Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    10 de Março de 2022 postado por Renato Campos

    nba_analista_critica_pedido_de_russell_westbrook_a_torcida_e_imprensa

    [nobeta][/nobeta]

    Depois que Russell Westbrook falou com a imprensa e fez um apelo por respeito a seu nome, alguns pareceram não se importar muito com os sentimentos do jogador.

    E um desses, é o analista da Fox Sports Shannon Sharpe.

    Durante seu programa, "Undisputed: Skip and Shannon", ele criticou Westbrook por seus comentários.

    "Zero", disse Sharpe quando perguntado sobre o quanto ele tem simpatia por Westbrook. “Jogue melhor. Eles não o chamaram de "boy". Não o chamaram de macaco, não faziam gestos de macaco, não disseram a palavra com N, não fizeram nada disso. Eles o chamaram de Westbrick, porque o que aconteceu este ano é que parece que tudo o que ele atira é um tijolo.”


    Westbrook não é o único problema do Lakers. Ele acabou sendo o escolhido para representar todos os problemas do time. Ele não se adequou ao Lakers, isso é um fato. Mas todo mundo sabia antes mesmo dele entrar em quadra que seria assim.

    Na quarta-feira contra o Houston Rockets, ele deixou seu jogo falar por ele. O jogador marcou 30 pontos, além de oito rebotes e seis assistências.

    Porém, seu boa atuação não vai ter destaque, porque o time acabou sendo derrotado mais uma vez.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Russell Westbrook faz apelo comovente por seus filhos após partida do Lakers

    Após a derrota do Lakers para o Spurs nesta segunda, em entrevista coletiva após a partida, Russell Westbrook fez um apelo até certo ponto comovente.

    Na última semana, sua esposa Nina Earl, fez postagens em suas redes falando sobre o assédio dirigido a sua família, acrescentando que as pessoas estariam indo longe demais. Russ, inclusive disse que não levava mais seus filhos aos jogos, por conta do que eles poderiam vivenciar dentro da arena.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Nina Earl chegou a mencionar ameaças de morte por conta do baixo rendimento de Russ.

    Tudo tem um limite.

    “Eu apoio 100% minha esposa e como ela está se sentindo porque – não é apenas sobre este ano – agora, ela chegou a um ponto, e minha família chegou a um ponto em que está realmente pesando sobre eles”, disse ele. “E é muito lamentável, apenas para mim pessoalmente, porque este é apenas um jogo. Este é apenas um jogo. Isso não é tudo. E quando se trata de basquete, não me importo com as críticas de errar e fazer arremessos, mas no momento em que meu nome está sendo ridicularizado, isso se torna um problema.”


    [adgoogle][/adgoogle]

    Russ disse que percebeu que o ódio dos torcedores estava indo longe demais, quando ele estava na escola do seu filho e um professor informou o orgulho com que o menino tem do seu nome Westbrook, e como isso poderia impactar a vida da criança.

    "Fiquei em estado de choque... Não posso permitir que ridicularizem meu nome."

    “Eu meio que deixei passar no passado porque nunca me incomodou. Mas, isso realmente me chateou outro dia. Honestamente, eu e minha esposa estávamos em uma conferência de pais e professores da escola do meu filho. E a professora me disse: 'Noah, ele está tão orgulhoso de seu nome. Ele escreve em todos os lugares. Ele escreve em tudo. Ele conta para todo mundo, ele anda por aí e diz 'Eu sou Westbrook, Westbrook!'. E eu meio que fiquei lá em estado de choque, e me ocorreu tipo, ‘Droga, eu não posso mais permitir que as pessoas – por exemplo, ‘Westbrick’, agora é vergonhoso. Está envergonhando meu nome, meu legado para meus filhos. É um nome que significa mais não apenas para mim, mas para minha esposa, minha mãe, meu pai, aqueles que meio que abriram o caminho para mim. E isso é apenas um exemplo. Isso meio que atingiu a mim e minha esposa. Eu acho que muitas vezes deixei passar, mas agora é hora de parar com isso e colocá-lo em alerta. Tipo, há uma diferença. E precisamos ter certeza de que é entendido. E toda vez que eu ouvir isso agora, vou me certificar de abordar isso e ter certeza de cortar isso pela raiz. ”

    [adgoogle][/adgoogle]

    Westbrook é de Los Angeles, mas sua temporada em casa tem sido muito abaixo do esperado. Mas nada realmente justifica ódio gratuito de ninguém, ainda mais quando se envolve crianças.

    Sem LeBron com dores no joelho, e já sem contar com Anthony Davis, Russ marcou 17 pontos, pegou 10 rebotes e deu seis assistências em mais uma derrota do time.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Fonte: Bleacher Report

    Fala aí!