Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    30 de Julho de 2022 postado por Renato Campos

    nba_eric_bledsoe_pode_ser_um_reforco_muito_necessario_para_o_lakers

    Independentemente do Lakers manter ou negociar Russell Westbrook, o time vai precisar de um armador reserva, idealmente com experiência na NBA.

    Ainda há um armador agente livre que se encaixa na ideia e, de acordo com Zach Buckley, do Bleacher Report, o Lakers pode convencê-lo a se juntar à seu elenco em um acordo amigável para a equipe.

    Esse armador é Eric Bledsoe, que já fez parte do "All-NBA Defensive First Team" e "All-NBA Defensive Second Team."

    “O jogador de 32 anos chegou sem cerimônia a agência livre quando o Portland Trail Blazers o dispensou antes que seu contrato fosse totalmente garantido para 2022-23. Ele acabou sendo pago em excesso nesse contrato. Seu auge ficou pra trás, mas ele ainda pode se destacar em um papel de reserva com um contrato mínimo”, escreveu Buckley na semana passada.

    Bledsoe terminou a temporada com médias de 9,9 pontos, 3,4 rebotes e 4,2 assistências por jogo, enquanto operava principalmente com a segunda unidade e teve aproveitamento de 42,1% de seus arremessos, sendo 31,3% do perímetro.

    Bledsoe traz mais do que defesa

    Esperar que Bledsoe não seja nada mais do que um defensor pode até ser justo, mas seria subestimar o que ele traz para o lado ofensivo da quadra.

    Claro, sua presença não faria nada para resolver os problemas de espaçamento que atormentou o Lakers na última temporada, mas a capacidade de Bledsoe de infiltrar no garrafão, atacar o aro e encontrar o passe certo, são ferramentas valiosas em um armador de segunda unidade.

    Segundo o site Cleaning The Glass, Bledsoe acertou 59% de seus lances próximos ao aro na última temporada e 39% no médio alcance, provando que ele é capaz de dar trabalho para as defesas. Mas, sua presença significaria que o Lakers precisaria cercá-lo de arremessadores, assim como será preciso com Westbrook se ele continuar em Los Angeles.

    Fala aí!