Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    26 de Janeiro de 2022 postado por Renato Campos

    nba_relembre_a_incrivel_carta_de_um_torcedor_do_celtics_para_kobe_bryant

    O dia 26 de janeiro vai ficar na memória de todo torcedor de basquete e principalmente nós torcedores do Lakers.

    Há dois anos, Kobe nos deixou em um acidente trágico no caminho de uma partida de basquete de sua filha Gianna.

    Mas ao invés de lembrarmos desse dia fatídico, resolvemos hoje lembrar o legado de Kobe por uma carta que ficou eternizada na história do basquete, dedicada ao jogador.

    O que mais impressionou na época do belo relato, é que ela não tinha sido feita por um torcedor do Lakers e sim de um torcedor do seu maior rival, o Boston Celtics. 

    Kobe tinha acabado de anunciar sua aposentadoria em forma de um poema e emocionou até os torcedores que mais o "odeiam". Foi com essa motivação que Jonathan Jacobson escreveu sua própria carta para o Black Mamba.

    Vamos relembrar...

    Querido Kobe Bryant, 

    Eu te odeio.

    E você pode me culpar? Como um fã do Celtics, eu torci contra você por duas décadas. Eu alegrei-me com a sua agonia quando o meu Celtics venceu você nas finais de 2008. Paul Pierce merecia muito mais que você. Você já possuía três anéis naquele tempo. Mas três não eram suficientes e você conseguiu a sua revanche e o seu quinto anel em 2015, enquanto arrancou meu coração durante o processo. Eu espero que você ainda saiba o quanto tem sorte de Kendrick Perkins ter ficado de fora do jogo 7.

    Eu li a sua carta para o Players’ Tribune hoje e fiquei chocado. Não porquê você anunciou a sua aposentadoria – nós já sabíamos disso. Eu fiquei chocado pela maneira que sua carta me fez sentir.

    Na minha mente, eu sempre coloquei você e Derek Jeter no mesmo grupo. Você é o tipo de jogador que nós como torcedores do Celtics, praticamente odiamos mas não podemos deixar de respeitar. Você jogou o jogo da melhor maneira – com paixão, orgulho e profissionalismo. Você foi um estudante do jogo que perseguiu a perfeição através do trabalho, mais do que qualquer um. Você se tornou um ícone para sua geração da sua respectiva modalidade esportiva. Você abraçou cada desafio. Você deu o seu máximo. Você colocou o seu corpo na linha. Você sabia como ganhar. Você respeitou o seu esporte, seu ofício e a sua rivalidade com Boston.

    O dia 30 de dezembro irá marcar o seu último jogo em Boston. Está será também a nossa última oportunidade, fãs dos Celtics, para torcermos por uma vitória de nossa equipe contra indiscutivelmente o jogador mais dominante da história dos clássicos  entre Celtics e Lakers. Com a sua ida, vai também tudo que restou desta rivalidade que um dia dominou a NBA. Talvez algum dia ela seja revivida por novas caras. Talvez não.

    Então quando você vier ao Garden no próximo mês, eu espero que a torcida faça sentir no inferno. Espero que incomode e te vaiem ainda mais entusiasmados do que fizemos durante as batalhas das finais. Eu espero que você erre cada um dos seus lances livres. Eu espero que você nunca se esqueça o que é estar rodeado por 17 mil fãs gritando que sangram verde e que dariam tudo para assistir você falhar uma última vez. Eu espero que possamos vencer LA mais uma vez.

    E quando você for substituído na metade do último quarto, quando meu Celtics estiver vencendo por 20 pontos, eu acredito que algo maravilhoso acontecerá. Cada uma das pessoas presentes no Garden vai parar de vaiar. Iremos todos ficar de pé e mostrar o respeito sob a forma da mais alta e  mais apaixonada ovação que você já testemunhou. Iremos entoar o seu nome. Iremos limpar nossos olhos e fazer a nossa despedida.

    Dizem que não sabemos o que temos até perdermos. Portanto, antes de ir, eu queria apenas dizer muito obrigado por ser muito mais do que apenas um grande jogador de basquete. Para um geração toda de fãs, você é o basquete. Não acredito que estou dizendo isso… mas eu vou sentir muito a sua falta. Com amor (e ódio) de você sempre, um fã dos Celtics que não soube apreciar o suficiente.

    Jonathan Jacobson.

    Post original: Open Court Basketball

    O grande sonho de Kobe Bryant na NBA


    Fala aí!

    Lakers Brasil: Desde 2006, tudo sobre o Los Angeles Lakers

    • Facebook
    • Instagram
    • Twitter