ainda parece um tiro no escuro, já que Westbrook às vezes se mostrou mais resistente a mudanças do que o esperado. O objetivo final é o Lakers ter que se adaptar às deficiências de Westbrook, procurando minimizá-las e, finalmente, tentando vencer principalmente apesar de Westbrook, exceto por uma reviravolta milagrosa do ex-armador estrela.

    É uma visão sombria da situação, mas fora o desempenho positivo de terça-feira, houve poucas razões nesta temporada para ver as coisas de outra maneira.

    Fique por dentro

    Porque o Lakers não quer trocar Russell Westbrook por John Wall

    O que LeBron James disse a Austin Reaves que o deixou tão atordoado em quadra

    Lakers enfim fecha um contrato com Stanley Johnson

    Acompanhe o LABR

    LABR no Youtube

    LABR no Instagram

    LABR no Twitter

    LABR no Facebook

    Fala aí!