Espalhe!
  • facebook
  • twitter
  • whatsapp
  • Bate Papo 0
    Renato Campos

    18 de Julho de 2022 postado por Renato Campos

    nba_o_inevitavel_divorcio_de_russell_westbrook_com_o_lakers

    [adgoogle][/adgoogle]

    De acordo com o último artigo do jornalista Jovan Buha do The Athletic, a dinâmica entre o Lakers e Russell Westbrook está se tornando mais insustentável a cada semana que passa, "enquanto os dois lados aparentemente se dirigem para uma divórcio inevitável."

    O motivo mais recente para a conclusão de Buha, foi por conta da separação anunciada de Westbrook com seu agente de longa data, Thad Foucher, que o representava desde que entrou na NBA em 2008. Durante este período, o relacionamento da dupla era considerado um dos mais fortes entre jogadores e agentes da liga.

    Foucher citou "diferenças irreconciliáveis" e indicou que Westbrook gostaria de sair de Los Angeles, apesar da falta de mercado, em comunicado à ESPN na semana passada. 

    “Agora, com a possibilidade de uma quarta negociação em quatro anos, o mercado está dizendo ao Lakers que o time deve agregar valor adicional a Russell em qualquer cenário comercial. E mesmo assim, tal negociação pode exigir que Russell passe imediatamente para uma nova equipe por meio de compra.

    “Minha crença é que esse tipo de transação serve apenas para diminuir o valor de Russell e sua melhor opção é ficar com o Lakers, abraçar o papel de titular e o apoio que Darvin Ham ofereceu publicamente. Russell é um jogador do Hall da Fama do Basquete e provará isso novamente antes de se aposentar.

    “Infelizmente, existem diferenças irreconciliáveis quanto ao seu melhor caminho a seguir e não estamos mais trabalhando juntos. Desejo a Russell e sua família o melhor.”

    [adgoogle][/adgoogle]

    Isso claramente fala de uma dinâmica preocupante nos bastidores, já que a parceria evidentemente azedou a ponto de Foucher sentir a necessidade de se antecipar e se defender publicamente. De acordo com fontes da liga, a separação pegou várias pessoas ligadas ao Lakers desprevenidas.

    Toda história tem dois lados, e ainda não ouvimos o relato de Westbrook. Considerando a história de Westbrook com a imprensa, é improvável que ele aborde o assunto até o training camp.

    Dito isso, nada do que Foucher afirmou parecia irracional com base no desempenho de Westbrook na temporada passada. Foucher colocou sua reputação em risco com uma declaração tão ousada e pública contra seu maior (ex) cliente. Presumivelmente, há uma quantidade razoável de verdade no que ele disse.

    Em um parágrafo anterior, Foucher mencionou que várias equipes recentemente trocaram ativos significativos (múltiplas escolhas e jogadores) por Westbrook (Houston, Washington, Los Angeles). Ele comparou isso com a realidade atual, reconhecendo que o Lakers terá que anexar ativos para negociar Westbrook, já que seu contrato e desempenho o tornam um dos jogadores mais difíceis de negociar da liga. Conforme relatado semanas atrás, o preço pedido por Westbrook, deve vir aliado a escolha de primeira rodada do Lakers em 2027 ou 2029, no mínimo, de acordo com várias fontes da liga.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Foucher também mencionou que se Westbrook for negociado, ele potencialmente seria comprado e teria que encontrar um novo time, onde o mercado ainda seria difícil para um armador de 34 anos que só pode prosperar sob circunstâncias específicas. Permanecer em Los Angeles e se adaptar às solicitações da equipe técnica e do front office do Lakers é o melhor caminho para Westbrook tentar buscar fazer uma boa temporada.

    Outra troca significaria que Westbrook jogou em cinco times em cinco anos. Em algum momento, essa quantidade de movimento para um jogador estrela sugere que o jogador é o problema, justo ou não. 

    Além disso, Foucher insinuou a falta de autoconsciência de Westbrook em relação à sua situação. Westbrook não aceitou que seu auge ficou para trás e as limitações em seu jogo dificultam que ele faça parte de um time que tem aspirações maiores do que perder na primeira rodada dos playoffs.

    O Lakers tem apoiado publicamente Westbrook porque isso é do interesse da franquia. Fazer parecer que Westbrook vai retornar é uma parte crítica do futuro do Lakers, e é uma tática destinada a fazê-los parecer menos desesperados nas negociações. Mas isso não funcionou até agora. É óbvio para o resto da liga o quão ruim Westbrook foi para o Lakers.

    Tudo isso vem logo após a não-interação de Westbrook com LeBron James na NBA Summer League, o que impulsionou os rumores de que LeBron está pressionando para trocar Westbrook.

    [adgoogle][/adgoogle]

    Para complicar ainda mais as coisas, o mercado comercial esfriou com a crescente probabilidade de Kevin Durant permanecer em Brooklyn, e que Kyrie Irving possa ficar por lá também, pelo menos por enquanto. Como disse Buha, a situação em relação ao Pacers ainda é uma incógnita.

    O rompimento de Westbrook com Foucher provavelmente prejudica a influência do Lakers em futuras negociações, apenas aumentando a percepção de que Westbrook está se tornando cada vez mais difícil de lidar.

    Se é verdade que Westbrook não está disposto a aceitar o papel que Ham está pedindo a ele, então o Lakers precisa considerar fortemente opções alternativas se não puder trocar Westbrook, incluindo o cenário drástico de mandá-lo para casa e pagar US$ 47,1 milhões para ele.

    Esta situação parece que só vai ficar mais feia. Exceto por um aumento na autoconsciência de Westbrook e uma vontade de adaptar seu jogo, ficou ainda mais claro que o Lakers vai ser melhor sem Westbrook na próxima temporada.

    [mediabr][/mediabr]

    Fala aí!