Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    22 de Abril de 2022 postado por Renato Campos

    nba_dono_do_warriors_e_direto_em_comparacao_com_o_lakers

    [adgoogle][/adgoogle]

    Joe Lacob é proprietário majoritário do Golden State Warriors, e sempre expõe seus pensamentos com muita propriedade. O cara é um executivo de sucesso, basta avaliar a história recente do time da Bay Area.

    Essa semana, em entrevista ao jornalista Tim Kawakami do The Athletic, Lacob falou sobre a estratégia de formação dos times do Warriors, preenchendo o elenco com talento jovem ao lado de Stephen Curry, Klay Thompson e Draymond Green. O empresário aproveitou para fazer uma comparação ao processo do Lakers.

    "Existem equipes, não vou citar nomes, que apostaram tudo em jogadores mais velhos. Jogadores mais velhos se machucam. Isso é algo que você precisa lembrar. Suponha que tivéssemos feito uma troca. Que tivessemos trocado todos os nossos garotos por jogadores veteranos. Esses caras podem se machucar e ficar de fora por um ano. Qualquer jogador que tenha acima de 30, 32, 35... esse cara vai se machucar. Isso é um fato."

    [adgoogle][/adgoogle]

    Se identificou? A declaração de Lacob é simples e direta. Quase como se fosse uma regra básica de negociações dentro de qualquer esporte. Embora não tenha citado nomes, este é exatamente o cenário que o Lakers se encontra hoje. Um elenco de jogadores veteranos, sem muito no tanque para oferecer e que vão se lesionar com mais frequência.

    Enquanto o Warriors teve paciência em refazer seu elenco com jogadores jovens, o Lakers quis cercar LeBron de jogadores veteranos em uma busca desesperada por um novo título.

    Com uma offseason crucial pela frente, o Lakers vai precisar mudar sua estratégia do último ano se quiser voltar ao topo da NBA na próxima temporada.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Lista para técnico do Lakers tem novos candidatos

    Faz exatamente uma semana desde que o Lakers demitiu o técnico Frank Vogel. E como Rob Pelinka revelou, o processo vai ser longo e bastante metódico. Embora o time tenha sido envolvido a muitos nomes nesse período, nenhum movimento foi reportado até agora.

    Neste domingo, o jornalista Dan Woike do Los Angeles Times, incluiu mais nomes a lista de candidatos:

    "Aqueles na liga com conhecimento da situação esperam que Nick Nurse, do Toronto, Doc Rivers, da Filadélfia, e Quin Snyder, de Utah, sejam candidatos caso estejam disponíveis. O ex-técnico do Portland Terry Stotts, o ex-técnico do Oklahoma City Scott Brooks, o ex-técnico do Lakers Mike Brown e o assistente do Utah Alex Jensen também podem ser considerados. O mesmo para Juwan Howard, que foi entrevistado em 2019, embora fontes tenham dito ao The Times que sua intenção é continuar treinando Michigan, onde dois de seus filhos jogam."

    [adgoogle][/adgoogle]

    Da lista, podemos descartar Juwan Howard. Todos os reports mencionaram que o ex-jogador e hoje técnico da Universidade de Michigan, prefere continuar treinando seus dois filhos do que ingressar em uma carreira na NBA.

    Agora o Lakers teria o nome de 11 candidatos de acordo com reports da imprensa americana. Além de Snyder, Nurse, Rivers, Howard e Brown, o time também foi ligado a Steve Clifford, Terry Slotts, Darvin Ham, Mark Jackson, e agora Brooks e Jansen.

    Alex Jensen ocupou o cargo de treinador interino nesta temporada no Jazz, enquanto Snyder estava nos protocolos de saúde e segurança. Ele também foi candidato ao cargo de treinador principal do Cleveland Cavaliers em 2019.

    Um dos que já foram visto elogiando muito o trabalho de Jansen, é o pivô do Jazz Rudy Gobert:

    “Ele realmente me ajudou a crescer como pessoa e jogador”, disse Gobert. “Ele é alguém que sempre foi honesto comigo. Muitos caras neste negócio dizem o que você quer ouvir. Alex sempre foi muito honesto comigo. Essa é uma das principais razões pelas quais fui capaz de melhorar ano após ano.”

    [adgoogle][/adgoogle]

    Scott Brooks já havia sido mencionado como um nome durante a temporada para substituir Frank Vogel. Em 2016, depois de ter sido demitido do Thunder, o treinador mostrou interesse em treinar o Lakers. Brooks acabou comandando o Wizards, onde ele novamente se uniu a Russell Westbrook, antes de ser novamente demitido.

    Brooks também foi entrevistado pelo Lakers na última offseason para ser um conselheiro de Russell Westbrook.

    A adição de Brooks a lista, mostra que talvez o Lakers possa estar considerando manter Russell Westbrook por mais um ano em Los Angeles. Nenhum outro treinador teve mais sucesso comandando o armador do que ele. Se a diretoria não conseguir negociar Russ, certamente vai entrevistar Brooks no processo.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Fala aí!